Convivendo

A gentileza dos primeiros fios de cabelos brancos

Daniella de Paula
Escrito por Daniella de Paula
De repente, eles aparecem. Mas não tão de repente assim. Sozinhos, em duplas ou trios, os primeiros fios de cabelos brancos saltam em meio às ondas do redemoinho. Estão bem na frente, dançando ao serem penteados, parados ou, simplesmente, compõem um cenário pouco conhecido. Surge uma constatação: em breve, no lugar de duplas e trios, serão um grupo. Eles causam algum estranhamento, a partir de certo momento é impossível crescerem desapercebidos. Com eles, podem surgir, também, algumas dúvidas, sentimentos e preocupação.

Mas depois do estranhamento, o que podemos aprender? Podemos transformar os primeiros fios de cabelos brancos em pequenos poemas diários. Aquelas reflexões quase óbvias que nos lembram que a vida está passando. Nossa coleção de poemas particular. É uma boa oportunidade para refletir que certas atitudes que temos não valem o tempo que damos a elas. Que as competições que entramos no dia a dia também não valem esse tempo. É o momento para perceber que perdemos com situações que não valem a pena. Os primeiros fios de cabelos brancos podem nos mostrar, diariamente, como viver melhor o nosso tempo. Cada um ganha sua lição dos primeiros fios brancos. Pode ser igual para uns e diferente para outros. Podem ser, inclusive, várias lições. Hoje é a gentileza. A gentileza é uma virtude que aquieta o nosso coração. Uma vida gentil é importante. Vale a pena viver esse tempo. A gentileza nos mostra a presença do outro e, por isso, cuidamos dos detalhes desse encontro. A gentileza pode ser oferecida em qualquer lugar de nossas vidas. Pode ser em casa e no trabalho. Pode ser oferecida a nós mesmos, aos amigos e família, até mesmo a quem não conhecemos. Eles, os primeiros fios de cabelos brancos, chegam delicadamente e sem alarde. Nós é que, às vezes, não entendemos bem quando chegam.

Podemos aprender com eles a chegar dessa forma gentil em uma conversa, em um encontro, em uma festa, em uma vida… Podemos aprender a chegar com gentileza no momento de amadurecer. Podemos viver isso de ser gentil. Vamos tentar?

Sobre o autor

Daniella de Paula

Daniella de Paula

Daniella de Paula é redatora. Propõe breves reflexões sobre a vida cotidiana.

Para ler mais textos, acesse: contavida.com