Saúde Integral

Trate o seu ciúme com aromaterapia

Bad relationship with a couple or marriage angry and sad after argument sitting on a couch at home
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Ter ciúme é natural do ser humano. O amor, cuidado e carinho por alguém pode nos trazer a insegurança e a sensação de posse.

Quando achamos que possuímos uma pessoa, vivemos constantemente com baixa autoestima, porque não temos confiança nessa pessoa, mesmo sabendo que ela nos quer porque escolheu assim.

Quem sofre com a falta de confiança geralmente se inferioriza em relação à pessoa amada, achando que o outro é mais desejado por todos e que isso pode levar ao término da relação. Esse pensamento errôneo nos faz esquecer que também somos livres e amamos o outro sem que o mundo deixe de nos notar.

A maioria das pessoas sofre com a insegurança no relacionamento, o ciúme aparece em momentos indesejados pelo casal e pode até estragar a relação. A impulsividade ocasionada pela insegurança é perigosa, por isso nada melhor do que controlar o ciúme e se livrar dessa erva daninha para que o amor não desapareça com brigas e acusações infundadas.

Quais são os agravantes do ciúme?

Insegurança: quando a nossa autoestima é baixa, costumamos acreditar que o outro sempre vai querer mais.
Desconfiança: quando já fomos traídos, suspeitamos da pessoa a todo momento.
Medo do futuro: a sensação de que o relacionamento vai acabar a qualquer momento ou que a pessoa vai escolher alguém melhor.
Paranoia: quando mesmo sem fazer nada, acusamos o parceiro de traições e desconfiamos de tudo que ele faz.

O ciúme é problemático, ele pode surgir de inúmeros motivos racionais e também sem motivo algum e acabar com uma relação de anos. Alimentando a paranoia e fazendo com que você suspeite o tempo todo que está acontecendo algo errado, vasculhando as redes sociais ou interpretando qualquer aproximação com outra pessoa como ameaça, não existe relacionamento que sobreviva a esse desgaste.

Se você é uma pessoa ciumenta ou lida com uma pessoa ciumenta e não aguenta mais isso, saiba que a aromaterapia pode ajudar. Conheça alguns óleos essenciais que ajudam a combater o ciúme e seus desdobramentos.

Litsea cubeba
Indicado para pessoas que não conseguem mais controlar as emoções, o Litsea cubeba tem um aroma forte e alimenta a autoestima. Ajudando a clarear a nossa mente, transforma nossos sentimentos e nos torna mais flexíveis em relação aos acontecimentos da vida.

Ylang ylang
Com seu aroma exótico, Ylang ylang além de ser um forte aliado contra o ciúme, ajuda no combate à depressão e é afrodisíaco.
Quem usa esse óleo passa a lidar melhor com os medos e sentimentos obscuros. Assim como o Litsea cubeba, ele resgata a autoestima e nos recupera da sensação de inferioridade.

Pau-rosa
Esse óleo brasileiro é ideal para quem ser mais flexível e se aceitar. Ajuda muito quando se trata de ciúme pois acalma os ânimos. Além de conter propriedades antidepressivas, analgésicas, afrodisíacas e estimulantes.

Rosas
Um dos óleos mais usados na aromaterapia, que trabalha com medos, desapego, inseguranças e desperta emoções. O óleo de rosas resgata a autoestima e lida com o desequilíbrio, facilitando as coisas para o casal e diminuindo a insegurança.

Formas de usar os óleos essenciais

Você pode utilizar os óleos como spray, usando um borrifador com álcool de cereais. Ou pode pingar 3 gotas de cada um em um difusor elétrico de tomada. O óleo de rosas também pode ser consumido, pingue 3 gotas em um copo de água e beba todos os dias.

Conheça mais sobre aromaterapia acessando nossos outros artigos.

Consulte sempre um aromaterapeuta para lhe ajudar em casos mais extremos.


Texto escrito por Juliane Rodrigues da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]