Educação Educação dos filhos

O Processo de Desescolarizar (Deschooling) como base para o Sucesso no Ensino Domiciliar (Homeschooling)

ensino
Andreia Howell
Escrito por Andreia Howell

O Processo de Desescolarizar (Deschooling) como base para o sucesso no Ensino Domiciliar (Homeschooling)

Para os pais que optaram pelo Ensino Domiciliar, uma etapa fundamental é o processo de desescolarizar. O ambiente escolar com o objetivo de ensino estruturado, ou seja, pré-determinado, deixa pouco espaço para o aprendizado espontâneo e orgânico.

Lembrando que aprendizado não é o mesmo que memorizar fatos.

Se você tomou a decisão de tirar, ou ainda não colocar o seu filho dentro do sistema escolar, é porque valoriza o direito do seu filho como indivíduo na sua singularidade e está buscando uma educação alinhada com os interesses, prontidão do seu filho e os valores da família.

“O que é mais importante e valioso sobre a casa como base para o crescimento das crianças no mundo não é que seja uma escola melhor do que as escolas, mas o fato de não ser uma escola.” – John Holt

Para oferecer um aprendizado real (espontâneo, radiante, duradouro e útil), precisamos transcender os conceitos limitantes sobre aprendizagem e em última instância sobre Educação

ensino

Em uma definição bastante simplista, Desescolarizar (Deschooling) é tirar a escola de dentro de você mudando os paradigmas limitantes que ela deixa de herança para a sua vida, mesmo muito tempo após você ter concluído a formação escolar. Esse ciclo é passado de geração para geração, mas o momento agora é de quebrar o ciclo e recuperar a sua autonomia e de sua família.

Lembrando que desescolarizar é um período dedicado ao realinhamento do conceito de aprendizagem que pode proporcionar mais liberdade e diversão no processo educativo do seu filho, não importa o método ou filosofia que você escolher seguir.

Para que esse objetivo seja alcançado com o melhor sucesso possível e preservando, a harmonia familiar é necessária para transformar os conceitos equivocados que a escola durante tantos anos acabou por deixar impregnado na nossa visão sobre em qual circunstâncias o aprendizado deve acontecer.

Mito# 1- A aprendizagem só pode ocorrer dentro da sala de aula ou em um ambiente designado a esse objetivo

Verdade – Nós estamos aprendendo o tempo todo e em qualquer lugar. Se a vivacidade e curiosidade da criança não foi alterada, ela fará perguntas e naturalmente vai explorar e absorver tudo aquilo que lhe traz interesse e fascinação. Por exemplo, um passeio na praia, no parque ou no teatro é uma oportunidade de aprendizado. Enriqueça o mundo do seu filho por meio de experiências.

Mito# 2- Ensinar resulta em aprender

Verdade – Aprender é a ação ativa de quem aprende, é um processo individual e orgânico.

Mito# 3- O ensino deve ser aplicado isolado e compartimentalizado em matérias (matemática, ciência, física, português, etc)

Verdade – Experiências que envolvem todos os sentidos e diversos aspectos são as que têm mais sucesso e oferecem uma aprendizagem mais rica.

Um exemplo típico e do dia a dia é o ato de cozinhar, convidar as crianças para essa experiência pode envolver:

– Matemática = medidas;

– Geografia = de onde vem determinado alimento e as condições climáticas para o cultivo;

– Ciência = Temperatura, reação química dos alimentos (ex.: Reação de Maillard, fermento químico, fermento biológico, misturas, etc);

– Português = Leitura e aplicação da receita.

Além da experiência sensorial, como: cor, sabor, textura, aroma, etc.

ensino

Mito# 4- Tempo determinado destinado a cada assunto (pré-concebido por um valor externo, como: currículo, escola ou governo)

Verdade – Quando a criança está imersa no processo de aprendizagem, cabe a ela, como agente de aprender, sinalizar (consciente ou inconscientemente) quando é o momento de interromper o processo. Observar e confiar nesse “termômetro” interno da criança é muito importante.

Mito# 5- Figura de autoridade e detentor do conhecimento

Verdade – Esse paradoxo imprime na criança uma noção de que ela não tem autonomia sobre o próprio aprendizado e, em uma camada mais profunda, que o que é importante ou não para ela é determinado por fatores externos e não por seus próprios talentos e habilidades.

Mito# 6- Material de uso específico

Verdade – O material específico tem como base o mesmo mito do aprendizado por divisão de matérias. Várias possibilidades de um mesmo material pode ser explorada, além disso, quando não limitamos a nossa visão, aprendemos por meio de diversos e diferentes recursos.

Confiança! É difícil e é um processo, mas é preciso desenvolver a confiança que as crianças podem aprender por conta própria, com o mínimo de orientação, e que, se tiverem interesse em algo, aprenderão a respeito. Todos nós achamos que as crianças não conseguem aprender sozinhas, mas elas podem!

 

ensino


Sobre o autor

Andreia Howell

Andreia Howell

Meu nome é Andreia Howell, morei na Austrália e há 10 anos moro nos Estados Unidos com meu filho e marido onde prático uma vida Intencional através do Homeschooling/Unschooling, de uma alimentação simples e nutritiva (Plant-Based ) e tendo em mente o minimalismo em todos os aspectos da vida. Parentalidade Consciente é uma prioridade no meu dia a dia, o futuro não depende das crianças e sim dos pais dessas crianças. Graduada em Nutrição e Pós graduada em Segurança Alimentar. Apaixonada pelo Ballet Clássico, dei aulas no Brasil e Estados Unidos e hoje prático Ballet adulto.
Andreia é membro “The Alliance for Self-Directed Education”

E-mail: [email protected]
Facebook: andreiahowell
Whatsapp: +1 405 600 8934