Saúde Integral

Caminhar faz bem para o cérebro

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Um estudo realizado pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, com homens e mulheres, revelou que andar a pé três vezes na semana durante um ano, aumenta o volume do hipocampo no cérebro, que desempenha um papel importante na memória. O Dr. Arthur Kramer, representante deste estudo, afirma que exercícios aeróbicos regulares são uma boa defesa para a perda de memória, pois protege esta área do cérebro humano.

A caminhada pode se tornar uma prática saudável e cotidiana.

O volume do hipocampo cai com a idade, entre 1% e 2% por ano, e por isso muitas pessoas idosas perdem a memória ou aumentam o risco de demência com o passar dos anos. Os resultados sugerem que é possível também superar este declínio fazendo uso de exercícios aeróbicos moderados, levando a um melhor resultado.

A memória foi testada três vezes antes da intervenção: uma no começo do estudo, após 6 meses e ao final de um ano. Imagens de ressonância magnética de seus cérebros foram tiradas, sempre no mesmo horário, a fim de medir o efeito sobre o volume do hipocampo.

O resultado foi ótimo! Aumento de 2% no volume do hipocampo para aqueles que caminharam durante um ano, mantendo esta rotina. Os pesquisadores também descobriram melhorias na aptidão, medida pelo teste de esforço em esteira. Os resultados indicam claramente que o exercício aeróbico é neuro protetor, e que a partir de um regime de exercícios, você consegue melhorar a sua cognição ou aumentar o volume do cérebro”, argumentou os pesquisadores junto com o Dr. Arthur Kramer.

Bom, já sabemos que a caminhada melhora nossa memória. E o que mais ela beneficia? Veja abaixo:

shutterstock_275741660-2 – Melhora a circulação

A pressão arterial é reduzida através de uma caminhada de aproximadamente 40 minutos, defende um estudo feito pela USP de Ribeirão Preto. Isso acontece porque o fluxo de sangue aumenta durante o exercício, expandindo os vasos sanguíneos e diminuindo a pressão.

– Depressão nunca mais!

A endorfina é liberada em maior quantidade quando se está praticando exercícios. Este hormônio é produzido pela hipófise, que tem como função trazer a sensação de alegria e relaxamento. Quando uma pessoa começa a praticar caminhada ou a fazer exercícios físicos, ela automaticamente produz endorfina.

A caminhada pode se tornar uma prática saudável e cotidiana. Quanto mais você caminha, mais endorfina é  liberada e isso traz um ânimo quase que imediato.

– Derrames e infartos: proteja-se

Com os vasos dilatados durante a caminhada, não há preocupação quanto a obstrução, e por isso o transporte de sangue é feito de maneira sadia. Como já mencionamos, a pressão sanguínea é favorecida na caminhada, e protege contra derrames e infarto.

Caminhar também regula o seu colesterol. Aumenta a produção de HDL, o colesterol bom, e diminui a produção de gorduras ruins no organismo.


  • Artigo traduzido e adaptado por Natalia Iannone da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br