Autoconhecimento Espiritualidade

A Terra está se sentindo suja

Vital Frosi
Escrito por Vital Frosi
Talvez o maior erro dos humanos é achar que o homem é o dono do Universo. A busca incessante pelo PODER faz o ser humano perder um tempo precioso na caminhada evolutiva da sua consciência, objeto único de sua estada neste mundo chamado Terra.

Como uma escola de nível primário, a consciência é apenas uma etapa de um aprendizado muito maior, que se baseia na harmonia do todo. A consciência é parte inerente ao corpo físico. Uma vez descartado esse corpo material, todos os registros impressos nas memórias que sobrevivem à decomposição da matéria, são agregados ao corpo perispirítico que é o invólucro MATRIZ que gerará no futuro um novo corpo carnal, dotado novamente de uma consciência, que dará continuidade ao aprendizado.

Somente as Reencarnações podem explicar esse processo. Não há Ciência ainda disponível que consiga mostrar de modo palpável essa metodologia invisível aos 5 sentidos físicos.

Somente as Leis Espirituais conseguem mostrar o mundo real que está além da matéria. 

Lavoisier já afirmava em sua máxima que depois a Ciência adotou: “Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.

E assim, o homem em estado material, com a sua consciência, é apenas uma etapa transitória, dentro de sua evolução eterna. Esse PODER fictício que ele imagina ter, é a grande ilusão gerada pelo EGO que é a parte sombria da consciência.

Para satisfazer o seu EGO EXAGERADO e ilusório de um falso PODER que também deixa de existir logo após o seu último suspiro na hora do desencarne, o homem ultrapassa todos os limites da tolerância determinados pelas LEIS NATURAIS.

Nessa transgressão, o homem tanto desarmoniza a sua própria espécie quanto tudo o que há na natureza dentro de sua área de atuação. 

E desta forma, o Planeta Terra, que é a casa do HOMEM, acaba sofrendo todos os tipos de agressões, pois ele, em nome de um falso progresso, que nada mais é que a GANÂNCIA em busca da supremacia pessoal, acaba agredindo e desarmonizando a Organização Natural, adquirindo assim, uma dívida kármica que mais adiante precisa ser resgatada.

A Terra é um organismo vivo. Respira como qualquer outro ser. Caso não o fosse, a vida dos demais seres, sejam humanos, animais ou vegetais, não seria possível aqui.

Em seu estado natural, antes da presença do homem na Terra, o nosso Planeta estava plenamente harmonizado. Os movimentos telúricos (vento, chuva, raios, terremotos, vulcões, maremotos, etc) eram tão tranquilos como é a respiração do ser humano. Harmoniosos e sutis, sem provocar nenhuma tragédia. E assim deveria ser hoje, caso o homem não tivesse emporcalhado a sua casa.

Quanto mais o homem agride a Terra, que é a nossa mãe GAIA, mais ela precisa transmutar e se limpar dessa energia contaminada. Toda energia negativa do homem, não somente aquela relativa ao meio ambiente, mas também à ganância, ao ódio, à exploração do outro, ao uso abusivo dos recursos naturais, enfim, toda essa luta incessante pelo PODER e pelo cultivo do EGO, sempre que trazem prejuízos a algo ou alguém, é como se emporcalhassem o manto sagrado da nossa Mãe Terra.

Isso resultará na necessidade dela precisar se limpar. Como a sujeira está cada vez maior, a Terra também precisa aumentar a potência dos seus movimentos telúricos. Isso faz aumentar cada vez mais a força dos furacões, das marés, das chuvas com os seus raios e granizo, dos terremotos, dos ventos, etc.

Nada mais natural. A TERRA ESTÁ SE SENTINDO SUJA. O homem a emporcalhou e ela precisa se limpar. Toda a energia negativa que o homem produz, não se dissipa por si só. Fica impregnada na psicosfera da Terra e só tem duas coisas que podem dissipá-las, o amor (que ainda falta no homem) e os movimentos telúricos. Já que o homem não faz a parte que lhe cabe, a Mãe Gaia precisa fazer a parte dela.

Segundo as informações que chegam dos Amparadores Espirituais, esses movimentos se intensificarão. E como o homem também, por tabela, está se limpando de suas “sujeiras” desta e, principalmente, de suas vidas passadas, cada um sentirá na própria pele a cota que lhe cabe. Ninguém está no lugar errado, ao contrário, cada um estará no momento certo e no lugar certo que precisa estar.

Quando um fato acontecer, nunca será obra do improviso, mas antes, uma oportunidade que cada um tem de resgatar as suas próprias obras mal feitas no pretérito.

Então, não vamos ficar de braços cruzados e dizer que tudo é obra do destino. Temos ainda uma moeda de troca muito forte nas mãos: O AMOR. Vamos exercitar e desenvolver esse sentimento nobre, pois além de nos fazer bem, de certa forma, ele nos permite “negociar” pendências e nos proporciona o mérito de sairmos ilesos em meio a tantas catástrofes que sabemos, estão cada vez mais presentes na vida da humanidade.

Eu sou Vital Frosi e a minha missão é o esclarecimento.

Sobre o autor

Vital Frosi

Vital Frosi

Psicoterapeuta Reencarnacionista, Orientador espiritual, Formação em Psicologia Transpessoal pela Unipaz, Mestre em Reiki pela Escola André Luiz e Celer Faculdades, Massoterapeuta pela Celer Faculdades, Médium Intuitivo Semi consciente, Palestrante, atendimentos presenciais e à distância.
Missão terrena para esta existência: O esclarecimento e o despertar espiritual.

E-mail: [email protected]
Celular: (49) 9 9128-5260 (WhatsApp)
Facebook: Vital Frosi