Comportamento Saúde Integral Yoga

A Transformação através da Yoga

Silhueta de mulher praticando yoga sobre céu arroxeado.
Gabriela Philippsen
Escrito por Gabriela Philippsen

Há aproximadamente 9 anos me inseri no universo do Yoga. Inicialmente procurei as práticas para tratar de dores na coluna, e logo logo percebi uma melhora brutal. As dores, que antes eram diárias, foram desaparecendo pouco a pouco.

Quanto mais eu praticava, mais queria praticar.

Aos poucos percebi que os efeitos das práticas iam muito além do efeito físico…comecei a me sentir mais calma, concentrada e equilibrada.

Mulher calma de olhos fechados praticando Yoga dentro de casa, sobre um tapete cinza em um chão de madeira.

Lentamente comecei a (re)conhecer a Gabriela. O processo muitas vezes foi (e é) difícil, pois me percebi uma pessoa extremamente ansiosa.

Essa percepção veio aos poucos, lentamente…e a cada dia descobri algo novo, que mexia comigo lá dentro, bagunçando meus sentimentos para depois reorganizá-los. Chegou um determinado momento que pensei: agora sim, eu me conheço! Ledo engano. Atualmente me dedico mais e mais para o yoga e sinto o efeito transformador a cada vez que fico sobre o meu tapetinho, seja na prática pessoal ou conduzindo a prática de outras pessoas.

Com todo esse movimento do yoga na minha vida, conheci diversas pessoas que estão passando pelo mesmo processo, de diariamente buscar encontrar-se. E estas pessoas, que geralmente me comunico virtualmente, tem criado junto comigo, uma rede muito legal de comunicação, onde umas ajudam às outras, e relatam as suas experiências.

Grupo de mulheres praticando Yoga na praia, em frente ao mar.

Hoje, vou falar da grande descoberta que tive em 2019: crises de ansiedade.

Apesar de hoje me considerar “calma”, posso dizer que sempre fui ansiosa, e até eu fazer o exercício de olhar profunda e exclusivamente para mim, achava que nunca tinha tido uma crise mais severa, daquelas que fazem o corpo suar, doer e tremer.

A primeira vez que realmente senti isso, não soube como agir e deixei a coisa acontecer… foi muito ruim, mas por outro lado consegui detectar um dos fatores que mexe comigo a ponto de desencadear algo tão profundo e sério. Após entender a razão desta crise, que estava diretamente ligada à uma relação interpessoal, comecei a praticar ahimsa e evitar o contato com a tal pessoa, o que me ajudou bastante.

Você também pode gostar

Porém as crises não pararam por aí. Vivenciei outras, por outras razões, muito pessoais, muito profundas, que me mostraram o quanto eu ainda cultivo o medo e a insegurança dentro de mim.

Mas a minha reação em relação aos momentos de muita ansiedade mudou: na crise seguinte, sentei no chão, pus as mãos sobre o abdômen e respirei…respirei lenta e profundamente, repetidas vezes, até sentir o meu coração se acalmar e o corpo relaxar. O pranayama (respiração) se tornou um dos meus medicamentos mais poderosos.

Esses dias, estendi o meu tapetinho. Eu estava me sentindo muito bem, feliz. De repente, como se um interruptor fosse ligado, comecei a ter pensamentos ruins, relacionados com a morte. Me apavorei e na hora pensei: credo, não vou praticar yoga, vou me trancar num quarto escuro e chorar. Por sorte, ouvi uma voz poderosa dentro de mim: “Gabriela, estes pensamentos não são teus, não tem o menor sentindo. Tudo está em ordem, como deveria estar… pratica, pratica, pratica”. Os primeiros minutos de yoga daquele dia foram com a respiração ofegante, o coração saltitante e as mãos suadas. Porém pouco tempo depois, o foco na prática veio e eu simplesmente esqueci daquele medo que estava sentindo minutos antes. Foi muito bom. Foi tão bom que no fim desta prática chorei, mas chorei de alegria por ter vencido algo que me assusta, que me dá medo.

Mulher sorrindo enquanto pratica Yoga ao ar livre, sobre uma paisagem litorânea.

O que concluo de tudo isso? Para mim, a prática do yoga vai muito além das posturas físicas, é sobre silenciar, observar-se e se perceber sem julgamentos. Sou muito grata por passar por pouquíssimos momentos difíceis como esses e por nem precisar ter tomado nenhum medicamento.

Se você está passando por isso, tente conversar com outras pessoas, você não está sozinho. Pense com carinho sobre a prática do yoga, ele tem um potencial transformador muito maior do que se pode imaginar.

Eu me transformei, e me transformo a cada dia. Tenho o Yoga como meu aliado, meu plano de saúde, meu momento de luz e conexão com a minha essência.

Sobre o autor

Gabriela Philippsen

Gabriela Philippsen

Sou bióloga de formação, professora de coração e praticante de yoga com paixão. Em 2011 iniciei minha jornada no universo da yoga, em 2016 fiz um curso de reiki para me conectar ainda mais com as energias de luz, amor e gratidão.

Acredito que é possível transformarmos o local em que vivemos por meio da prática de yoga e troca de energias.

Vejo a disseminação de boas ideias e conhecimento como uma grande oportunidade de nos conectarmos cada vez mais, formando uma grande corrente em busca de um mesmo propósito: um mundo de paz, amor, compaixão e respeito.

Facebook: Gabriela Philippsen
Instagram: @gabihathayoga
E-mail: [email protected]