Autoconhecimento

5 etapas para superar os seus medos

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Dicas para não fazer dos seus medos uma ameaça real

O medo é algo natural do ser humano que preza por sua vida e bem-estar. Mas nem todo medo significa uma verdadeira ameaça, por isso é muito importante compreender e superar qualquer dificuldade que você tenha para viver plenamente.

Tem gente que tem medo de palhaço, cachorro, viajar, nadar ou até mesmo de correr riscos na vida. O medo é o que nos impossibilita de seguir adiante, nos trava e muitas vezes nos afasta do sucesso.

Ele pode ser grande ou pequeno, se está ali, incomoda e, se incomoda, precisa ser removido. Por isso, aqui vão algumas dicas para você viver uma vida sem medos.

  1. Reconheça seus medos

Ter medo não é motivo de vergonha para ninguém. Por mais bobo que pareça, aquilo representa uma ameaça para você e significa algo. É muito importante saber do que você tem medo para conseguir se livrar dele. Reconheça seus medos, faça com que eles ganhem forma para que você consiga lidar cara a cara.

  1. Entender o medo

Na maioria das vezes, o medo é um fator traumático e, mesmo que não seja, existe algum motivo para ele existir. Entenda seu medo e o que ele representa para você. Tente puxar na memória em qual momento da sua vida você notou que algo te assustava e não deixe nada passar despercebido. Quando entendemos o medo, podemos eliminá-lo.

  1. Racionalizar o medo

Quando paramos para pensar naquilo que tememos, muitas vezes o medo desaparece. Racionalize: tenho medo disso porque… Se não houver resposta, você sabe que sua jornada será mais fácil, mas, se houver, procure uma maneira de entender que aquilo que te assusta não tem controle sobre quem você é e o que você faz. Questione seus pensamentos negativos sempre!

  1. Se permitir vivenciar o medo

Talvez essa seja a mais difícil das tarefas, mas é também a mais necessária. Enfrentar os próprios demônios nos fortalece e nos faz evoluir. Vá, mesmo com medo. Não hesite ter boas experiências por culpa de algo que você criou na sua cabeça.

E, mesmo que não tenta criado, a vida só é uma e você é capaz de lidar com isso. Pense em pequenos passos, avance conforme o tempo e, quando você perceber, já terá tirado de letra tudo aquilo que temia.

Exemplo: medo de cachorros

Dia 1 – Vá até um parque e observe-os de longe.

Dia 2 – Se aproxime de alguém que esteja com um cachorro.

Dia 3 – Encoste em um cachorro (dócil) de algum amigo.

Quem determina a sua evolução é você mesmo, comece a ganhar a confiança que precisa para seguir em frente. Quando damos passos em direção ao medo, ele tende a diminuir.

  1. Não temer o próprio medo

Essa talvez seja a maior de todas as dicas: se permita ter medo. Não se sinta inferior por isso, é normal! Todas as pessoas sentem algum temor durante a vida. Aceitar que seu medo existe é uma forma de não permitir que ele cresça. Não tema o seu medo, faça-o temer você!

Vale lembrar: se o seu medo surgiu de algum trauma grave, não hesite em procurar acompanhamento psicológico. Afinal, todo ser humano precisa de ajuda em algum momento da vida e não é vergonha nenhuma procurá-la para ser uma pessoa mais corajosa e segura de si.

Somente quando alimentamos o medo, ele ganha forças para nos enfraquecer. Acredite na sua força interior e mande o medo para bem longe de você.


Texto escrito por Juliane Rodrigues da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]