Convivendo

Volunturismo – Trabalho voluntário em viagens

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Cada vez mais pessoas buscam viajar para o exterior, a experiência de conhecer outras culturas e vivenciar costumes diferentes dos nossos é muito enriquecedora para a formação social e pessoal. Sair da nossa zona de conforto nos possibilita explorar um mundo totalmente desconhecido, construindo novos valores, relações e conhecimentos.

Em busca destas experiências, muitos brasileiros têm feito viagens ao exterior não só em busca de turismo, mas também realizando trabalhos voluntários na região que estão visitando, beneficiando não só a si mesmo, mas também colaborando com o local escolhido.

Os trabalhos voluntários no exterior são oferecidos por ONGs internacionais e há diversas possibilidades de atuação: na área social, saúde, educação, campo, etc. Assim surgiu o termo volunturismo, que tem sido muito discutido atualmente, pois há muitas críticas sobre os principais objetivos e reais intenções em torno desse tipo de viagem.

Um ponto que muitos críticos do volunturismo defendem é que no Brasil já existem muitos locais que necessitam de voluntários, não precisaríamos sair daqui para ajudar locais carentes e sem estrutura.

Fato é que a maioria das pessoas que buscam esse tipo de viagem não está apenas em busca de ajudar, mas sim conhecer novos destinos e visitar diferentes regiões, aprendendo sobre novas culturas e vivenciando outros costumes.

Mas não se engane, o volunturismo não é opção para quem quer gastar pouco. Nem sempre o programa no qual o turista adquiri sua viagem custeará todos os gastos, algumas ONGs não têm condições de arcar nem mesmo com despesas de hospedagem e alimentação.

São inúmeras as opções de destino, bem como os tipos de trabalho voluntário. É possível encontrar oportunidades únicas, com vivências de muito aprendizado e enriquecimento pessoal. Faça uma reflexão sobre o que você gostaria de conhecer e como poderia colaborar para aquela região, então pesquise sobre a ONG ou o projeto no qual pretende ingressar, conheça as condições de viagem e necessidades daquele local.

voluntariado_principal_0

É importante ter a certeza de que o programa de viagem é sério e seguro, busque informações, converse com pessoas que já tenham participado e se prepare bem antes de ir.

Existem diversos sites que facilitam o intermédio entre os voluntários e os projetos. Você busca o tipo de trabalho que mais se encaixa com o seu perfil, escolhe um país de destino e faz contato direto com o projeto ou hospedeiro, não há necessidade de intermédio de agências de viagens.

Para te ajudar, separamos aqui alguns destes sites:

Volunteer 4 Africa

Dissemina informações sobre oportunidades de voluntariado na África e lista organizações de caridade e trabalho voluntário voltado para pessoas, animais e meio ambiente.

Programa de Voluntários das Nações Unidas

Promove voluntariado que apoia a paz e o desenvolvimento pelo mundo.

Omprakash

Ajuda voluntários a se conectarem com organizações de impacto social em mais de 40 países.

Worldpackers

Conecta pessoas que procuram trocar suas habilidades por acomodação e comida com hospedeiros ao redor do mundo.

Help Exchange (HelpX)

É uma lista online de fazendeiros, ranchos, casas de família, alojamentos, hostels e até veleiros que convidam voluntários a trabalharem em troca de comida e acomodação.

Ajudar o próximo é sempre uma atitude muito positiva, independente do local escolhido. Se você tem interesse em ser voluntário e conhecer outras culturas, aposte no volunturismo e faça a diferença no mundo!


Texto escrito por Carolina Peixoto da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]