Medicina Tradicional Chinesa

Artes Corporais Terapêuticas da MTC

Pessoa escrevendo num caderno com dentes de alho e folhas ao redor.
victorhenry / 123rf

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) compõe-se de teorias baseadas na observação da Natureza e seus fenômenos e nas correlações dessas observações com o ser humano. Há na MTC uma série de Artes Corporais Terapêuticas, que são altamente eficazes no tratamento e prevenção de doenças, não só daquelas relacionadas ao Sistema Locomotor (músculos, ossos, tendões, articulações).

Essas Artes Corporais têm sua origem nos antigos exercícios do Dao Yin, que também originaram as Artes Corporais Marciais (ou apenas Artes Marciais, como são mais conhecidas).

Segundo a Medicina Tradicional Chinesa (MTC), a saúde decorre da relação harmoniosa entre Yin/Yang. Essa relação implica necessariamente em movimento, fluência, mutação.

A saúde integral será atingida com esses atributos, e portanto o exercício físico praticado com esse enfoque será de extrema importância para a manutenção da vida.

Os exercícios têm uma forma, ritmo, cadência, dinâmica e aplicação dos conceitos teóricos dos fundamentos da MTC, que por si só garantem muitos resultados benéficos. Porém, se o praticante tiver noções básicas dos fundamentos da MTC aplicadas à prática de atividades físicas, irá obter uma otimização dos efeitos terapêuticos.

O primeiro resultado está ligado à propriocepção, que é basicamente uma capacidade de melhor resposta do desempenho das articulações móveis, em especial das grandes (ombro, cotovelo, quadril, joelho). Em consequência disso, obtém-se uma importante melhoria na Consciência Corporal.

Outro ponto importante é a associação que o praticante faz dos fundamentos da MTC com a origem, objetivo, modo, característica e particularidade de cada Prática Corporal Terapêutica. Isso implica que a prática vai além da atividade física e se torna um momento de meditação em movimento.

Par de mãos brancas femininas realizando massagem em corpo feminino branco.
Elly Fairytale / Pexels

Sobre isso, vale salientar a respiração (e em outros momentos voltarei a falar mais sobre ela) e sua enorme importância nas Artes Corporais Terapêuticas da MTC. Uma respiração feita com mais profundidade garante inúmeros benefícios: melhora da oxigenação e nutrição do corpo, auxílio na manutenção da pressão arterial em níveis harmoniosos, garantia do pH adequado do sangue, entre outros. Todos esses fatores garantem uma melhoria certa na qualidade de vida.

Outra característica sobre as Artes Corporais Terapêuticas da MTC está associada ao autocuidado. É muito importante que o praticante tenha acompanhamento de um profissional para o aprendizado e aperfeiçoamento da Arte Corporal Terapêutica da MTC escolhida. Mas o grande objetivo é que o praticante se sinta com autonomia suficiente para realizar sua prática diária em seu próprio ambiente doméstico. Isso se dá com facilidade, pois todas elas podem ser feitas em pequenos espaços, já que não há praticamente grandes deslocamentos no espaço.

Eu disse prática diária. Sim! Para o resultado terapêutico e manutenção adequada da saúde, é necessária a prática diária. Mas esse não é um fator complicador, pois cada série completa de cada prática que abordarei nos artigos aqui dura em média 12 minutos e possui uma trilha sonora especialmente composta. A música também entra como fator de reforço no efeito terapêutico, e quando chegar o momento falarei melhor sobre isso.

Você também pode gostar

Voltando à questão do espaço necessário para a prática, eu não dou aulas para grandes grupos. Trabalho com no máximo três praticantes por turma. A grande maioria eu atendo individualmente. E passado o período de aprendizagem e lapidação dos exercícios, de modo geral, o praticante retorna a cada três meses para uma avaliação. Meu espaço terapêutico possui um consultório de 2,80 m x 1,50 m e uma área para cursos de 2,80 m x 4 m.

Agora vou apresentar as noções básicas da MTC aplicadas às práticas corporais terapêuticas. São elas:

  • Teoria do Yin/Yang
  • Conceito de Qi (pronuncia-se tchi)
  • Fontes de Qi
  • Conceito de Nei Jing (Força Interna)
  • Os três tesouros e os cinco movimentos
  • Meridianos e pontos de acupuntura com noções dos órgãos e vísceras

Nos próximos artigos, esses conceitos serão explicados, assim como o Lian Gong, em 18 terapias, e o Xiang Gong (Treinamento Perfumado), as duas Artes Corporais Terapêuticas que uso, como praticante e terapeuta.

Até lá!

Sobre o autor

Alexandre Maradei Nogueira

Alexandre Maradei Nogueira

Graduado em enfermagem (não atua na área). Ministrou aulas de anatomia humana por mais de 20 anos em cursos técnicos, de graduação e pós-graduação.

É bailarino aposentado.

Estudou astrologia na Escola Santista de Astrologia e Gaia Escola de Astrologia, onde se especializou em astrologia e saúde.

É vencedor do primeiro lugar do prêmio Novos Astrólogos da Central de Pesquisa Gaia, com o trabalho “Marte e a Linguagem Corporal”, que foi publicado como “CBA – Caderno Brasileiro de Astrologia, nº 8”, em 2006.

É pós-graduado em artes corporais terapêuticas da MTC, pelo Centro Universitário Senac, desde 2005, Master Teacher in Magnified Healing® Reikiano (método Usui e Tibetano) III, desde 2010.

É terapeuta holístico credenciado – CRT-47268, e atua em consultório particular, em que funde os conhecimentos para um atendimento mais integral de seus pacientes.

Junto com seu companheiro de 28 anos, Maurício, é proprietário da Cafofo Culinária Artesanal, empresa que presta consultoria em Comida de Verdade. Os dois participaram do reality culinário “Cozinheiros em Ação – 7ª temporada”, do canal GNT.

Contatos
Email: [email protected]
Facebook: Alexandre Maradei Nogueira