Energia em Equilíbrio Saúde Integral

A importância do descanso para o coração

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Quem nunca entrou de cabeça numa rotina de trabalho para alcançar novos bens materiais, principalmente pelo bem da família? Dois ou três empregos, freelancers, bicos, horas e mais horas extras não são novidades para ninguém. E a verdade é que muitos não têm opção, afinal, a crise é justificativa para aumentar a competitividade da mão-de-obra disponível e, consequentemente, derruba o valor das remunerações. Ou seja, o que antes era um trabalho extra para uma viagem, um carro novo ou alguma outra coisa, agora torna-se fundamental para fechar as contas no final do mês.

Sem muitas opções, os responsáveis pelas famílias se submetem a ações de trabalho exaustivas e sustentam aqueles que são dependentes deles. “Estou cansado”, “preciso descansar” e “gostaria de férias” são frases proferidas cada vez com mais frequência, mas que acabam sendo sempre adiadas, sendo somente supridos por finais de semana em que a pessoa passa o sábado e domingo dormindo. O lazer é substituído pelo descanso e a vida segue sendo tocada, mas a exaustão vai se acumulando e conta será cobrada muito em breve.

Cobra-se dos humanos que ajam como máquinas, que sejam perfeitos, que não cometam erros e também não precisem descanso. Felizmente – ou infelizmente -, dependendo do ponto de vista, não é bem assim; aliás, é muito longe disso. Em algum momento, a gente precisa puxar o freio de mão porque senão o freio de mão será puxado contra a nossa vontade. Ataques de nervos, estresse, desmaios, depressão e outros sintomas são reflexos de que talvez tenha algo errado em nossas rotinas.

Não é fácil ter contas para pagar e precisar se planejar para parar de trabalhar e ganhar menos dinheiro, para gastar com mais controle ou contrair mais dívidas. Como diz um velho ditado, gastar conosco é a única maneira de perder dinheiro e ficar mais rico. Cada um tem a capacidade de identificar o quão perto ou distante está do próprio limite. Caso tenha percebido que as coisas não estão caminhando normalmente e não pode viajar ou algo mais complexo, não deixe de ver os amigos e buscar atividades que te afastem da rotina desgastante.

Os nervosos, o estresse e a depressão são consequências de problemas com a mente, portanto podem ser devidamente tratados, medicados e até mesmo curados. O mesmo não acontece com o coração. Pessoas, inclusive jovens, sofrem com paradas cardíacas que muitas vezes tornam-se fatais, sem chances de um tratamento. Além de levarmos uma vida saudável, de preferência com alimentação balanceada e exercícios físicos, o descanso e o relaxamento também são imprescindíveis para um “coração de ferro”.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]