Psicologia

5 sintomas físicos de ansiedade patológica

Chamada também de TAG (sigla para transtorno da ansiedade generalizada), a Ansiedade Patológica é um transtorno que atinge inúmeras pessoas, e sua causa pode estar ligada às situações mais diversas possíveis. Os sintomas físicos são outro ponto de atenção em relação a este nível de ansiedade, já que, em vários casos, a pessoa acha que está tendo um ataque cardíaco, por exemplo, quando na verdade é uma crise de ansiedade. Por isso, é essencial realizar o diagnóstico correto e seguir à risca o tratamento passado por um(a) profissional desta especialidade. Confira todos os detalhes sobre Ansiedade Patológica!

Atualmente, muito tem se falado sobre ansiedade, mas as pessoas ainda compreendem muito pouco os detalhes dessa doença e as consequências drásticas que ela pode ter não somente na nossa saúde mental, mas também na nossa saúde física. Por isso é essencial conhecer os sintomas físicos dela, pois assim podemos monitorar todos os problemas relacionados a ela.

Confira, neste artigo, os principais sintomas físicos da ansiedade patológico e tire suas dúvidas de uma vez por todas. Mas lembre-se: não faça autodiagnóstico nem pratique automedicação. Somente uma equipe, formada por profissionais da psiquiatria e da psicologia, é que pode diagnosticar um possível quadro de transtorno de ansiedade. Entenda!

O que é ansiedade patológica?

A ansiedade patológica também é conhecida como TAG, sigla para transtorno de ansiedade generalizada. As pessoas que sofrem com esse problema enfrentam uma série de sintomas físicos, que serão explorados a seguir, mas também sintomas psicológicos bastante graves.

Em suma, o TAG é um descontrole na intensidade e na frequência do sentimento de ansiedade. O sentimento de ansiedade, apesar de desconfortável e até mesmo angustiante, é essencial para o nosso comportamento. É ele, por exemplo, quem incentiva você a estudar para uma prova que promete ser difícil, pois te ajuda a antecipar que será complicada.

Mas quando esses sintomas são muito intensos e/ou acontecem com demasiada frequência, é hora de procurar ajuda médica, pois estamos diante do transtorno de ansiedade generalizada, também conhecido como ansiedade patológica.

Sintomas físicos de ansiedade patológica

Portanto confira abaixo alguns sintomas físicos dessa ansiedade patológica e fique de olho para procurar auxílio médico o quanto antes, pois quanto mais cedo o tratamento for iniciado, mais rapidamente você vai sair dessa situação. Então confira os sintomas que podem acender o sinal de alerta:

Dor no peito

Imagem da mão de um homem segurando o peito.
Pexels / freestocks.org

Algumas pessoas que passam por crises de ansiedade ou de pânico (momento em que os sintomas ficam mais intensos, desencadeado ou não por acontecimento externo) acham até mesmo que estão sofrendo um ataque cardíaco, de tão forte que pode ser a dor no peito que os incomoda. Como a ansiedade altera os batimentos, se isso acontecer, procure auxílio médico com urgência.

Além disso, o transtorno de ansiedade causa taquicardia, que é o batimento acelerado do coração, causando desconforto, dor e ainda mais ansiedade, transformando o problema em um ciclo vicioso. Por isso é essencial não ignorar as primeiras crises e procurar auxílio e tratamento médico o quanto antes.

Sudorese

O estado de ansiedade intenso acentua no corpo os níveis de adrenalina, pois é como se o corpo sentisse que precisa estar em alerta para reagir a alguma eventualidade. E uma das consequências da formação de adrenalina é o suor, que vai ser excessivo quanto maior for a crise que estiver acontecendo.

Quanto mais a pessoa ignorar a necessidade de tratamento médico, mais esse problema pode se intensificar, então a pessoa pode começar a transpirar de maneira profusa até mesmo em situações comuns, que não causariam tanta ansiedade caso ela não estivesse passando por um quadro patológico dessa doença.

Falta de ar

Muitas pessoas associam problemas de falta de ar, entre outras dificuldades respiratórias, somente a momentos de crise de ansiedade. Porém a verdade é que as pessoas que estão lidando com ansiedade patológica passam, pouco a pouco, a perder o controle sobre sua respiração, o que traz ainda mais malefícios físicos e mentais.

Por isso é que, durante uma crise de ansiedade ou de qualquer situação com potencial de causar a sensação de ansiedade, o mais indicado, ante de mais nada, é controlar a respiração com exercícios simples, como de inspirar e expirar fundo ou fazer o mesmo, mas de maneira curta e compassada. Enfim, controlar a respiração é fundamental para o ansioso!

Sensação de fadiga e/ou exaustão

É normal, depois de uma situação psicologicamente cansativa e/ou estressante, que nos sintamos cansados e até mesmo exaustos fisicamente. E isso acontece porque o ansioso, ainda que não perceba, está sempre com os músculos tensos e o corpo em estado de alerta para lidar com o que causou ansiedade. Lembra-se do que explicamos sobre adrenalina?

A adrenalina funciona como uma boa xícara de café: ela dá um incentivo momentâneo e às vezes instantâneo em nosso corpo e em nossa mente para lidar com o problema que está diante de si, mas depois causa mais fadiga e mais exaustão, daí a necessidade de descansar. Caso a ansiedade seja prolongada, essa fadiga pode ir se instalando até ficar definitivamente.

Desregulação do sono

Imagem de uma moça com os olhos cobertos por um lençol na cama.
Pexels / Ketut Subiyanto

Se você, ao deitar a cabeça no travesseiro para dormir, já perdeu um bom tempo (e até o sono todo) porque estava pensando em problemas, imagine que o ansioso passa por isso todos os dias. Uma pessoa com ansiedade patológica dificilmente consegue relaxar e simplesmente ocupa quase todo o seu tempo pensando em suas ansiedades, angústias, medos e, enfim, tudo o que causa ansiedade.

Por isso é que a desregulação do sono é quase uma constante entre esses pacientes. E essa desregulação pode acontecer, principalmente, de duas formas distintas: como insônia, ou seja, a incapacidade de pegar no sono, mas também como excesso de sono, o que ajuda o paciente a se afastar dos problemas que causam ansiedade, pois está sempre dormindo.

Outros sintomas ainda incluem náuseas, desconfortos estomacais, tremores, queda de cabelo, mudanças nos hábitos alimentares, entre outros. Se sentir um desses sintomas com intensidade e frequência anormal, procure auxílio médico e psicoterapêutico para começar o seu tratamento o quanto antes.

Você também pode gostar

Enfim, essas foram as principais informações a respeito dos sintomas físicos da ansiedade patológica, também conhecida como transtorno de ansiedade generalizada. Agora que você já sabe quais comportamentos físicos acendem o sinal de alerta, fique atento aos seus sintomas e aos sintomas das pessoas por aí. Ansiedade tem cura!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br