Convivendo

14 dicas úteis para quem quer ir à Tailândia

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Viajar é uma delícia. Sair da rotina e do ambiente ao qual estamos acostumados é fonte de prazer instantâneo. Além disso, ir à qualquer outro local, por mais próximo que seja, nos faz refletir, pensar de outra maneira e sair do “nosso quadrado”, trazendo novas experiências, olhares, ideias, pessoas, comidas, cores, costumes, roupas e outros.

Todos esses fatores apenas enriquecem a nossa experiência de vida e tornam essa jornada mais prazerosa.

Seja por trabalho ou turismo, viajar é sempre um aprendizado e uma bagagem a ser adquirida para a jornada da vida.

Mas como escolher para onde ir? Fazer um plano de viagem pode ser mais difícil do que parece. O mundo é realmente muito grande e os locais a serem descobertos e explorados são inúmeros. Tudo dependerá de seu bolso, disponibilidade de tempo e disposição.

Alguns desejam cruzar o globo e viver experiências muito distintas, inclusive na comunicação em outra língua. Outros descobrem um novo mundo a poucos quilômetros de distância de sua cidade natal.

A Tailândia

Para os que se encaixam no grupo de aventureiros desejosos de cruzar o planeta, a Tailândia é um belíssimo destino.

Este país fica na Indochina, lado oriental do planeta Terra. Lá, os costumes são baseados na cultura chinesa e indiana, incluindo um mix de diferentes hábitos que se apresentam como um novo mundo aos brasileiros.

Com lindas paisagens e povo receptivo, o local atrai turistas do mundo todo e é um destino encantador.

Sua mistura de religiosidade, modernidade, e ao mesmo tempo conservadorismo, juntamente com as suas belas praias de areia branca, trazem diversas motivações a curiosidade.

Além de tudo isso, a organização do país é totalmente diferente, o comportamento e costume do povo tailandês diferencia-se muito do Ocidente em diversas questões, desde higiene até a organização, portanto, o turista deve estar preparado para o grande choque cultural.

Se você deseja conhecer mais essa parte do mundo, separamos 14 dicas que podem lhe ajudar durante esta viagem, confira:

1. Alimentação

Uma das melhores partes de viagens distantes é experimentar uma culinária diferenciada. Na Tailândia, os pratos costumam ser bem apimentados e com sabor realçado. Os ingredientes mais usados são: tempero curry (mistura apimentada de especiarias locais), diferentes pimentas, arroz, macarrão típico (noodle), muitos frutos do mar e pescados.

Outra característica típica da gastronomia tailandesa é a mistura de sabores. Doce, salgado e amargo costumam compor um mesmo prato. Prepare-se para novas sensações. As bebidas costumam ser naturais, como água de coco e sucos de fruta. As cervejas também são o forte do lugar.

É importante lembrar que os costumes de higiene tailandesa costumam desconfortar os turistas ocidentais. Os cuidados são bem diferentes e você deve prestar atenção em alguns pontos, pois o seu estômago não está acostumado a àquelas condições. Procure hotéis que possam indicar bons restaurantes e guias turísticos que deem boas dicas, mas não deixe de provar a comida de rua da Tailândia!

2. Religião

Na Tailândia, a religião é predominantemente budista e muito forte em todo o território, o que faz com que as cidades tenham forte presença de elementos religiosos, os quais irão enriquecer a sua jornada no país. Enormes figuras de Buda estarão espalhadas por onde for, entretanto, não devemos nunca banalizá-las e considerá-las como “souvenir” da viagem. A imagem de Buda é sagrada, cultuada e muito respeitada nessa região.

Grandes templos e estátuas estão espalhados por todo o país e devem constar em seu itinerário. Para frequentar os locais religiosos, você deve estar com os ombros e pernas cobertos.

Outro costume importante de se conhecer é o hábito de tirar os sapatos antes de entrar nos ambientes, seja restaurantes, hotéis, casa de outras pessoas. A crença budista propõe esta ação a fim de preservar a energia do ambiente em que estamos entrando.

3. Vacina e visto

Antes de ir é necessário se prevenir com a vacina da febre amarela. Além da vacinação, é preciso emitir um certificado de comprovação, que você consegue em um dos postos da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Não é necessário visto para a entrada de brasileiros na Tailândia.

4. Estadia

A acomodação em toda a Tailândia varia, desde os hotéis mais simples no estilo hostel, albergues, até os resorts mais luxuosos, com diversos serviços e atividades de entretenimento. Os valores se iniciam em cerca de US$10, a diária.

5. Escolha de destinos

Apesar de não ser um país de grande extensão quando comparado a outros, a Tailândia é bem fragmentada e repleta de ilhas, consideradas os melhores destinos para os turistas.

Grandes cidades, como Bangoc, também podem ser muito interessantes para visitação, porém prepare-se para enfrentar barulho, trânsito e bastante desorganização.

6. Praias

Com águas cristalinas e areia branquinha, as praias são lindas e memoráveis. Alguns dos destinos litorâneos mais visitados da Tailândia são: Poda Island, Monkey Beach, Maya Bay, Railey Beach, entre outras.

7. Clima

O país tem clima tropical, com calor o ano todo e longas temporadas chuvosas. A melhor época (com menos chuva) e temperatura um pouco mais amena é entre fevereiro e novembro, mesmo assim, as temperaturas são bem elevadas.

8. Massagem

Atividade típica do local, você não pode ir embora de lá sem provar a massagem tailandesa. Ela costuma ser forte e bem intensa, mas é famosa por curar dores musculares e relaxar todo o corpo. Os preços variam de US$5 à US$20 (dependendo da duração), e são encontradas por todo o canto.

9. Locomoção

Para se locomover nos territórios tailandeses, a melhor alternativa são as “mobiletes”. Muito usadas entre o povo local, tornou-se bom meio também para os turistas. As cidades costumam estar sempre cheias, até mesmo as ilhas mais afastadas, e o tráfego é intenso, por isso as pequenas motos facilitam os trajetos mais longos. Outra opção são os táxis. Em grandes cidades, como Bangoc, costumam ser baratos. Mas fique atento para que nenhum taxista “sacaneie” no preço e cobre alto demais.

10. Viagens internas

As companhias aéreas mais conhecidas e tradicionais para realizar voos internos são a Nokair e a Air Asia, que também possuem os melhores preços.

11. Dinheiro

A moeda utilizada no país é a chamada Baht. Atualmente, R$1,00 (um real) equivale a cerca de 8 bahts.

O local não é um destino para compras e consumo, mas sim para passeio e muitas fotos.

12. Povo

Os tailandeses são um povo, em geral, bem receptivo. Estão sempre sorridentes e se reverenciam com as mãos juntas em formato de prece. A maioria deles sabe se comunicar bem em inglês, apesar da língua local ser tailandês.

13. Turismo

Os turistas enchem o local. Provenientes de todos os lugares do mundo, são compostos mais por jovens, crianças e famílias. Muitos brasileiros consideram o local como destino de férias.

14. Horários/ organização

Apesar de muitas partes da Tailândia parecerem um pouco confusas e desorganizadas, o povo tem o costume de cumprir com horários. Portanto, se fará passeios nos quais depende de tranfers e saídas em grupo, atente-se ao relógio, eles não costumam atrasar e nem mesmo esperar passageiros fora do horário combinado.

Aproveite as dicas e divirta-se neste outro lindo universo dentro do nosso próprio mundo!


Texto escrito por Júlia Zayas da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]