Comportamento Convivendo

Movendo-se

Silhueta de mulher com os braços abertos de frente para o o sol nascendo.
Carlos de Campos
Escrito por Carlos de Campos

Suavemente e de mansinho
Com beleza e encanto
Movimento-me incondicionalmente.

Tu, ouvinte da prudência
Que tens o poder do servir
Sustentando todo o fluxo interior de um existir.

Feliz é aquele que permite a afluência do Amor
Terá uma vida próspera em tudo o que faz
Colhendo frutos diversos em sabores.

Desenho de mulher caminhando, por Maia Nunes.

Muitos são como nós, incrédulos!
Vivendo a cada dia na plena missão da simplória negação
Absorvendo com dificuldades outras possibilidades.

O problema é mais profundo do que supomos
É sistêmico e totalmente incongruente
Remover requer muita força de vontade.

São diversos diálogos internos que experimentamos cotidianamente
Acabando por nos engolir em um enorme redemoinho de ansiedade
E, por fim, nos levando a sucumbir em lamúrias e desesperos.

Você também pode gostar

E quando até nós chegar o momento favorável
Nossa busca será intensificada
Sem jamais nos deixarmos abater ou esmorecer.

Sinto o fomentar do processo de uma bela transformação
Em que o acolhimento vai superando toda a indiferença
E poderemos contemplar o mais lindo arrebol.

A vida é um enorme teatro!
Usufruímos das elegantes apresentações
Shows eternos para nossos corações.

Lá no interior de nossas almas existe outro teatro
Em que somos os diretores, roteiristas e protagonistas
Onde o espetáculo é cultivar as emoções genuínas.

Saboreamos a nossa colheita
No cultivo cuidadoso da árvore da vida
Onde tudo simplesmente é felicidade na ação.

Semeamos na generosidade por ela
Semeamos na adversidade
Semeamos para obtermos sua melhor versão.

Casal jovem deitado em cama de casal comendo mamão e tomando leite.

Vamos intercambiando nossas realidades
Onde vidas vão sendo transformadas
Na cadência do mar da existência.

Tenhamos em nossa caminhada este poderoso objetivo
De jamais desistirmos desse sonho
É assim que nosso trabalho encontrará a tão querida prosperidade.

Sobre o autor

Carlos de Campos

Carlos de Campos

Quem é Carlos de Campos?

Era uma vez um poeta, filósofo e teólogo
Era ele avesso a trivialidades.
Vivia refletindo sobre a vida com sua poesia.

Costumava questionar
Toda sombra instalada
Organizando as ideias
Sua poesia gritava.

Era de se admirar!
Entre sinuosas linhas, focando o autoconhecimento
Sua mensagem auxiliava.

O poeta era ligeiro
E nada o constrangia
Com a força da palavra
Muitos versos nos trazia
Na voz um canto festivo
No peito uma euforia
De chegar ao equilíbrio no convívio do dia a dia.

Contatos:
Email: [email protected]
Facebook: Carlos Campos Júnior
Página do Facebook: @resistircompoesia
Pictame: @omestrepoetico/