Energia em Equilíbrio Yoga

O que você precisa transformar na sua vida?

Pedro Kupfer
Escrito por Pedro Kupfer
Saṅkalpa

traduz-se em construção mental, mas pode ser compreendido melhor como resolução interior e é uma fórmula simples e cheia de significado que ajuda a criar foco e potencializar o poder da mente e os melhores aspectos da personalidade.

Ao utilizar saṅkalpa você deve manter o mesmo por algumas práticas, seja ela de meditação ou de relaxamento, e repeti-lo três vezes ao começar e três vezes ao final da prática. Além disso, recomenda-se que o saṅkalpa tenha poucas palavras, sempre as mesmas a fim de mantê-las fixas no pensamento, escolha uma frase curta como “tudo está bem”, ou então “me aceito como sou”.

shutterstock_259147991-2Esta resolução precisa ser uma afirmação, então, ao invés de dizer “não estou triste”, você deve dizer “eu estou feliz”. Para ajudar neste processo, siga as seguintes recomendações:

  • Focalize sua força de vontade;
  • Separe aquilo que é essencial daquilo que é dispensável;
  • Trabalhe não só no nível consciente, mas também nos níveis inconsciente e no subconsciente de sua mente;
  • Repita seu saṅkalpa com um relaxamento profundo;
  • Lembre-se de que, quem cria sua própria realidade e constrói sua vida, é você mesmo;
  • Evite todo e qualquer conflito com afirmações passadas;
  • Busque uma causa mais profunda para construir sua resolução;
  • O saṅkalpa precisa ser breve e fácil;
  • Escolha sempre frases afirmativas, cheias de positividade;
  • Escreve sua resolução em um papel e cole em algum lugar que você olhe muitas vezes, como o espelho ou a porta da geladeira;
  • Associe uma imagem a sua resolução, para reforçá-la;
  • Não tente reprimir qualquer emoção negativa que venha surgir;
  • Escolha bem aquilo que você irá mentalizar, pois vai acontecer!

Por fim, atente-se a esta advertência: praticar o saṅkalpa é uma forma de purificar os pensamentos e manter o foco sob uma coisa de cada vez. Além disso, funciona para disciplinar sua mente e organizar o seu dia a dia.

No entanto não significa que, se você imaginar algo, realmente irá acontecer no futuro. Não se deve acreditar que fazer o saṅkalpa fará as suas resoluções acontecerem como que por mágica, pois isso não coincide com a realidade.

É preciso tomar esta ferramenta exatamente como ela é: uma maneira que ajuda nas realizações, deixando de lado uma atitude fantasiosa. Boas práticas!

Namaste!

Sobre o autor

Pedro Kupfer

Pedro Kupfer

Pedro vive de vegetais, praia e surf. É casado com Ângela Sundari, com quem viaja com frequência para surfar, estudar, ensinar e compartilhar momentos bons com os seres humanos, plantas e animais deste belo planeta. Ensina Yoga há 30 anos. Move-se entre Portugal, Brasil, Índia, Indonésia e Chile, lugares que ama por diferentes motivos, sendo o mais importante de todos, as pessoas que conhece neles.

Oṁ Gaṁ Gaṇapataye namaḥ!

Site: www.yoga.pro.br
Facebook: http://www.facebook.com/pedrokupfer
SoundCloud: http://www.soundcloud.com/pedrokupfer