Música

Os benefícios da música clássica para a alma

Imagem de uma violinista tocando uma música em frente a um lindo por do sol.
Mohamed Hassan / Pixabay
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A música clássica é um estilo musical que teve origem no Ocidente por volta do século IX e que existe até os dias atuais. Esse gênero é detalhado por muitos estudiosos como um tipo de música baseado no equilíbrio, na clareza e na estrutura objetiva e formal, em contrapartida aos estilos que exageram ou extrapolam o sentimentalismo e a linguagem das canções. Muitas pessoas acreditam que a música clássica é antiga, mas a verdade é que ela possui uma enorme variedade de estruturas e é criada atualmente por muitos compositores modernos.

Mas muito além da beleza e do som agradável, a música clássica pode beneficiar a nossa saúde. A suavidade dos sons instrumentais pode atuar na mente e no corpo de uma pessoa, sendo um auxílio importante no tratamento de alguns tipos de doenças. Você já deve ter ouvido falar em uma prática clínica chamada de musicoterapia; muitas das canções utilizadas nessa forma de terapia são músicas clássicas. Continue lendo e conheça os principais benefícios desse estilo musical tão importante para o mundo.

1. Reduz a ansiedade e alivia a dor

Em 2017 foi feita uma pesquisa no Instituto do Câncer Duke, localizado nos EUA, que afirmou que ouvir música clássica em fones de ouvido aliviou a ansiedade e a dor de um paciente que passava por um procedimento de biópsia. Afirma-se que o modo como a biópsia é feita acaba provocando um aumento na pressão arterial que é resultante do estresse causado por tal exame. Mas o paciente que escutou a canção não teve esse pico de pressão. Os outros pacientes que também estavam com fones de ouvido informaram que a dor causada pelo procedimento diminuiu consideravelmente em relação às outras vezes em que não estavam escutando nada.

2. A música clássica pode despertar emoções

Em 2001 foi feito um estudo na Southern Methodist University, em Dallas, em que foi pedido a um número determinado de alunos que, ao ouvirem música clássica, detalhassem os momentos mais significativos que eles já haviam vivenciado até então. Pesquisadores descobriram que, nesse experimento, a música clássica influenciou muito mais do que as emoções dos alunos, mas também os assuntos que os mesmos decidiram dividir durante o estudo. Eles abriram mais as suas vidas, expressaram-se de forma mais clara e demonstraram tranquilidade e prazer ao escutar a música clássica.

Imagem de um saxofone dourado sobre um caderno de música.
Christoph Schütz / Pixabay

3. Tem efeito calmante

No ano de 2008, o Journal of Clinical Nursing publicou um artigo que mostrava os resultados de uma pesquisa feita sobre mulheres gestantes, que afirmaram que o nível de estresse e de sentimentos negativos sentidos durante a gravidez foram diminuídos após escutarem cerca de 30 minutos de canções clássicas. De acordo com o Dr. Kevin Labar, esse gênero age como um calmante, pois ajuda o cérebro a reduzir a liberação de substâncias que geram estresse e também auxilia a liberação de um hormônio ligado às sensações de prazer, a dopamina.

4. Combate a insônia

Algumas pessoas brincam dizendo: “Música clássica me dá sono”. E isso pode ser verdade! Pesquisadores da Universidade de Toronto, localizada no Canadá, descobriram, em 2018, a partir de um estudo, que pacientes que sofriam com insônia adormeciam após ouvirem música clássica no momento em que se deitavam para dormir. Esse estudo relatou que o ato de ouvir esse tipo de música auxiliou aqueles que participaram a pegar no sono de forma mais rápida e também a terem uma noite de sono contínua — sem acordar no decorrer da noite. De acordo com os criadores da pesquisa, esse gênero musical é benéfico para os insones pois é estruturado com base em padrões e ritmos que proporcionam um clima de meditação.

5. Restauração de harmonia

A música clássica é uma forma de arte que possibilita a restauração da harmonia de um indivíduo, seja do seu corpo físico, da mente, do espírito ou da sua alma, abrindo ainda caminhos para que a sua consciência seja desperta e elevada. Segundo o Dr. Márcio Bontempo, médico e psiquiatra da Universidade Federal do Rio de Janeiro, esse estilo musical age no nosso subconsciente, restabelecendo a serenidade e a harmonização da mente, além de restaurar a frequência corporal a partir de ritmos instrumentais. É como se a música clássica nos proporcionasse uma “massagem de sons”, em que o corpo acompanha cada nota e tempo.

Imagem de uma moça sentada tocando uma flauta na cor dourada.
Brenda Geisse / Pixabay

6. Atrair energias positivas

Lançado em 1994, o livro “Sons Musicais” menciona que a música é capaz de fazer pela nossa alma o que nenhum outro tipo de atividade que pode ser percebida e recebida pelos nossos sentidos, pode realizar – e este é o caso da música clássica. Ela atrai boas energias que agem diretamente nos nossos pensamentos. Ao ouvir este estilo musical, nossos níveis emocionais são elevados e automaticamente atraímos positividade à nossa mente.

7. Elimina padrões negativos

A música clássica pode nos proporcionar boas vibrações, eliminando qualquer tipo de padrão negativo já enraizado em nossa mente. Seus padrões vibracionais agem de modo que nos aproximemos mais de nós mesmos e simplesmente sintamos cada nota da canção. Essa é uma forma de deixar para trás o que insiste em nos prender, para que novos caminhos possam ser explorados.

Você também pode gostar

Você pôde ver que a música clássica possui um grande poder sobre a nossa saúde mental e sobre a nossa alma. Ela é uma forma de sentirmos o Universo como um todo, pois possibilita uma expansão maior da nossa consciência e fomenta o nosso equilíbrio como seres na Terra. Compartilhe este artigo com os seus amigos e instigue-os a ouvir música clássica!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]