Categoria - Síndrome de Down

A quantidade de cromossomos de uma pessoa, 47 no lugar dos usuais 46, pode mudar tanta coisa… É o que determina que uma pessoa seja portadora da chamada Síndrome de Down, também chamada de trissomia do cromossomo 21, uma alteração genética que pode causar atrasos e dificuldades no desenvolvimento físico e cognitivo de um indivíduo.

Essa alteração causa características específicas na criança, apresentadas logo quando nasce: algumas mudanças no rosto como orelhas mais baixas, olhos puxadinhos, estatura menor e uma língua maior do que o de costume. Além disso, pode ter atrasos psicomotores e dificuldades de aprendizagem, além de problemas com a fala e em controlar suas emoções.

No entanto, é uma pessoa com plena capacidade de se integrar e viver em sociedade, desde que sejam respeitadas suas limitações e compreendidas suas formas de se relacionar e se expressar. É inclusive recomendado e altamente indicado que os portadores de síndrome de Down sejam tratados como pessoas totalmente normais e que podem trabalhar, estudar e se desenvolver junto das demais pessoas. Só é preciso estar atento para suas necessidades especiais e para sua saúde que muitas vezes pode ser mais frágil do que das outras pessoas.

Nesta seção do Eu Sem Fronteiras, trazemos textos que tratam desta síndrome em seu amplo aspecto; desde como identificar uma possível síndrome durante a gestação até a forma de lidar com estes portadores e aprender a integrá-los na sociedade da melhor maneira possível.

É importante conhecer para saber lidar com as diferenças, sem que o preconceito e a discriminação façam parte de um convívio que tem de tudo para ser engrandecedor para as duas partes envolvidas. Um portador da síndrome de Down evolui na mesma proporção que um ser humano considerado normal durante o convívio; são importantes lições que os dois lados têm para ensinar e aprender.

Não encontramos o que está procurando. Tente a nossa busca.