Autoconhecimento Cristianismo

Qual é a verdadeira história da páscoa?

Imagem de congerdesign por Pixabay
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A Páscoa é uma das festas mais tradicionais e celebradas do calendário cristão, mas antes mesmo de ser adotada pelo povo cristianizado, ela era comemorada de formas diferentes por povos distintos, entre eles os principais são os pagãos germânicos/europeus e os judeus.

A palavra páscoa (do hebreu “peschad”, em grego “paskha” e latim “pache”), na verdade, significa “passagem”, ou seja, uma transição dos tempos de trevas para os tempos de luz. Por esse motivo, os povos pagãos do hemisfério Norte comemoram a Páscoa durante o Equinócio de Primavera, pois a estação que chega anuncia o fim dos dias frios e escuros.

Para o povo judeu, a data é baseada na Pessach, uma celebração de tradição judaica que relembra a libertação do povo hebreu da escravidão no Egito. Eles também a comemoravam perto da época que marcava o início da primavera.

Desse modo, entender qual é a verdadeira origem da Páscoa torna-se um desafio, uma vez que a celebração é muito antiga e passou por diversas apropriações e mutações ao longo do tempo. Para isso, vamos pensar em algumas questões que podem nos levar ao mais próximo da resposta!

Imagem de um lindo vaso branco de porcelana cheio de flores na cor rosa. Ao lado a fprma da carinha do coelho da Páscoa.
Imagem de 💛 Passt gut auf euch auf und bleibt gesund! 💛 por Pixabay

Quando a Páscoa foi celebrada pela primeira vez?

Não é possível estabelecer a data exata de quando a Páscoa foi comemorada pela primeira vez. Afinal, muitas tradições antigas já a realizavam antes mesmo do nascimento de Cristo, que, hoje, é um dos principais símbolos pascais.

No calendário cristão, a primeira tentativa de se estabelecer uma data para a celebração foi no ano de 325 d.C. durante o Concílio de Niceia. Contudo, foi somente por volta do século XVI, quando o calendário gregoriano foi adotado, que eles conseguiram determiná-la corretamente, ficando, portanto, definido que a Páscoa ocorreria no primeiro domingo após a primeira Lua Cheia do Equinócio da Primavera, entre os dias 21 de março e 25 de abril.

Imagem de um ovo branco com um laço cor de rosa. Ao lado a imagem de um coelhinho e uma bola de linha na cor rosa.
Imagem de S. Hermann & F. Richter por Pixabay

Qual era o significado da Páscoa antes de Cristo?

Conforme dito anteriormente, dois povos ficaram mais conhecidos na história da Páscoa, os pagãos e os judeus. Embora essa celebração tenha significados muito parecidos para ambos, incluindo até mesmo os cristãos, cada um atribui diferentes detalhes para a data. A seguir, esclarecemos cada um desses detalhes!

Significado da Páscoa para os pagãos

Os povos pagãos europeus celebravam nesta época do ano a Ostara, Eostre ou Easter, em inglês.

Ostara é a deusa da primavera, cuja imagem é representada segurando um ovo em sua mão enquanto observa um coelho, símbolo da fertilidade para esses povos. Por isso ela é cultuada no Equinócio de Primavera, porque esse é o momento da colheita e abundância de alimentos.

Esses povos comemoravam a chegada da primavera decorando ovos, algo que se tornou um símbolo da Páscoa até hoje.

Portanto, além de significar a passagem dos tempos sombrios e invernais para os acolhedores dias primaveris, os pagãos do hemisfério Norte atribuem à Páscoa a chegada de tempos abundantes, prósperos e mais felizes.

Significado da Páscoa para os judeus

Na Bíblia cristã, há a passagem de Êxodo, que narra o episódio de Moisés com o povo judeu pelo deserto, libertando-os da escravidão e guiando-os para a terra prometida.

A realização dessa tradição aconteceu por uma ordem expressa de Javé a Moisés, que a repassou para o povo hebreu.

Nesse caso, a explicação é mais curta, mas tem um grande simbolismo para esses povos, tornando a data importante para os judeus em todo o mundo.

Imagem das orelhas do coelho da Páscoa escondido entre várias flores na cor rosa.
Imagem de Selling of my photos with StockAgencies is not permitted por Pixabay

Afinal, há uma verdadeira história da Páscoa?

A resposta é sim e não! Todas as histórias que explicam essa data são verdadeiras, cada uma adaptada à religião dos que comemoram.

O fato é que a Páscoa pagã e judaica surgiu muito antes de Cristo, por isso pode não ser o mais correto dizer que ela representa somente a morte e a ressurreição de Jesus.

Você também pode gostar

Com o crescimento do cristianismo e a imposição da religião durante a Idade Média, no entanto, muito foi adaptado e, hoje, com a ajuda da globalização, temos uma celebração que tem sua maior base inspirada em religiões cristãs, mas que contém elementos pagãos, como o ovo e o coelho.

Independentemente da origem ou qual vertente você acredita, o importante é respeitar a diversidade de celebrações, porque, no final, a essência da Páscoa é a mesma: renovação e libertação.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]