Autoconhecimento

Você sabe o que é Violência Patrimonial?

Violência Patrimonial
Silvia Malamud
Escrito por Silvia Malamud
A violência patrimonial é uma forma de abuso que pode acontecer em todos os tipos de relacionamentos, desde o período da paquera, nos namoros e até mesmo nos casamentos mais duradouros.

Nos aplicativos de relacionamentos, por exemplo, a maioria daqueles que estão em busca de parcerias afetivas, deveria ficar bastante atento se as conversas, mesmo que de modo sutil, começarem a envolver assuntos financeiros. Se não permanecerem despertos, acreditando cegamente nas velhas fórmulas românticas e nas juras em nome do amor sem questionamento algum, existe sério um risco de embarcarem em canoas furadas.

Seria prudente que todo aquele que estivesse passando por uma nova aposta afetiva, antes de mais nada, pudesse observar com cautela e certo distanciamento todos os movimentos durante o jogo da sedução. Qualquer tipo de encontro, por mais fortuíto que possa parecer, pode esconder características de personalidade que a princípio são de difícil detecção, então todo o cuidado é pouco.

A violência patrimonial, por exemplo, é um tema ainda pouco divulgado, mas extremamente recorrente em nossos tempos. Engloba uma série de manipulações psicológicas que tem a capacidade de drasticamente confundir a cabeça de suas vítimas ao ponto de que muitas delas, totalmente ludibriadas e literalmente entorpecidas pelos encantamentos inferidos, chegam a perder verdadeiras fortunas nas mãos de sociopatas, psicopatas sociais e narcisistas perversos.

A princípio, o macabro objetivo desses predadores diz respeito à violação das posses, dinheiro e patrimônio, na sequência, à destruição total da identidade e, no final, o abandono. Ainda em alguns casos, dependendo das possibilidades de se beneficiarem com algum patrimônio de herança, ainda existe a espera da falência psicológica ou física das suas presas.

É incrível notar a habilidade manipuladora que tais lobos em pele de cordeiro possuem, conseguem se passar por vítimas como ninguém, convencendo os seus alvos de modo tão surpreendente, que os mesmos chegam a se compadecerem de tal modo, que se pudessem arrancariam a própria roupa do corpo para oferecer a esses falsos sofredores. Eles têm a proeza de fazer um verdadeiro sequestro na alma de qualquer pessoa desavisada que tenha algum tipo de bens e valores em evidência.

Tais usurpadores apenas desistirão dos seus objetivos ao se depararem com pessoas despertas, que têm um instinto de sobrevivência e intuição ativados, somados ao conhecimento sobre o tema. Nessas ocasiões, os possíveis alvos destes manipuladores, ao perceberem um mínimo cheiro de má índole no ar, mais do que rápido, se protegerão entrando em rota de fuga.

Sem consciência dessas possibilidades urbanas, pessoas comuns facilmente podem cair nas teias de tais predadores.

Violência Patrimonial

Tanto os homens como mulheres as podem vestir a carapuça de bonzinhos e de coitadinhos, só que não são o oposto, absolutamente todos deste espectro são altamente desenvolvidos na arte da sedução e na persuasão. Quando colocam as suas vítimas em cativeiro, conseguem fazer com que namoradas, amantes, esposas, paqueras e outros, entreguem bens e valores que muitas vezes acumularam com muito suor, ao longo de uma vida. Convencem de lhes emprestarem dinheiro, fazerem compras em seus cartões de crédito e outros, tudo isso na improvável promessa de que algum dia pagarão as suas dívidas. Inventam as mais absurdas histórias conseguido manipular os desavisados ao ponto de comprarem de tudo para eles, entrarem em negócios escusos, etc.

Histórias neste sentido é o que não faltam e são mais comuns do que se pode imaginar. Certa vez, uma moça caiu no conto sedutor de um rapaz na empresa em que ambos trabalhavam e foi habilmente convencida por ele a ajudá-lo na compra de um carro no cartão dela, mas no nome dele. Embora a tal moça fosse uma pessoa com um certo sucesso profissional, sabendo lidar de modo adequado com as vicissitudes da vida, ainda assim caiu na teia sedutora deste predador. Foi engambelada de tal modo, que no final da história acabou ficando sem o dinheiro do carro, sem o carro e claro, sem ele.

Muitos desses tipos, em meio às suas infundadas promessas de eterno amor, repentinamente chegam de mala e cuia nas casas de seus alvos. Se as vítimas não ficarem rapidamente despertas, eles acabam tomando conta de tudo relacionado ao dinheiro e posses, e se por acaso tiverem filhos, com as suas táticas abusivas, interferem na educação de modo drástico. Colocarão regras sobre amigos, vida social, trabalho e tudo o mais, até que a vida da sua presa entre em colapso total.

Existem casais vivendo por anos nesse tipo de demanda, em casamentos gravemente insalubres. Com o passar do tempo e por conta de tanta invasão no psiquismo, até a capacidade cognitiva das vítimas envolvidas fica prejudicada e a maioria sequer tem noção do tamanho do estrago que ocorre em suas vidas.

A boa notícia, porém, é que nesses casos, graças ao evento da Neuroplasticidade Cerebral que pode ser ativado pelas terapias de reprocessamento cerebral, como EMDR e Brainspotting, existe a possibilidade de que o resgate da vida possa acontecer. Mediante essas psicoterapias, um processo de recuperação que poderia ser longo, costuma ocorrer na máxima velocidade e tem auxiliado sobremaneira na reinvenção de inúmeras pessoas traumatizadas por toda sorte de abuso.

Durante o processo de recuperação de suas identidades, pode acontecer que tais parceiros fiquem mais agressivos, tentando todo tipo de artimanhas em nome de subtraírem ainda mais dinheiro e saúde emocional de suas vítimas, que agora sem medo algum, auxiliadas pelo processo da terapia e, muitas vezes por advogados, entram com força total para que o resgate da vida aconteça.

O maior aprendizado das vítimas é saber que onde existe o amor, não pode haver cobranças, acuamento, ameaças ou inserção de culpas e que absolutamente ninguém deve nada a ninguém, principalmente no que diz respeito aos bens e patrimônios. 

Quanto mais despertos, melhor! Sua vida é e sempre será o seu bem maior. Agora e sempre.

Sobre o autor

Silvia Malamud

Silvia Malamud

- Psicologa
- Especialista em temas relacionados ao Abuso Emociona com narcisistas perversos em relacionamentos afetivos, familiares, mãe/pai filhos, escolares, sociais e de trabalho.
– Especialista em Terapia Individual, Casal e Família /Sedes
- Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA
- Terapeuta Certificada em Brainspotting - David Grand/ EUA
- Terapia de Abordagem Direta a Memórias do Inconsciente.

EMDR e Brainspotting são terapias de reprocessamento cerebral que visam libertar a pessoa do mal estar causado devido à experiências difíceis de vida, vícios, traumas, depressões, lutos e tudo o mais que é perturbador e que seja uma questão para que a pessoa queria mudar. Este processo terapêutico, por alterar ondas cerebrais viciadas num mesmo tipo de funcionamento, abre espaço para que a vida mude como um todo, de modo muito melhor, surpreendente e inimaginável anteriormente.

Mais sobre Silvia Malamud: Além de psicóloga Clínica, é também formada em Artes plásticas- Terapia Breve - Terapia de Casais e Família pelo Sedes Sapientiai. Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA e em Brainspotting David Grand/EUA. Desenvolveu-se em estudos e práticas em Xamanismo, Física Quântica, Bodymirror. Participou e se desenvolveu em metodologias de acesso direto ao inconsciente, Hipnose, Mindskape, Breakthrough e outras. Desenvolveu trabalho como psicóloga Assistente no Iasmpe, Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual, com pesquisa sobre o ambiente emocional de residentes durante o período de suas residências, de 2009 até 2013. Participou do grupo de atendimentos de casais do NAPC de 2007 à 2008. Autora dos Livros "Projeto Secreto Universos", uma visão que vai além da realidade comum e Sequestradores de Almas, sobre abuso emocional que podemos estar vivendo, sem ao menos saber, sobre como despertar e como se proteger.

· Conhecimento terapêutico: Cenários e imagens: Já presenciei diversos pacientes fazerem "viagens" às vidas anteriores, paralelas, sonhos e mesmo se reinventarem em cenas reais ocorridas ou não. Vi-os saindo do túnel do reprocessamento, totalmente mudados e transformados, inclusive em suas linhas de tempo. Para mim, fica uma pergunta de física quântica... O que acontece com a rede de memória da pessoa se a matriz do acontecimento muda totalmente não o afetando mais? A linha do tempo e todos os significados emocionais transformam-se simultaneamente. Todos os eventos difíceis que a pessoa teve em relação ao tema ao longo da vida perdem o sentido e até parece que nem existiram, embora se saiba. A pergunta que fica é: O que é o tempo quando podemos nos transformar e nos auto-superarmos nesta amplitude?

· Coexistimos em inúmeras camadas de realidades que são atemporais. Por exemplo, o seu “eu” criança pode estar existindo e atuando em você até hoje... Outros aspectos desconhecidos também podem estar, sem que você suspeite.

Silvia Malamud
Psicóloga clinica Especialista em Terapias Breves individual, casal e
família/Sedes - CRP: 06-66624
Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA
Terapeuta Certificada em Brainspotting – David Grand PhD/EUA.
Terapia de Abordagem Direta a Memórias do Inconsciente.
email.: [email protected]