Convivendo

Ter um filho e ter uma responsabilidade para o resto da vida

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Ao longo dos anos, acabamos sendo expostos a diversas situações sobre as quais exercemos pouco ou nenhum controle. Mas, com certeza, ter filho não se encaixa nesse quadro. Um filho representa uma responsabilidade para o resto das nossas vidas.

young mother with two children on white, happy smiling family inside

Apesar de todo o aparato da tecnologia que existe em pleno século XXI, existem muitas pessoas que acabam engravidando “sem querer” ou sem intenção de criar aquela nova vida.

Ter filho é renunciar a muitas coisas, é assumir responsabilidades até o final de sua vida, é estar disposto de coração a conhecer o significado real do que é amor incondicional.

Aquela coisa fofa que tem a sua carinha, seus jeitinhos e que usa aquelas roupinhas coloridas e cheirosas que você escolheu com tanto amor não será para sempre um bebê. Inúmeros desafios serão dados a ele. Ele vai se amedrontar, vai ter muitas dúvidas, vai descobrir coisas maravilhosas, vai achar que tem todas as respostas, vai se decepcionar, vai se machucar, vai precisar de amor, vai adoecer, vai errar por diversas vezes, vai precisar de atenção, mas vai precisar do apoio daqueles que o escolheram como filho e que foram capazes de trazê-los ao mundo. 

E, muitas vezes, você vai se decepcionar e chorar, mas filho é filho.

Quem optou por ter um filho, ou um monte deles, precisa entender que essa é uma grande missão de espírito. A educação é muito mais do que repassar bons ensinamentos e ensinar boas maneiras. Educar vai muito além de comprar roupas da moda, de garantir uma boa formação acadêmica, presentes, de dar um quarto moderno cheio de brinquedos, festas de aniversários ou ovos de Páscoa.

Filhos dão muito trabalho, mas você deve se lembrar de que fez uma escolha antes do nascimento deles. Algumas crianças, desde muito pequenas, acabam manifestando comportamentos mais desvirtuados e, por isso, precisarão dos pais por inteiro. Não vai adiantar nada jogar a culpa pra outros pessoas, para as más influências, para a televisão, para os amigos da escola, para os primos etc. O resultado, no final, será válido. Você terá cumprido a missão mais difícil de sua vida: ajudar nossa espécie a fazer a diferença.


  • Escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]