Nutrição

A importância da Nutrição e alimentação na atualidade

nutrição

Em 31 de agosto, comemoramos o Dia do Nutricionista e para celebrar esta data vamos conhecer a importância do papel deste profissional para a saúde e bem-estar da população.

A alimentação e nutrição são fatores importantes na promoção da saúde. Nesse sentido, a alimentação é a condição essencial para que o indivíduo tenha saúde, uma vez que refletirá na sua capacidade de realizar o trabalho, de aprender, na sua forma física e na longevidade influenciando diretamente a qualidade de vida.

Cabe ao profissional nutricionista a responsabilidade de contribuir para a promoção, manutenção e recuperação da saúde por meio da alimentação, tornando-se um profissional preocupado com a divulgação da importância da educação nutricional, destacando os benefícios da alimentação adequada e saudável para uma vida mais sustentável.

Neste contexto é preciso ressaltar que a Prescrição Dietética é a atividade privativa do nutricionista na adequação da alimentação dos indivíduos para a prevenção e tratamento de doenças, sendo um profissional da área da saúde habilitado, conforme Lei nº 8.234/91 e RES CFN n° 304/2003 do Conselho Federal de Nutricionistas. Portanto a prescrição por outros profissionais de saúde e afins, caracteriza-se como exercício ilegal da profissão.

Nutrição

Prato Saudável material desenvolvido pela Técnica em Nutrição e Dietética Aline Kaori (aluna da Profa. Vilani Figuiredo Dias)

Nutrição

Roda alimentar material desenvolvido pelas Técnicas em Nutrição e Dietética Josefa Bacaro e Roseli Duarte (aluna da Profa. Vilani Figuiredo Dias)

Você também pode gostar de:

O nutricionista conquista cada vez mais destaque e importância em diversos segmentos da sociedade. Independente da área de atuação escolhida, como a nutrição clínica, nutrição e saúde coletiva, na alimentação coletiva, nutrição em esportes ou a docência em Nutrição, o profissional está habilitado a desempenhar as atribuições de administração, planejamento, organização, direção, supervisão e avaliação de serviços de alimentação e nutrição, unidade de nutrição e dietética hospitalar, assistência clínica e nutricional a pacientes, terapia nutricional, bem como na elaboração e execução de programas de educação nutricional, materiais didáticos de educação nutricional  para a área de educação em saúde, além de contribuir com a formação de outros profissionais técnicos e de graduação, exercendo a profissão com plena autonomia.

O nutricionista é um formador de opinião e deve estar sempre muito bem informado

Deve conhecer e, se possível, fazer parte de políticas públicas que regem os programas de alimentação e nutrição em nosso país, participar de diretrizes sobre alimentação e nutrição nacionais, assim como as de sociedades específicas da área. Além de integrar equipes de diversas áreas da saúde. A dedicação, a busca constante por atualização por meio de estudos, pesquisas científicas, cursos e congressos faz-se necessária, uma vez que a área da nutrição avança rapidamente e o preparo do profissional contribui com credibilidade e com sua valorização profissional.

O papel do nutricionista na sociedade vai além da simples oferta de um cardápio ou dieta alimentar, como é visto erroneamente em muitos momentos na mídia. O objetivo não é oferecer cardápios e dietas prontas não personalizadas, e sim despertar e capacitar o indivíduo para a mudança de comportamento alimentar, para realizar escolhas alimentares mais saudáveis que contribuam para o seu bem-estar físico e de saúde. Deve incentivar o processo educativo, por meios de métodos participativos com enfoque comportamental-funcional e atender as demandas do que deve ser feito diante da alimentação e nutrição, por meio da educação nutricional. Enfim, deve direcionar os caminhos para a boa saúde dos indivíduos nos diferentes estágios da vida.

O nutricionista deve trabalhar com uma visão holística dos indivíduos, considerando todos os seus aspectos (clínicos e comportamentais) para orientar que o mesmo tenha uma boa qualidade de vida. Por isso, é necessário conhecer as atitudes que interferem em seu estilo de vida e que podem influenciar na sua forma de alimentação e sua nutrição. Sendo assim, devem ser considerados os costumes, hábitos alimentares, preferências, estágios de vida, presença de doenças e o estilo de vida para satisfazer as necessidades individualizadas.

Este processo educativo também inclui as orientações práticas para o conhecimento dos alimentos e suas funções, assim como a capacitação para a elaboração de cardápios autônomos para o dia a dia, que atendam os cinco sentidos  e os princípios da gastronomia e alimentação hospitalar para aqueles que necessitam  de restrições alimentares . Sendo assim, todos podem usufruir de uma alimentação saudável, convidativa, variada, harmoniosa, fracionada e segura. Ao contrário do que muita gente pode acreditar, uma alimentação saudável é muito saborosa e de custo acessível, pois baseia-se em alimentos in natura e aqueles minimamente processados. É preciso lembrar que produtos ou dietas milagrosas que tenham benefício nutricional não existem, basta perceber o aumento dos indicadores que apontam o crescimento de obesidade e doenças correlacionadas aos maus hábitos alimentares e os inúmeros seguidores de dietas da moda.

Garantir a segurança alimentar, por meio da oferta de refeições seguras, evitando assim surtos de doenças gastrointestinais e contribuindo para o controle das doenças crônicas tão frequentes na atualidade como: a obesidade, diabetes, hipertensão, câncer, entre outras. Considerada também uma grande preocupação dos nutricionistas.

Atualmente, os alimentos não são mais vistos somente como uma forma de saciar a fome e, sim, prover ao indivíduo nutrientes necessários para a construção, a manutenção e reparo de tecidos corporais com o objetivo de prevenir doenças. Considerando que a frequência da má alimentação pode levar ao desenvolvimento destes distúrbios importantes, como já evidenciado na literatura. Deste modo, fica claro que a alimentação exerce grande influência na qualidade de vida das pessoas e é sabido que ter uma alimentação balanceada e equilibrada, aliada a bons hábitos alimentares e a prática regular de atividade física, contribui para a melhora da saúde e da qualidade de vida em qualquer idade.

Sobre o autor

Dra. Vilani Figuiredo Dias

Dra. Vilani Figuiredo Dias

Mestre em Ciências da Nutrição - Nefrologia - Universidade Federal de São Paulo/UNIFESP

Nutricionista, formada pelo centro universitário São Camilo e Mestre em Ciências da Nutrição, pós graduada pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP com enfoque em doença renal crônica - Nefrologia.

Atuação profissional no departamento de nutrição clínica do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo. Trabalhou como Docente- Coordenadora de cursos técnicos e livres na área de nutrição e dietética no Senac São Paulo. Entre as atividades atuais desenvolve atendimento clínico nutricional em consultório e Home Care com ampla experiência em Nutrição Clínica e Rotina Hospitalar envolvendo atendimento Clínico de Paciente Renal em tratamento conservador e em Hemodiálise, Cardiologia, Diabetes e Oncologia.

Realiza Consultoria Técnica em nutrição e saúde, palestras e Workshop na área de docência em nutrição, atua como Docente das disciplinas: Nutrição clínica, Fisiopatologia, Dietoterapia, Gastronomia Hospitalar, Bioquímica Metabólica, Bromatologia, Nutrição nos diferentes estágios da vida, Educação Alimentar e Nutricional, Orientação de projetos, Acompanhamento e Supervisão de Estágios, além de coordenação de projetos de educação nutricional corporativos em instituições públicas e privadas.

Currículo Lattes

Contatos:

LinkedIN: Vilani Figuiredo Dias
Facebook: Nutrição, Saúde & Educação - Harmonia Perfeita
E-mail : [email protected]
Telefone: (011) 9 9848-9437

Atendimento em consultório:

Consultório & Home Care - Clínica Sementes
Endereço: Rua Bento de Andrade, 58 - Jardim Paulista - 04503-040 São Paulo – SP - Brasil
Telefones: (011) 3884-8984 | (011) 3051-4932