Musicoterapia Saúde Integral

Música pode melhorar o seu sistema imunológico

música
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Isso pode não ser surpresa para todos os neurocientistas. Mas, para o resto de nós, essa junção de sons pode criar um aumento notável na recuperação de várias condições, incluindo doenças cardíacas, pulmonares, e até mesmo um resfriado comum. Embora o campo de estudo ainda seja novo comparado a grande “medicina real” como os “farmacêuticos”, às vezes tudo o que você precisa para superar sua doença terrivelmente debilitante é ouvir AC/DC.

música

Como funciona? 

Para começar, a música alivia o estresse, reduzindo os níveis de cortisol, substância responsável por essa irritação do dia a dia. Jazz, bluegrass e soft rock foram identificados como estilos muito eficazes para reduzir o estresse e melhorar a saúde devido às suas qualidades musicais semelhantes.

Se você está se perguntando se o seu tipo de música preferido faz bem à sua saúde, uma boa pergunta é “Essa música me faz querer me revoltar?” Se você respondeu sim, então talvez esse não seja um bom remédio.

Além de reduzir o estresse, a música também aumenta os marcadores do seu sistema imunológico, criando mais anticorpos para combater eventuais invasores. Ironicamente, ouvir Amy Winehouse pode torná-lo imune a todas as doenças que estaria exposto se tivesse a conhecido. Esse efeito é composto: Ao longo do tempo, seu corpo pode aprender a reconhecer certos tipos de música (particularmente coro ou música clássica) como um incentivo para a imunidade, dando continuidade na melhora do seu sistema imunológico.


Escrito por Amanda Magliaro da Equipe Eu Sem Fronteiras 

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]