Convivendo

Somos todos sem fronteiras

fronteiras
Thales Kroth de Souza
Há quem pense que segunda-feira seja o primeiro dia da semana. Pode ser. Contudo, é o primeiro dia útil. Para o mercado de trabalho você já deve ter se preparado anteriormente. A semana começa no domingo, é um dia livre, aberto para planejar a semana e garantir toques essenciais que partirão na conquista de uma oportunidade.

O esboço da reação contrária à sexta-feira é o sábado. O último dia semanal não serve somente para o descanso ou para horas extras, serve também para avaliação e análise de atividades, objetivos, conferências das suas vendas, do marketing pessoal, do seu orçamento. Além da orientação metodista de facilitar a coordenação de tempos e movimentos do engenheiro mecânico Frederik Taylor, mais que uma máxima de aproveitar sua juventude no carpe diem do poeta grego Horácio, é fazer seu plano estratégico para gastar conscientemente.

fronteiras

Rotina não é visto mais como sinônimo de desestímulo. Se mudar algumas rotas o ego pode ser direcionado para outra modalidade, simples visão equivocada de inovar, uma caminhada, corrida e até uma dança aos finais de semana ou esporádicas já são estimulantes para sair do sistema rotineiro das funções. O que fizer para ser sinônimo de obtenção de melhor desempenho em grande parte virá de você.

Qual a imagem que está mostrando perante seus clientes? Está seguro que desempenha um bom trabalho? Faça uma avaliação. É preciso agregar valor e resultado perante receitas e despesas. Como na contabilidade, o entendimento de preço e conteúdo generalizado conforme entradas e saídas depende da alocação das mercadorias. O seu papel é mostrar a qualidade. Coloca-se aqui a ênfase no que pode se desenvolver.

É preciso agregar valor e resultado perante receitas e despesas

Para início de reflexão, qualquer planejamento que for realizar, seja pessoal ou empresarial, precisa de fatores prós e contras para definir a regra básica: lucrar. Não só o dinheiro coloca-se em questão, muitos trabalhadores elevam essa ideia, mas em valores sentimentais, prazeres.

fronteiras

Estar mais próximo da família, ter tempo para passar com filhos, realizar atividades de lazer e sentir-se útil no trabalho são ações compensatórias. Há sonhos e conquistas perante as fronteiras da realidade, e isso vale a pena quando você vê que o empreendimento dá certo, quando sua função é valorizada. Em sentido estrito, quando sua presença dá outra tonalidade funcional ao fluxo da empresa. É bom ser positivo para variar.

Desde pequeno a vida mostra os muros pelos quais devo passar. Na escola os muros são quebrados por meio da imaginação, da arte e do aprendizado. Na faculdade, as ideias abstratas começam a se desenhar palpáveis, dão formas em projetos com intuito sustentável. Isso só mostra que a fronteira que beira a vida transparece em nossa consciência.

“Um pedaço de pão comido em paz é melhor do que um banquete comido com ansiedade.”

Esopo, escritor grego, disse em inspiração a sua obra fabulista. Não pense que a ansiedade faça bem à saúde, não faz. A calma, a exatidão e a concentração devem cercar o ser humano para alcançar melhores resultados e altas performances.

 

fronteiras

A estratégia de fazer pouco, mas bem feito é a coerência originária de uma ação bem estruturada. O apressado não leva vantagem se não chegar à tarefa cumprida e deixar rastros pra trás. Não é assim que seu líder, supervisor ou gerente vai incentivá-lo e passar um bom feedback. Não. Seja tranquilo em admitir onde precisa de correção e faça os ajustes devidos; mesmo aos poucos, faça-os.

As fronteiras não são meros demarcadores de espaços ou cruzamentos de lugares, coisas e pessoas. Podem ser as barreiras que a vida delimita. Não as encare. Os desafios são bons quando existem para nos aperfeiçoar como pessoas. Somos todos sem fronteiras na refletida lisura de bons sentimentos. O ser humano é bom, porém é capaz de melhores condições. A busca não vai parar enquanto o final da linha não chegar. A hora para dar mais linha e continuar ultrapassando as fronteiras da ignorância não para. Faça parte de uma ideia, conecte-se.


Você também pode gostar de outro texto do autor: Cada degrau conta

Sobre o autor

Thales Kroth de Souza

Thales Kroth de Souza

Gaúcho de coração, formado em Técnico em Contabilidade pelo Instituto Rubén Darío, graduando em Gestão Financeira e Administração pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Palestrante pela ODAC - Organização do Aluno Consciente, Voluntário na ONG Parceiros Voluntários e profissional com experiência nas áreas financeira e bancária.
Amante de corrida, gostar de malhar, leituras e manter-se informado.
Solteiro, procura o amor nas entrelinhas da vida.

Email: [email protected]
Facebook: thales.desouza.9655
Linkedin: thales-kroth-de-souza