Saúde Integral

10 sinais de que o seu coração não vai bem

Homem sentindo dor do peito
Science Photo Library / Canva
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O coração tem formato de cone e mede 12 centímetros de comprimento. Sua parte mais ampla tem 9 centímetros de largura e 6 centímetros de espessura. É um órgão muscular oco, apoiado sobre o diafragma. É envolvido por uma membrana chamada pericárdio. Esta membrana possui duas subdivisões. O pericárdio fibroso superficial parece um saco, fica sobre o diafragma.

O pericárdio seroso é mais profundo, fino e forma uma camada dupla que circunda o coração. Aproximadamente 2/3 massa cardíaca está à esquerda da linha média do corpo. Nas mulheres é de 250 gramas, nos homens 300 gramas. Sua função é bombear sangue para todo o corpo, removendo e distribuindo gás carbônico e oxigênio.

O coração é um dos órgãos mais importantes do corpo de um ser vivo. No caso dos humanos, e de todos os mamíferos, ele está localizado no peito, medindo aproximadamente o tamanho de um punho fechado.

Mesmo que seja pequeno quando comparado ao corpo inteiro, o coração é responsável por bombear sangue para todos os órgãos, a partir de quatro cavidades. Por ser um músculo, conforme ele contrai e relaxa é que o líquido vermelho é encaminhado para outras regiões, com auxílio de veias e artérias.

Nesse sentido, é preciso cuidar muito bem do seu coração, para garantir que o seu corpo funcione adequadamente. Infelizmente, existe uma série de doenças que podem comprometer os mecanismos que bombeiam o sangue, e todo cuidado é pouco.

Então, para garantir que o seu coração vá bem, confira os próximos tópicos do artigo para compreender detalhes sobre esse órgão. Lembre-se de que o auxílio médico é essencial caso você apresente qualquer um dos sintomas que forem apresentados a seguir, e que o autodiagnóstico é impreciso.

Doenças cardiovasculares mais comuns

Homem sentindo dor do peito
Science Photo Library / Canva

Entre todas as doenças cardiovasculares que podem atingir uma pessoa, existem cinco que são mais comuns. Aprenda um pouco mais sobre cada uma delas para se tornar capaz de identificar possíveis problemas no seu organismo!

1) Hipertensão arterial sistêmica (HAS)

Se você conhece alguém que sofre de pressão alta, o termo técnico para essa enfermidade é hipertensão arterial sistêmica. Ela causa problemas a médio e a longo prazo, resultando em lesões na maioria dos órgãos do corpo. Em geral, essas lesões podem se manifestar como insuficiência renal e cardíaca, demência, aneurismas ou acidente vascular cerebral (AVC).

2) Cardiopatia isquêmica (CI)

Quando ocorre uma interrupção ou uma redução na circulação de sangue em no mínimo uma das artérias do coração, a cardiopatia isquêmica se manifesta. Em decorrência disso, pode acontecer uma lesão no coração, resultando em dor torácica e, em casos mais graves, em infarto.

3) Insuficiência cardíaca (IC)

Mulher sentindo dor do peito
DjelicS / Getty Images Signature / Canva

A insuficiência cardíaca é caracterizada pela diminuição do fluxo sanguíneo em todo o corpo, ou seja, é como se o coração não tivesse força suficiente para bombear o líquido para todos os órgãos, então a pessoa que sofre disso terá mais dificuldade para realizar atividades que envolvem um esforço físico.

4) Fibrilação atrial (FA)

Nesse caso o ritmo do coração se altera e ele começa a variar com mais frequência. Por causa disso pode ocorrer palpitação, mal-estar, tonturas e até mesmo um acidente vascular cerebral (AVC). Além disso, é preciso ingerir medicamentos com função anticoagulante.

5) Morte súbita cardíaca (MSC)

Esse problema é comum em pessoas que já apresentam uma doença cardiovascular e não a identificaram por meio de exames. Assim, ocorre uma parada cardiorrespiratória, e o coração não consegue bombear sangue para o resto do corpo. Caso o atendimento médico não seja rápido, pode resultar em morte.

Influência genética em doenças cardíacas

Um fator que pode favorecer o desenvolvimento de doenças cardiovasculares é a genética. Isso não significa que se você tem um parente com problemas desse tipo automaticamente você os terá, mas é um ponto de atenção. Logo, se alguém da sua família apresenta algum dos fatores que apresentaremos a seguir, tome cuidado!

Infarto e derrame, por exemplo, são dois problemas que são muito influenciados pelo fator genético. Isso porque são desenvolvidos a partir de fatores de risco, como a pressão alta. Ela é desencadeada por uma alteração genética, que é transmitida de pessoa para pessoa em uma família.

Outro fator de risco para os problemas cardiovasculares são as altas taxas de colesterol, que também são influenciadas pela genética. Essas pessoas, em especial, precisam tomar muito cuidado com a alimentação que ingerem cotidianamente, para não agravar o quadro que podem apresentar.

Anticoncepcional causa doenças cardiovasculares?

As pílulas anticoncepcionais, como qualquer remédio, apresentam efeitos além daquele que se espera, que é o da contracepção. Elas são utilizadas para tratar muitos outros problemas que podem acometer o organismo feminino, mas é preciso compreender o que ela pode causar em um corpo, além dos benefícios.

Um dos perigos pouco discutidos sobre as pílulas anticoncepcionais é o risco de desenvolver doenças cardiovasculares. Isso acontece porque os hormônios que integram esse remédio contraem os vasos sanguíneos e facilitam a formação de coágulos.

Como consequência dessas alterações no organismo, há uma chance maior de sofrer um infarto ou um derrame, visto que a circulação sanguínea é prejudicada. Por causa disso, é importante fazer uso desse medicamento apenas com acompanhamento médico.

Sinais de que seu coração não vai bem

Mulher sentindo dor do peito
Xijian / Getty Images Signature / Canva

Se você está compreendendo a importância de cuidar do seu coração, está na hora de se atentar para alguns sinais de que esse órgão do seu corpo está precisando de ajuda. Observe!

1) Fadiga

A fadiga é um incômodo que não pode ocorrer quando realizamos ações simples do cotidiano. Se você está sentindo falta de ar ou cansaço mesmo sem fazer muito esforço físico, talvez você esteja com algum problema cardiovascular.

2) Dor e inchaço nas pernas

Dor e inchaço nas pernas não é uma realidade condizente com o bom funcionamento do organismo. Caso você esteja apresentando esses sintomas, talvez você sofra de insuficiência cardíaca, e o seu sangue não está circulando corretamente.

3) Náusea, falta de apetite e dor de estômago

Os problemas cardíacos podem se refletir em uma série de órgãos, incluindo os que fazem parte do sistema digestivo, portanto, se você está experienciando algum tipo de mal-estar nessa região, realize exames médicos!

4) Alterações na gengiva

Se você é uma pessoa que tem uma série de machucados e problemas na gengiva, é melhor procurar atendimento médico para se cuidar. Caso você não faça isso, é provável que esses incômodos sejam convertidos em problemas nas suas artérias.

5) Sudorese fria ou intensa

Mulher suando sentada na frente do ventilador
tommaso79 / Getty Images Pro / Canva

A sudorese fria ou intensa pode ser um resultado de diabetes ou de insuficiência cardíaca. Para ter certeza sobre o que está acontecendo com o seu corpo, o mais indicado é que você busque atendimento médico.

6) Tosse noturna

A tosse noturna pode ocorrer quando há um retorno de sangue para os pulmões quando uma pessoa se deita para dormir. Isso faz com que esse órgão fique congestionado, resultando na tosse.

7) Tontura e desmaios

Quando há diminuição do fluxo sanguíneo no cérebro, é comum passar por eventos de tontura e até mesmo desmaios. Se isso está acontecendo com frequência, é importante que você procure auxílio médico.

8) Frio constante nas mãos e nos pés

Se os seus pés e as suas mãos estão sempre frios, talvez o seu corpo esteja priorizando a circulação sanguínea em regiões mais importantes do seu corpo. Isso é um sinal de insuficiência cardíaca e precisa de atenção.

9) Urinar várias vezes durante a noite

A insuficiência cardíaca faz com que uma pessoa retenha mais líquidos do que o normal, o que a leva a urinar no momento em que o corpo deveria estar repousando, isto é, durante a noite.

10) Dor no pescoço e no maxilar

Talvez você nunca tenha parado para analisar as dores que sente nessas regiões, mas elas podem ser um sinal de alterações na sua circulação sanguínea, então o melhor a fazer é investigar.

Como eu sei que meu coração está bem?

Para saber se o seu coração está bem, em primeiro lugar você deve realizar exames anuais. Somente uma análise clínica é capaz de mostrar com exatidão o que está acontecendo no seu corpo e o que precisa de tratamento. Nunca subestime o check-up anual!

Em segundo lugar, se você é uma pessoa ativa, que realiza exercícios físicos com frequência, e se a sua alimentação apresenta alimentos nutritivos e em quantidades equilibradas, provavelmente seu coração vai bem.

Quando nos exercitamos e ingerimos nutrientes que fazem bem para o corpo, garantimos o bom funcionamento do nosso organismo e aumentamos o nosso bem-estar com facilidade. Para adotar essa rotina mais saudável, você pode procurar auxílio de um(a) nutricionista.

Em terceiro lugar, caso você tenha energia para realizar atividades que demandam muito esforço físico e não apresente os sintomas apresentados no tópico anterior, tudo indica que seu coração vai bem. Ainda assim, é importante que você continue realizando exames com frequência, porque as doenças cardiovasculares nem sempre dão sinais perceptíveis.

A importância de buscar tratamento

Agora que você já sabe que fazer exames anuais é muito importante para a saúde do seu coração, há outro ponto a ser abordado. Talvez você tenha o hábito de fazer esses exames, mas será que você segue as recomendações médicas depois das consultas para analisá-los?

Você também pode gostar

Muitas pessoas passam pelo processo de fazer exames e de identificar problemas cardíacos, porém deixam de fazer o tratamento solicitado pelos profissionais da saúde. Essa conduta não trará qualquer benefício e pode levar a casos muito graves, que poderiam ter sido evitados.

A partir de tudo que foi apresentado, compreende-se que o coração é um dos órgãos mais importantes do corpo e que ele precisa de muita atenção. Se você quer ter uma vida plena e feliz, preservando a sua saúde e se cuidando cada vez mais, realize exames anuais e preste atenção ao funcionamento do seu corpo. Cuide-se!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br