Budismo Espiritualidade

Termo budista: Renascimento diário

renascimento
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Todo momento é oportunidade para o Budista de promover a paz interior e exterior e o desenvolvimento contínuo de seu ambiente. Pelo fato de vivermos entre as pessoas, é de grande importância que o ser humano tenha seu papel bem definido na vida.

Mas sabemos que isso não acontece da noite para o dia.

Para que encontremos o nosso propósito de vida, são necessárias buscas, pesquisas, diálogo com outras pessoas, estudos e tudo o que possa agregar a vida e o conhecimento de nossa existência. E para isso, são necessários renascimentos diários, ou seja, mesmo que alguma dificuldade abale a nossa estrutura interna (mente e coração), é necessário evidenciar a resiliência, o ato de suportar e superar as adversidades. Pensar em desistir, ou até mesmo fazê-lo, não é uma tradução para a derrota, porém, permitir-se sentir derrotado é.

Assim como a fênix renasce das cinzas, nós, seres pensantes, temos a plena capacidade de suportar e superar toda adversidade.

Renascimento diário não é agir sozinho. Se precisar de ajuda, procure ajuda, se precisar de um tempo (pouco tempo!) para refletir, pensar para depois agir, faça isso. É importante estar atento a tudo o que acontece internamente para que esse “renascimento” não seja rotineiro. O X da questão encontra-se neste ponto: quando um bebê nasce, ele descobre a vida a cada dia, movimenta-se, ri, chora, descobre sabores novos, cores e sons. O mesmo deve acontecer conosco. O sentido de viver e resgatar sonhos que estão lá no fundo de nossas vidas.

Não somente a questão dos sonhos, mas o próprio desejo de viver e viver hoje melhor que ontem já parte do princípio deste “renascimento diário”.

“O Senhor deve crer em sua vida e sua fé tal como deseja ardentemente por alimento quando está com fome, ou por água quando está com sede, espera ansiosamente para ver seu amor, procura remédio para sua doença ou como uma linda mulher que deseja cosméticos.”

– Nitiren Daishonin.

Renascer diariamente requer grandes quantidades de esforços. No entanto, quando aplicado esse conceito diariamente, a própria vida passa a ter um novo significado.


Escrito por Bruno de Melo da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]