Autoconhecimento Yoga

Saiba respeitar seus limites físicos e emocionais na prática de yoga

Uma mulher fazendo yoga.
fizkes / Shutterstock
Escrito por Ale Fiori

Há dois tipos de dor que você pode identificar ao praticar yoga: a primeira é uma dor que podemos chamar de positiva, em que você sente o alongamento dos músculos e suas estruturas sem desconforto. A segunda, que seria negativa, é a que você sente nas articulações quando força demais a intensidade. Articulações, tendões e ligamentos devem ter atenção redobrada, especialmente porque não se trabalha alongamento nessas regiões. A função dos tendões é ligar as extremidades dos músculos aos ossos, e a dos ligamentos é conectar os ossos uns aos outros. Por isso é preciso buscar um alinhamento correto das posturas, ainda que adaptadas, para termos consciência de nossos movimentos e limites.

O conceito de alinhamento envolve a noção dos planos sagital e frontal, ou seja, a divisão nos hemisférios direito e esquerdo, e anterior e posterior. Significa abrir e criar espaço no organismo inteiro, possibilitando que você se torne o ásana (postura), em vez de apenas fazer o ásana. Esse alinhamento, de forma sutil e pessoal, funciona para abrir caminhos para que a energia ascenda. Então, você vai começar a perceber seu corpo em conexão com sua mente e espírito.

Uma mulher realizando yoga ao ar livre.
Foto cedida pela autora Ale Fiori / Eu Sem Fronteiras

O alongamento no yoga é diferente de um exercício físico, pois esse expandir de espaço no seu corpo vem acompanhado por uma consciência da ativação da energia do corpo sutil, um processo que pode ocorrer tanto no alongamento estático como no ativo. O estático é realizado de maneira passiva, na permanência em cada ásana. Já o ativo envolve a movimentação de grupos musculares na fluidez dos ásanas. Em ambos, a concentração na sua respiração e no movimento é essencial. Entre de forma lenta em cada postura, acompanhando sua respiração, e avance gradualmente. A cada exalação do ar, experimente esse avanço, percebendo os seus limites do momento.

A prática do yoga vai lhe ensinar a não ter pressa, pois o yoga não é a postura, e sim, o caminho até a postura. É a descoberta do seu corpo, no modo como respira, nos seus limites e padrões. A pressa para sair de uma postura e ir logo para a outra mostra a nossa ansiedade e revela o que você pode trabalhar para equilibrar suas emoções. É aí que entra o que chamamos de autoconhecimento. Ele está nos mínimos detalhes de uma prática de yoga.

Você também pode gostar

Hoje em dia enfrentamos um ritmo acelerado e digital na vida moderna, com muito trabalho e tarefas que nos afastam da consciência de nós mesmos. Falta tempo para descansar e até recursos para se alimentar corretamente. Se você puder parar 5 minutos para ouvir sua respiração, poderá desbloquear energias que irão fazer a diferença para mais uma jornada. Não se cobre para uma prática diária, pois respeitar limites significa os limites do seu corpo físico e, também, emocionais. Adapte-se ao seu tempo, assim como se adapta nas posturas para uma prática que não machuque e que traga consciência de seus movimentos e sua energia.

Sobre o autor

Ale Fiori

Sou jornalista e instrutora de Yoga Integrativo (prática que aplica diferentes técnicas do Yoga, de acordo com as necessidades do aluno). Praticante de Vinyasa Yoga Flow, vejo na fluidez do movimento com a respiração o caminho principal para o autoconhecimento do corpo e da mente. Desde 2017, mantenho o canal “Yoga com Ale Fiori” no YouTube, com sequências terapêuticas e práticas rápidas para o dia a dia dos iniciantes. Também produzi uma série de relaxamentos e meditações guiadas no SoundCloud, inicialmente para os alunos do curso de Yogaterapia para Estresse e Ansiedade, no qual indicamos caminhos e ferramentas para o controle de situações aflitivas na rotina diária. Mantenho turmas online e presenciais em Brasília (DF). Lembro sempre que o Yoga não cura, mas ajuda a nos conhecer melhor, a lidar com as adversidades, a identificar o que devemos desapegar e quais são nossas qualidades que devemos cultivar.

Contatos:
Email: alefiori@gmail.com
Facebook: yogacomalefiori
Instagram: @alefiori.yoga
Youtube: Yoga com Ale Fiori
Site: satvikayoga.blogspot.com l soundcloud.com/alefioriyoga
Telegram: t.me/alefioriyoga