Beleza Natural

No dia da Terra: uma homenagem ao Espírito Vivo de Gaia

Chirles de Oliveira
Escrito por Chirles de Oliveira

Gaia, Terra Viva, nossa Mãe Terra, Nossa Casa. Gostaria de começar esse texto em homenagem a Gaia – pelo dia 22 de abril, o dia da Terra – com o poema de Hesíodo a Gaia:

Gaia, mãe de todos,

A fundação, a mais velha,

Eu cantarei para a Terra.

Ela alimenta tudo no mundo.

Seja você quem for,

avançando em seu solo sagrado

ou seguindo as trilhas do mar,

você que voa, é ela quem o alimenta da arca do seu tesouro.

Este trecho foi retirado do livro “Terra Viva”, de Stephan Harding, professor e orientador da Schumacher College, na Inglaterra, uma universidade que é referência em sustentabilidade e inovação, e pela qual tenho imensa gratidão e orgulho de ter conhecido e vivido lá por 3 meses, fazendo trabalho voluntário. Foi uma das experiências mais incríveis da minha vida, vivi momentos de profunda conexão com Gaia.

A partir dessa poesia, vamos enxergar Gaia como a mais poderosa de todas as divindades. Vamos celebrar Gaia como no filme “Moana, um mar de aventuras”: como uma deusa que faz florescer a abundância, a harmonia e a vida para todos os seres. A fúria retratada no filme foi apenas uma reação do coração roubado, da falta de respeito, do cuidado e da contemplação de sua divindade.

Fico me questionando o porquê de tanto desrespeito e de tantas agressões ao meio ambiente, sendo que fazemos parte desse meio. Somos natureza, somos Gaia, mas mesmo assim a maioria da nossa sociedade consumista olha a natureza como uma máquina de produtividade. Usamos e abusamos dos seus recursos naturais, sem nos preocuparmos com os efeitos dessa exploração avassaladora.

Mas o que não é difícil de compreender é que nossa existência depende das boas condições de vida do planeta.

Nossa vida depende do ar que respiramos, então ele precisa ser puro; depende dos alimentos que ingerimos, e eles não nascem nas gôndolas dos supermercados, porque vêm da terra, do solo fértil alimentado pelas águas das chuvas, dos lençóis freáticos ou das montanhas. Nosso abrigo também depende dos recursos naturais. E todos dependemos da luz do astro rei, o Sol. Ou seja, dependemos da abundância dos 4 elementos: terra, fogo, água e ar.

E a pergunta que fica é: por que nossa relação com o planeta é tão devastadora, usurpadora, distante, dominante e insensível? Por que acreditamos que temos domínio sobre todos os recursos naturais e que eles devem e podem ser usados para o nosso bel prazer?

Representação da Mãe Gaia. Mulher coberta por uma colina.

Acredito que precisamos rever nossos conceitos e estilos de vida para enxergarmos o que realmente importa, assim como fez o Cacique Seattle em 1855. Aqui citarei uma pequena passagem desse manifesto, mas recomendo a leitura completa dessa carta, pois ela é a primeira referência do movimento ambientalista. Quem se interessar pode acessar este link

Como se pode comprar ou vender o céu ou o calor da terra? Tal ideia é estranha. Nós não somos donos da pureza do ar ou do brilho da água. Como pode-se, então, comprá-los de nós? Decidimos apenas sobre as coisas do nosso tempo. Toda esta terra é sagrada para o meu povo. Cada folha reluzente, todas as praias de areia, cada véu de neblina nas florestas escuras, cada clareira e todos os insetos a zumbir são sagrados nas tradições e na crença do meu povo.

Sabemos que o homem branco não compreende o nosso modo de viver. Para ele, um torrão de terra é igual ao outro. Porque ele é um estranho, que vem de noite e rouba da terra tudo quanto necessita. A terra não é sua irmã, nem sua amiga, e depois de exaurí-la ele vai embora. Deixa para trás o túmulo de seu pai sem remorsos. Rouba a terra de seus filhos, nada respeita. Esquece os antepassados e os direitos dos filhos. Sua ganância empobrece a terra e deixa atrás de si os desertos. Suas cidades são tormentos para os olhos do homem vermelho, mas talvez seja assim por ser o homem vermelho um selvagem que nada compreende”.

Cacique Seattle, 1885.

Boa reflexão, boas escolhas e boas atitudes em todos os dias do ano! Gaia agradece e a humanidade também!

Beijo enorme, paz e bênção!


Você também pode gostar de outros artigos desse autor. Acesse: Transforme sonhos em ação

Sobre o autor

Chirles de Oliveira

Chirles de Oliveira

Sou jornalista de formação, mestre em Comunicação e Práticas de Consumo pela ESPM/SP, pós-graduada em Marketing e Propaganda e atuo como docente do ensino superior na graduação e pós-graduação.

Na minha busca pela sustentabilidade e felicidade experiencial, fiz a certificação em Ciências Holísticas e Economia para Transição pela Escola Schumacher Brasil, trabalhei como voluntária na comunidade Schumacher College, sou facilitadora em Felicidade Interna Bruta pelo FIB-Feliciência e tenho formação em Psicologia Positiva pelo IBC - Instituto Brasileiro de Coaching. Sou professora e praticante de Yoga.

Busco o autoconhecimento e penso que o grande desafio da vida é equilibrar o lado profissional, pessoal, social e espiritual. Eu, sinceramente, acredito no poder da transformação, da ressignificação das experiências da vida, da resiliência, da gratidão, da gentileza e compaixão. Eu acredito que podemos desenvolver um mindset da felicidade e desmistificar os preconceitos em relação ao tema.

E assim, por inspiração, surgiu o blog Felicidade Sustentável em março de 2015, cuja missão é informar, inspirar, compartilhar as boas práticas, agregar valor à vida e senti-la pulsando em alta potência! É vida que flui e promove sempre bons encontros!

Agora o blog transforma-se em um portal com conteúdos online e ofertas de cursos, workshops e palestras com embasamento na Ciência da Felicidade, na Psicologia Positiva, na Neurociência, no Sistema FIB e pela história de vida (Walk the Talk).

Não damos receitas de felicidade (só receitas saborosas e saudáveis! rsrs), mas esperamos que cada um encontre aqui algumas “pílulas” ou trilhas para viver a Felicidade Sustentável, no seu tempo, respeitando a sua individualidade e despertar… Porque, como canta Caetano Veloso, “cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”.

Vamos juntos por uma vida mais feliz e sustentável?

Email: [email protected]
Site: felicidadesustentavel.com.br Facebook: blogfelicidadesustentavel
Instagram: @felicidade_sustentavel
href="https://www.youtube.com/channel/UC8zFsDGrCfJppf9mtotcz4Q">
Felicidade Sustentável