Autoconhecimento Comportamento

Silêncio – Um ato de amor por si

Homem e mulher, sentados em um sofá, cada um segurando uma caneca, relaxados no encosto, com os olhos fechados.
123rf/Antonio Guillem
Anna Maria Oliveira
Escrito por Anna Maria Oliveira

“… Somos feitos de silêncio e sons, tem certas coisas que eu não sei dizer”

Lulu Santos

Várias sabedorias ancestrais reconhecem o silêncio como uma prática de orientação interior, e experiências transpessoais emergem após longos períodos de silêncio.
O silêncio é um recurso interno, um bálsamo de cura, disponível em nós e, algumas vezes, subutilizado por medo, inquietação ou crença limitante.

Uma arte pessoal e intransferível em constante aperfeiçoamento.

Contemplação e apreciação do eu, da essência vibrante em nós.

Introspecção, solitude, mergulho interior, visualização criativa são outros termos para designar a habilidade de ficar em contato consigo mesmo.

O silêncio é ativo, um ato de amor por si mesmo, um ritual de autocuidado.

Mulher com o dedo indicador na frente da boca, pedindo silêncio.
Pexels/Andrea Piacquadio

Lembro que desde pequena adorava ficar em solitude, observando as nuvens, a sensação do vento na pele, diferente em cada estação do ano, as estrelas, o pôr do sol.

Certa vez, estava no interior de São Paulo com minha família, era feriado prolongado, aniversário de um primo. Ele morava num bairro afastado do centro da cidade. Estávamos hospedados na casa de minha avó, próximo ao centro comercial da cidade.

Durante o almoço de aniversário na casa dele, me afastei de todos, saí da casa e fui apreciar o pôr do sol, sentada sozinha num local mais alto… e, de repente, éramos somente nós dois… o sol ao entardecer e eu. Foi uma das experiências mais incríveis da adolescência e da minha vida.

Silêncio absoluto, cores maravilhosas, o astro rei fazendo um espetáculo maravilhoso… vibrando… pulsando… brilhando. Fiquei completamente imersa na luz dourada, uma sensação de plenitude, bem-estar, força e amor preencheu meu ser, e chorei… lágrimas rolaram suaves pelo meu rosto.

Você também pode gostar

Então, silêncio para mim é isso… um encontro iluminado entre luz e sombra, dia e noite, claro e escuro, sim e não, falar e calar, estar com pessoas e estar em solitude.

Pratico meditação todos os dias, há quatorze anos. Mergulhar em mim é um hábito de autocuidado e oportunidade para checar minha qualidade de vida em todas as áreas.

A proposta é ser uma testemunha imparcial sem críticas, julgamentos ou acusações em relação a mim ou aos outros, simplesmente ser no momento presente, ser neutra, estar no caminho do meio.

Os pensamentos são criados em velocidade reduzida e sua qualidade é mais positiva, o pensar é substituído pelo sentir profundo.

A quietude por algum tempo renova a energia física, mental, emocional e espiritual, traz clareza mental, tomada de decisão mais assertiva, expande a criatividade e a vida interior.

A proposta não é viver isolada, fora da realidade, alheia a tudo o que acontece ao redor. É viver, a partir da orientação interior, as belezas do mundo físico de maneira responsável.

Então, quais são os resultados da prática de silêncio?

  • O grilo falante da mente silencia
  • O crítico interno é transformado em testemunha imparcial
  • A empatia consigo é ampliada
  • Os sentimentos são nomeados e podem ser transmutados
  • O cansaço dá lugar a reenergização
  • A produção de substâncias químicas geradoras de bem-estar aumenta
  • A memória se torna ativa
  • A confiança é ampliada
  • Novos caminhos para a vida pessoal e profissional são intuídos
  • A intuição é ativada
  • A felicidade é nutrida
  • A jovialidade do ser é potencializada
Duas mulheres sentadas de pernas cruzadas praticando yoga.
Pexels/Polina Tankilevitch

Vamos praticar?

  • Escolha um momento do dia para sentar em silêncio
  • Preste atenção total a sua respiração, inspirando e expirando, por alguns minutos
  • Sinta o quanto essa prática vai relaxando o corpo e a mente
  • Você começa a apreciar o silêncio seguro
  • Mergulha em você, sentindo o ser que você é…
  • A energia vibrante em você é real…
  • Você se sente muito bem na própria companhia
  • Decida se deseja experimentar mais e mais esse bem-estar ou se quer analisar alguma situação, como testemunha imparcial
  • A mente está clara sobre o que é melhor pensar ou sentir
  • Me sinto completamente segura
  • Faço escolhas positivas sobre como e quando agir.

Desejo uma linda experiência… acredite, vale muito a pena investir em você pela prática do silêncio.

Abraço carinhoso

Sobre o autor

Anna Maria Oliveira

Anna Maria Oliveira

Atuo como palestrante, consultora, professora formadora na abordagem meditação e yoga lúdico na educação, desenvolvida por mim. Graduada em cursos complementares, como arte contemporânea, xilogravura, educadora brincante, reiki tibetano, técnicas corporais ayurveda, instrutora de yoga na educação com crianças.

Vasta experiência em educação pública e no terceiro setor.

Realizo atendimento individualizado para profissionais da educação, utilizando a abordagem consultoria integrada experiencial.

Fundadora da Academia Confluência, escola de desenvolvimento humano para autogestão.

CONTATOS
E-mail: [email protected]
Site: academiaconfluencia.com.br
Facebook: academiaconfluencia
Instagram: @academiaconfluencia
Linkedin: Anna Maria de Oliveira