Convivendo

Cem maneiras de ser a diferença na vida das pessoas – Capítulo 35

Benedito Milioni
Escrito por Benedito Milioni

Capítulo 35 – DIGA DUREZAS… DEPOIS!

Durezas precisam e devem ser ditas, o que depende da leitura que se faz da situação e dos envolvidos. Mas durezas… são durezas e, por isso, ásperas. Asperezas não fazem bem algum ao trato humano.

Homem e mulher, ambos sentados em mesa de escritório, discutindo de maneira acalorada. Mulher segura e aponta para um papel e gritando enquanto o homem está com uma expressão confusa.

O que não se pode admitir é a hipótese de uma dureza causar dores acima do que o bom senso recomenda como razoável, que é algo que não sei bem precisar, porém insisto que sejam pedras do tamanho de montanhas que são atiradas no laguinho das nossas plácidas e delicadas emoções. E como não se sabe o que seja o “razoável” do desfiar de durezas nos pobres ouvidos dos demais nada mais prudente que evitar as durezas ou, pelo menos, adiar para mais tarde a sua manifestação para a pessoa que deva ser a causa ou mesmo mereça ouvi-las.

Faça TODA a diferença na vida das pessoas permitindo-se ponderar sobre as verdades que devam ser ditas, as durezas que ninguém gosta de saber que precisam e serão ditas, deixando para algumas horas, dias ou outro ponto na escala do tempo o momento de falar sobre as durezas: as pessoas gostarão mais ainda de você, um imenso alívio cobrirá seus sentidos internos pelo instante de sabedoria… e a humanidade agradece!

Recomenda-se a velha técnica de produzir um jarro de barro e pô-lo ao relento, e apenas quando estiver 100% seco, sem nadinha de umidade, é que se deve dizer as durezas para quem de direito. Há, também, a técnica mais moderninha de escrever um e-mail para o(a) infeliz que será alvo das durezas e caprichar nas palavras cortantes e nos temperos ácidos… e salvar o e-mail na pasta de RASCUNHOS do seu aplicativo e de vez em quando abrir o arquivo e procurar amenizar aqui e ali umas frases mais tortas e excluir algumas palavras em cujas veias corram pimenta e ácidos.

Mulher sentada em uma mesa de escritório, digitando em seu notebook

Nos dois casos, as durezas acabam ficando para depois, para a hora certa de serem ditas. Um grande amigo e sua esposa combinaram trocar as necessárias durezas verbais por “post-its” grudados na geladeira, registrando as durezas a serem ditas naqueles simpáticos papeizinhos, que, quando não caíam no chão, ficavam tão engraçados com os impropérios neles escritos que era apenas meia dúzia deles e PIMBA! a paz voltava a circundar o simpático casalzinho, que invariavelmente terminava com uma troca de durezas por troca de beijos, ais e uis entre lençóis (quando não era em cima da mesa da cozinha mesmo!)


Continue acompanhando a série

Anterior Capítulo 35 Próximo

Ir para o primeiro capítulo

Sobre o autor

Benedito Milioni

Benedito Milioni

Graduado em Sociologia e Administração, 46 anos de carreira executiva e técnica em Desenvolvimento de Pessoas, autor de 32 livros, autor de 5 e-books, co-autor de 15 livros e autor de 25 manuais técnicos.

Dirigiu treinamento para mais de 3.349 grupos (cerca de 81.000 treinandos), dos quais 36.760 da área de RH, cerca de 24.736 Gestores e Líderes, 18.610 na área Comercial e 3.318 em Competências de Negociações . Formou cerca de 2.450 Instrutores e Multiplicadores Internos e 610 Consultores Internos Participa, regularmente, como conferencista sobre Tecnologia de Gestão em T&D em eventos nacionais e internacionais.

Apresentou mais de 2.104 conferências e palestras para mais de 200.000 pessoas. Prestou serviços a mais de 440 empresas, no Brasil e no exterior (América Latina, América Central, África e Europa). Júri de prêmios de Excelência na Gestão de Pessoas.

Publisher da GESTÃO DE PESSOAS EM REVISTA.

Contatos:

Av. Paulista, 2.202 , 3o. Andar CEP 01310-300 - São Paulo – SP
Site: www.milioni.com.br
Email: [email protected]
Telefone: 11 3508-1990 | 4158-7435 | 99909-5858
Facebook: www.facebook.com/bmilioni Linkedin: linkedin.com/benedito-milioni

Canal no Youtube