Autoconhecimento

Seu nível de amor-próprio te classifica como seu melhor amigo?

Mulher branca e loira com mão no pescoço, cabeça baixa e expressão serena.
Josep Suria / 123rf
Fátima Cardoso
Escrito por Fátima Cardoso

Imagine a possibilidade de caminhar pela vida com um grande amigo ao seu lado, seja por trilhas desconhecidas, seja por aquele caminho rotineiro no qual você dá passos de olhos fechados.

Você pode pensar: “isso é impossível; ninguém pode abandonar sua própria vida para caminhar ao meu lado, nem mesmo meu melhor amigo faria isso”.

E eu concordo com você. Nenhum grande amigo poderá deixar de cumprir sua caminhada para apoiá-lo em tempo integral no seu percurso terrestre; apenas haverá partes do percurso que serão comuns entre vocês, e, nesse período, vocês poderão estar lado a lado.

Todavia, tenho uma ótima notícia para lhe dar: você pode ser esse grande amigo que caminha ao seu lado em tempo integral. Pergunto-lhe: você sabe ser seu grande amigo ou, ao contrário, tem feito o papel de seu inimigo?

Observe que, não raro, para destacar os aspectos positivos da sua vida, é preciso fazer um grande esforço mental, mas, para destacar suas mazelas, você é dotado de uma excepcional facilidade de expressão! Ou seja, você percebe seus defeitos com muito mais facilidade do que percebe as suas qualidades, e isso não é sinal de grande amizade.

Intencione reverter essa situação, deixando de ser seu inimigo para se tornar seu melhor amigo. Uma ótima dica é se dar o que espera receber dos amigos queridos, como:

Mulher branca com mãos sobre o coração.
Giulia Bertelli / Unsplash

Estar presente quando é preciso, nos bons momentos e nas dores.

Ser leal à amizade conquistada.

Saber ouvir – escutar exatamente o que está sendo falado, com toda a paciência do mundo e sem julgamentos, pois ouvir é ato de generosidade.

Incentivar e apoiar na conquista dos objetivos.

Demonstrar amor por meio do carinho e das atitudes.

Ser sincero, falar o pensa de forma clara e respeitosa.

Estabelecer confiança que fortaleça o vínculo de amizade.

Tolerar – haverá contrariedades que precisam ser superadas.

Você também pode gostar

Se você gosta de receber tudo isso e muito mais dos seus amigos, por que não fazer a mesma coisa por si mesmo? Além de receber o melhor dos seus melhores amigos, também se dê esse melhor! Comporte-se como seu melhor amigo, trate-se amorosamente, esse é um sinal de amor-próprio. Lembre-se de que, mesmo que inicialmente não seja fácil se tratar de forma mais amigável, ficar pensando ou falando no bem sem colocá-lo em prática é viver fingindo bondade para si mesmo e para os outros.

A principal ferramenta da Cinesiologia Quântica, o teste muscular, mostra que o que nos faz bem fortalece e o que não nos é benéfico enfraquece o tônus muscular. Quer se fortalecer? Faça o bem para si mesmo, ame-se – essa tarefa exige prática diária. Ao se amar, também se expressará de forma amorosa. Assim, você ganha e todos ganham!

Sobre o autor

Fátima Cardoso

Fátima Cardoso

Fátima Cardoso é facilitadora de Cinesiologia Especializada pela escola Three in One Concepts. Facilitadora em Cinesiologia Quântica pela Conexão Harmônica, Massoterapia e Reflexologia pelo Senac, e também Reiki e Metafísica da saúde. Facilitadora de Constelação Sistêmica Familiar presencial e online. Além disso, fez participações no programa Kabballah Egípcia na Rádio Mundial.

E-mail: [email protected]
E-mail: [email protected]
Cel: 11 9 8122-7920
Facebook: Terapeuta Fátima Cardoso
Site: facilitadorafatimacardoso.com.br

Locais de atendimento:
São Paulo - (11) 98122-7920
Diadema - (11) 4054-3508
Santo André - ((11) 4972-0003
Campinas - (19) 9 8138-9669