Saúde Integral

Como escapar dos vampiros emocionais?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A nossa vida está regida por energias, as quais são responsáveis pelo nosso comportamento e sensações para com o mundo e com os outros a nossa volta.

Estar energeticamente equilibrado significa sentir-se bem em relação a si mesmo e aos outros. Entretanto, este não é um estado estável muito menos um patamar fácil de alcançar.

Diversos são os fatores capazes de alterar essa energia que nos circunda, mesmo que você não saiba muito bem como ela é.

Surge a dúvida: o que é a energia? Como posso enxergá-la? Senti-la? Não há como provar ou materializar, mas tudo aquilo que se manifesta dentro de você depende da influência de fatores externos juntamente com a manifestação de suas características biológicas e sua experiência. Sendo assim, tudo o que sentimos e vivemos faz parte de uma interação de coisas que algumas vezes podem nos beneficiar, e em outras situações nos prejudicar.

Essa seria uma outra forma de enxergar o funcionamento das energias de forma mais prática, como o seu fluxo e balanceamento se encaixam em nosso dia a dia.

Positividade

As energias positivas estão se manifestando quando nos sentimos bem dentro de um ambiente, quando estamos confortáveis com outras pessoas a nossa volta, estamos alegres com o momento. Além disso, ela se manifesta dentro de nós com a autoconfiança, autoestima e motivação.

A fim de manter a energia positiva devemos sempre nos renovar, não deixar que grandes tristezas nos tomem nem mesmo nos abalar. Devemos nos fortalecer com aquilo que nos faz bem, seja atividades do dia a dia, seja algo fora da rotina, seja alguém que lhe fortalece.

Vários outros fatores contribuem para uma boa energização do ambiente, a organização, a iluminação, a presença de plantas e aromas podem auxiliar para manter essa esfera positiva em sua vida.

Negatividade

Já as energias negativas também se manifestam de diferentes maneiras. Elas podem partir de dentro de nós sem nem mesmo percebermos. Por exemplo, quando algo ou alguém nos irrita profundamente e passamos a sentir algo ruim, desejamos coisas ruins e ficamos com aquela sensação “borococho”. Essa é uma das maneiras de identificá-la. Além disso, ela pode, e muito comumente acontece, vir de fora. Não só indivíduos como fatores e circunstâncias são capazes de alterar nosso humor e nosso equilíbrio e harmonia energéticas, nos tirando do sério e nos fazendo muito mal.

As outras pessoas, de forma consciente ou não tem também o poder de gerar energias negativas. Entretanto, algumas delas têm, em sua personalidade, um espírito de “vampiro emocional”, ou seja, por estarem muito instáveis e insatisfeitas consigo mesmo e com a vida que levam, acabam por não tolerar a felicidade alheia, e mais, querem tomá-la para si.

Por conta disso, é extremamente necessário que nós estejamos sempre atentos àqueles que nos cercam. Às vezes até mesmo amigos nossos podem estar nesta esfera ruim, cabe a nós alertá-los e mudar a situação. Porém, procure sempre se afastar de pessoas que transpassem o mal e desejem o mal, isso pode estar lhe afetando sem nem mesmo você saber.

Alerta

Identificar a presença deste tipo de interferência é tarefa que devemos fazer. Sentimentos como pessimismo, inveja, egoísmo e outros devem ser mantidos bem longe.

Se você está se sentindo muito estressado, ansioso e irritado, os motivos podem estar no seu dia a dia, no trabalho ou nas tarefas diversas que tem de realizar, entretanto, o motivo também pode ser as pessoas com quem está convivendo.

Entenda como algumas pessoas podem lhe fazer mal e gerar consequências até mais significativas e profundas em seu emocional.

Os “vampiros”

A fim de compreender como alguns comportamentos alheios podem lhe afetar, veja algumas características destes indivíduos:

Em geral estas pessoas não são nada altruístas, não se importam com o sentimento alheio nem mesmo com as consequências de seu comportamento na vida do outro. Por conta disso não medem suas atitudes nem mesmo as suas palavras em quaisquer que sejam as suas relações.

  • Pessimismo

O pessimismo é outra característica evidente destas pessoas. Nada nunca está bom e nada funcionará, sendo difícil alguém provar o contrário. Conviver com alguém pessimista o faz ser também pois qualquer tipo de motivação é simplesmente destruída e desacreditada.

  • Exigências sem fim

A negatividade está também no excesso de cobranças. Este tipo de pessoa não lhe permitirá identificar se quer uma habilidade ou qualidade em si mesmo, ela é capaz de criticar tudo o que diz e fazê-lo sentir-se sempre menos.

  • “Vitimismo”

As pessoas que se fazem sempre de vítima tem uma energia pesada. Elas sempre encontrarão um motivo para livrar sua culpa e além disso um outro culpado a história que pode ser você.
Além disso, pessoas assim não sabem escutar os problemas alheios, afinal os dela são sempre muito maiores.

  • Paranoias e medos

Os “vampiros emocionais” são também temerosos da vida. Têm a tendência de considerar tudo um grande perigo, fazer tempestades em copo d’água e dar atenção às catástrofes. Junto com o pessimismo, eles fazem da vida uma grande dificuldade a ser enfrentada.

  • Agressividade

Este tipo de pessoa costuma se comportar de forma muito agressiva. Por não pensar no outro, nunca pensa duas vezes em como se comportar, agir ou falar, pois não importa a quem isso atingirá. Eles ficam furiosos com coisas muito pequenas e virão com todas as pedras na mão atacar quem os provocou.

  • Ironia

A ironia muitas vezes machuca, e os “vampiros emocionais” não ligam de utilizá-la. Não há medidas para expor alguém ou tornar algo sarcástico demais, podendo passar do ponto e se tornar ofensivo.

  • Orgulho

Estas pessoas são também extremamente orgulhosas, não costumam ouvir críticas e têm a tendência de tornar os outros sempre “menos” fazendo com que o seu valor se sobressaía em relação a quem o cerca.


Texto escrito por Julia Zayas da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]