Saúde Integral

Trombose e viagens: o que você precisa saber

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Viajar é uma das coisas mais prazerosas que podemos fazer e um dos grandes presentes que podemos nos dar. No entanto, durante a viagem, o ato de deslocamento em si merece atenção em alguns quesitos para que você tenha uma boa lembrança e nenhum problema grave em sua decorrência. A trombose é um problema que pode te acometer caso você fique longas horas sem se movimentar e principalmente se estiver usando roupas apertadas. Fique atento!

A trombose venosa profunda é uma doença que se caracteriza pela formação de coágulos de sangue nas veias. Geralmente acontece na panturrilha, mas em alguns casos pode também se desenvolver nas coxas e em alguns casos ainda mais raros nos membros superiores de seu corpo. O grande problema desta doença é quando o coágulo se desprende e chega a outros órgãos. Caso ele se aloje no seu pulmão, por exemplo, ele pode obstruir alguma artéria importante e causar embolia pulmonar. Portanto, é um mal que deve ser evitado a todo custo e exige atenção e cuidado, pois seus desdobramentos podem ser extremamente graves.

Apesar de ser conhecida como uma doença provocada em viagens, a trombose pode acometer qualquer pessoa que se submeta a longos períodos sem movimentação, inclusive pessoas que fizeram cirurgia ou por algum motivo de saúde não podem se deslocar. Mesmo assim, na grande maioria das vezes ela surge durante longas viagens, tanto que ficou conhecida como síndrome da classe econômica, visto o pouco espaço para movimentar as pernas e até mesmo para se locomover dentro da aeronave. Vale o alerta, mesmo que os comissários de bordo ou sua vergonha te impeçam de se movimentar, vença o que for necessário e caminhe de tempos em tempos. Vale até mesmo fingir que está com vontade de ir ao banheiro se for o caso, mas faça de tudo para que o sangue continue em circulação pelo seu corpo. Outra dica importante é nunca viajar com roupas apertadas ou desconfortáveis. Dê sempre preferência ao conforto e a maleabilidade.

A trombose merece especial atenção pois em grande parte dos casos pode ser completamente assintomática ou então ter sintomas discretos como edemas, escurecimento da área afetada, dor local e/ou endurecimento da pele e músculo. No menor sinal de possibilidade procure um médico o quanto antes para que o diagnóstico seja feito e o tratamento iniciado. O tratamento consiste em administração de remédios anticoagulantes ou até mesmo cirurgia.

Lembre-se sempre que a prevenção é a melhor saída, então siga as dicas: movimente-se, use roupas largas e confortáveis, hidrate-se e evite alimentos salgados ou gordurosos quando estiver próximo de fazer uma longa viagem. Observe seu corpo e não negligencie nenhum sinal de que algo vai mal.


Escrito por Roberta Lopes da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]