Linguagem do Corpo Saúde Integral

Seus joelhos doem? Está faltando flexibilidade em sua vida!

Recorte e uma pessoa segurando o joelho representando dor na região.
busracavus / Getty Images Pro / Canva
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Você sabia que o joelho é a maior articulação do corpo? Formado por cartilagens e ligamentos, além de nada menos do que quatro ossos (fêmur, tíbia, fíbula e patela), o joelho é uma das partes mais complexas do corpo humano. Ele funciona como uma alavanca que precisa de amortecimento e lubrificação para que opere corretamente, então dores nessa parte do corpo são sinais de que algum desses processos não está acontecendo corretamente.

Ainda que dores no joelho sejam associadas à velhice, como se fossem sinais de que a idade já está avançada e o corpo mostra sinais de mau funcionamento, não é bem assim. Sim, os joelhos, como outros ossos, músculos e articulações, vão sofrendo mudanças e desgastes naturais conforme envelhecemos, mas essa não é a única causa de dor. Para se ter uma ideia, nos Estados Unidos, 18 milhões de pessoas de todas as idades procuram médicos para relatar dores no joelho.

Há principalmente dois tipos de dores no joelho:

Dor traumática: aquela que sentimos quando sofremos uma queda, uma pancada ou quando nos lesionamos durante uma atividade física, por exemplo.

Dor degenerativa: causada por doenças que prejudicam o funcionamento perfeito do joelho, como artrose.

Principais causas

As causas de dores, inchaço e desconfortos no joelho são muitas, então somente um ortopedista — muitas vezes com auxílio de exames radiográficos — é que pode determinar qual é o seu problema. Se você tem uma dor no joelho que dura mais de três dias ou que costuma ressurgir de tempos em tempos, procure um médico para entender o que está acontecendo com o seu corpo.

Dor no joelho
lovelyday12 / Getty Images Pro / Canva

Confira abaixo uma lista com os principais problemas causadores de dores no joelho, que não incluem diagnósticos mais “simples”, como sobrepeso, pancadas e excesso de movimentação do joelho:

  • Lesão no ligamento cruzado: comumente observada em atletas profissionais, essa lesão acontece por causa de traumas durante atividades físicas, quando há rompimento de um ligamento interno do joelho, que é o principal responsável pela articulação. Se não tratada nos estágios iniciais, pode evoluir para uma artrose.
  • Lesão no menisco: bastante comum entre pessoas sedentárias, trata-se de uma lesão nas cartilagens amortecedoras do joelho e geralmente ocorre porque a musculatura dessas pessoas não está suficientemente preparada para absorver os impactos de uma prática esportiva.
  • Tendinite: acontece quando há inflamação em um tendão (responsável por ligar articulações, ossos e músculos) e está associada ao excesso e repetição de determinada atividade física ou a posturas inadequadas durante o mesmo tipo de ato, por longos períodos.
  • Artrose (artrite degenerativa): é basicamente um processo de inflamação que causa dor, rigidez e perda da mobilidade. Normalmente desenvolve-se em decorrência de alguma outra lesão que não recebeu o tratamento correto.
  • Artrite reumatoide: diferentemente do que se imagina, não é uma doença relacionada com velhice, já que pode surgir em qualquer idade. A artrite é uma doença autoimune, ou seja, faz com que o organismo ataque os próprios tecidos, podendo atingir joelhos, mãos e pés.

Um diagnóstico preciso somente pode ser dado por um médico. Então, se a dor for persistente, frequente ou estiver aumentando em intensidade, marque uma consulta médica o quanto antes para iniciar o tratamento adequado.

Dores nos joelhos e a Linguagem do Corpo

Você conhece a Linguagem do Corpo? É uma análise terapêutica segundo a qual os problemas físicos que afetam o nosso corpo estão diretamente relacionados com nossas emoções, crenças, sentimentos e pensamentos. Dessa forma, esses problemas podem, em certa medida, ser curados de maneira natural, ao lidarmos com os aspectos que causam disfunções psicológicas e emocionais em nós.

Segundo o livro “Linguagem do Corpo”, da escritora Cristina Cairo, dores nos joelhos simbolizam problemas na vida presente, já que o joelho tem a função de equilibrar as coxas (passado) e o futuro (pernas).

Senhora com dor no joelho.
Syda Production / Canva

Os problemas de aceitação da vida presente podem ser vários, mas estão principalmente associados à dificuldade de aceitar opiniões alheias e à defesa excessiva de nosso próprio espaço. Então precisamos passar por um amadurecimento, para podermos lidar com críticas e evitar essa atitude superprotetora com nós mesmos, entendendo que nem tudo ou todo mundo deseja nos atacar ou quer nosso mal.

Outros problemas de falta de equilíbrio na vida presente envolvem falta de autorrespeito, no sentido de não nos comprometermos a realizar nossos objetivos, sonhos e planos, sejam eles de ordem acadêmica, profissional ou pessoal. Essa anulação pessoal acontece porque paramos de dar voz à nossa essência e diminuímos a importância do que diz o nosso coração.

Enfim, feridas sentimentais muito graves, problemas relacionados com orgulho, desrespeito à própria maneira de ser e o hábito de forçar uma situação que não acontece de maneira espontânea e natural, além um coração cheio de desapontamentos, frustrações e críticas a nós mesmos, são as principais causas de problemas nos joelhos.

É comum também que as pessoas que não se “dobram” aos outros sofram com dores nos joelhos por causa dessa resistência a serem flexíveis e a aceitarem que a opinião, as emoções e as reflexões dos outro são tão importantes quanto as delas. Então essa falta de flexibilidade acaba sendo somatizada no joelho, que passa a ter problemas em suas articulações.

O tratamento desses problemas emocionais que afetam a saúde física passa, essencialmente, por uma autoanálise honesta e sincera, com o objetivo de entender o que está nos ferindo — e se quem está nos ferindo somos nós mesmos. Todo mundo tem problemas emocionais, então reconhecer os nosso não é vergonha nenhuma. Pelo contrário, é o primeiro passo para curar todas as dores que nos incomodam, sejam físicas ou emocionais.

5 dicas para aliviar dores no joelho

Antes de sugerirmos dicas para amenizar as suas dores no joelho, vale ressaltar que a automedicação, mesmo que envolva métodos naturais e exercícios físicos, não pode ser feita sem o auxílio e a orientação de um médico. Se você tiver uma dor persistente, consulte um profissional.

Homem com as mãos no joelho.
Seb_ra / Getty Images / Canva

Confira agora 5 soluções simples e caseiras para amenizar dores no joelho:

  • Massagem: fique em pé e apoie a perna em uma estrutura de modo que o joelho fique erguido e em ângulo reto. Massageie de um lado a outro por não mais do que cinco minutos. Repita de acordo com a melhora, mas não abuse da prática, para não forçar ainda mais uma área lesionada.
  • Alongamento: há dois tipos de alongamento recomendados. No primeiro, de pé, dobre o joelho para trás, puxando e encostando o calcanhar contra a parte posterior da coxa. No segundo, estique a perna o máximo possível em alguma superfície alta, também estando de pé.
  • Gelo: em casos de pancadas, compressas geladas aplicadas nas lesões durante três minutos ajudam muito a diminuir o inchaço. As compressas podem se repetir pelos dois dias seguintes.
  • Compressa quente: em casos de dor, aplique compressas mornas sobre a área dolorida do joelho por até 10 minutos, e, no máximo, 3 vezes ao dia. Não aplique compressa quente ou morna caso o joelho ainda esteja inchado – nesse caso, o correto é aplicar gelo.
  • Drenagem postural: melhora a circulação e ajuda a combater a dor. Deite-se numa cama ou sofá, levante a perna do joelho que está dolorido (se for possível, apoie numa parede) e mantenha-se nessa posição por algum tempo.

Você também pode gostar

Independentemente da causa da sua dor no joelho — emocional (segundo a Linguagem Do Corpo) ou física (devido a algum trauma, inflamação, lesão ou doença) —, é essencial procurar auxílio médico caso a dor persista ou a intensidade não diminua depois de 3 dias. Muitas vezes, acabamos negligenciando um problema simples que, pouco a pouco, torna-se grave. Procure um médico e cuide da sua saúde!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br