Autoconhecimento Constelação Familiar

Tecendo os vínculos

Paola Mingardo
Escrito por Paola Mingardo
José (nome fictício), foi meu amigo na adolescência, nunca mais nos vimos, quando postei no face que estava trabalhando com Coaching Astrológico, ele me ligou e marcou para conversarmos.

Eu sabia que ele não tinha mãe, mas em consultório fomos mais fundo nessa história. A mãe foi embora em busca de um amor, em busca de uma realização afetiva, quando ele tinha 2 anos de idade, e ele foi criado pelo pai e a madrasta. Disse que tinha visto novamente a mãe 1 ou 2 vezes,  e que ela não fazia falta.

Marcamos uma constelação, pois a constelação é um poderoso instrumento para o entendimento sistêmico. Você decide um tema e usa de bonecos ou objetos para representar você, seus descendentes, uma empresa… enfim, representar algo que quer saber mais.

Quando eu pedi algum boneco para representar a avó materna, ele pegou um cacto,uma planta com pouca água, quer dizer com pouca sensibilidade, emoção.

A mãe foi embora, pois possivelmente não conseguiu conviver com o pai, filho de uma mãe que tinha sido muito seca, portanto também muito frio.

Claro que a falta da mãe fez um buraco no seu coração.

Se casou a primeira vez, teve um filho e se separou.

Casou pela segunda vez teve e dois filhos, e quando o mais velho, que vou chamar de Luiz, estava com 13 anos, assim como a sua mãe, foi embora em busca de uma amor, de uma realização afetiva que não  foi alcançada.

O filho do segundo casamento, Luiz, se rebelou, ficou totalmente do lado da mãe que tinha sido abandonada e ocupou o lugar do pai.

Em constelação existe a lei da hierarquia o pai veio primeiro, então o filho nunca pode se colocar no lugar do pai, pois ele é pequeno e tem que ser filho.

José, sempre preocupado com Luiz, pediu para eu atender e começamos o nosso coaching.

Ficou muito claro para Luiz, depois de algumas sessões, que ele estava no lugar errado, e que precisava se colocar novamente no lugar de filho e entender e dizer tudo que doeu, o quanto agora ele compreende o que aconteceu, e o desejo de tecer, criar um vínculo afetivo, que não veio dos ancestrais, por vários motivos que não questionamos.

Fazer diferente, nem melhor e nem pior, somente diferente, colocando um tijolinho por dia, construindo um vínculo de amor entre Pai e Filho. 

Sobre o autor

Paola Mingardo

Paola Mingardo

Sempre tive o desejo de ajudar e fui aprendendo como melhorar a arte da ajuda, estudando, treinando, sendo mãe, empresaria, esposa, e hoje depois de conhecer as constelações familiares, me coloco disponível para o campo, acredito que a Energia Criativa do Universo aproxima quem está em sintonia então muitas vezes posso contribuir para mais um passo no crescimento.

Telefone: 11 99990-5147
E-mail: [email protected]
Facebook: Paola Mingardo
Instagram: @paolamingardo