Saúde Integral

Por que armazenar células-tronco do dente de leite?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Células tronco se renovam mesmo sem atividade celular e dão origem a células que podem ser usadas no tratamento de doenças como leucemia. Os bancos de células-tronco existem desde a década de 90, mas também é possível armazenar células-tronco do dente de leite. Saiba aqui as vantagens e onde o serviço está disponível.

Células-tronco do dente de leite são mais poderosas?

Elas são consideradas mais fortes por serem imunocompatíveis, ou seja, podem ser usadas pelo doador e também por parentes de primeiro grau. As células-tronco do dente de leite se transformam em outras capazes de recuperar ossos, cartilagem e tecidos muscular, cardíaco, da pele e a superfície ocular.

O biotecnólogo Nelson Lizier explica que há pesquisas sobre o emprego dessas células no tratamento de lesões na córnea e também para enxertos ósseos. Também existem estudos com animais para analisar a capacidade das células se renovarem como produtoras de insulina e em novos neurônios.

Como funciona?

As células são extraídas da polpa do dente, o procedimento é feito por um dentista na fase da troca de dentição, entre os 5 e 12 anos. Após a coleta, são realizados testes, para verificar a capacidade e a pluralidade de renovação do material. O armazenamento das células-tronco do dente de leite é dentro de tubos em nitrogênio líquido a -196º.

Quanto custa?

As empresas que oferecem o serviço de criopreservação, o congelamento dessas células, cobram em média R$2 mil no ato da contratação mais R$400 pela coleta, multiplicação e armazenamento. 

Não é milagre

Embora as células-tronco do dente de leite sejam eficazes, as pesquisas ainda estão no início e as empresas não podem prometer cura, segundo a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Outro cuidado é em relação aos laboratórios, caso as células sejam guardadas em temperatura superior a -196º perderão sua utilidade.

Você já ouviu falar sobre as células-tronco do dente de leite? O que achou? Não deixe de compartilhar sua opinião com a gente!


Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]