Saúde Integral

Saúde, bem-estar e relaxamento

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Nãoé segredo para ninguém que corpo e mente relaxados são pilares fundamentais para uma vida saudável. Mas parece contraditório dizer que, em meio às agendas lotadas, a correria do dia a dia, o trânsito e todas as responsabilidades, o estado comum do ser humano seja “relaxado”.

Para uma vida tranquila e cheia de saúde, é preciso achar um equilíbrio entre o sistema autônomo simpático e o parassimpático. O sistema simpático é responsável por liberar hormônios que ativam o metabolismo, fazendo com que as frequências respiratória e cardíaca aumentem dependendo do estado emocional.

Quando o corpo atinge um alto nível de estresse, o sistema nervoso simpático é ativado junto à resposta de “lutar ou fugir”.
Quando isso acontece, alguns elementos podem ser percebidos naturalmente, como a respiração ofegante e mais curta que o comum. Assim, o organismo recebe grandes cargas de cortisol – hormônio que ajuda a controlar o estresse, reduzir inflamações e auxilia na contribuição do sistema imune. Porém, com a vida turbulenta dos tempos de hoje, altas doses são liberadas constantemente, gerando problemas como redução da imunidade, hipertensão, perda de memória, doenças cardíacas etc.

Sport and fitness runner man running on road training for marathon run doing high intensity interval training sprint workout outdoors in summer. Male athlete sports model fit and healthy aspirations.

Na década de 1970, Herbert Benson, cardiologista da Harvard Medical School (EUA), introduziu seus primeiros estudos sobre a Resposta de Relaxamento com objetivo de reduzir os efeitos que o estresse causa no corpo humano. Ao contrário da resposta de “luta e fuga”, a resposta de relaxamento é um calmante corporal, onde a pressão sanguínea cai e as frequências cardíaca e respiratória diminuem. Para que o corpo e a mente possam atingir esse estado, algumas técnicas como meditação, ioga, treinamento autogênico, relaxamento muscular progressivo e natação podem ser incorporadas.

Ao praticar algumas dessas técnicas citadas acima, é enviada, automaticamente, uma mensagem de relaxamento ao cérebro. Ao ser entendida, ela passa a estimular as atividades digestiva e intestinal, o batimento cardíaco desacelera e os outros sintomas surgem trazendo ao corpo a sensação de bem-estar imediato.

Para Plínio Cutait, coordenador do Núcleo de Cuidados Integrativos, essa técnica deve ser introduzida diariamente. “Não vivemos na montanha. É na cidade que temos de encontrar nosso estado natural e evitar o estresse” diz. Como? “Observando sua própria respiração, voltando a atenção para si mesmo e para o próprio corpo. Além disso, crie pausas ao longo do dia e mantenha o foco numa atividade de cada vez. Esteja presente em cada momento e em cada ação. Atitudes simples como essas podem trazer calma, relaxamento e bem-estar”.


Texto escrito por Natália Nocelli da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]