Convivendo

Cem maneiras de ser a diferença na vida das pessoas – Capítulo 92

Benedito Milioni
Escrito por Benedito Milioni

Capítulo 92 – SE TIVER QUE MOSTRAR A SUA ZANGA, FAÇA-O DE FORMA A NÃO SE ZANGAR MAIS AINDA!

Pois é…não faltam oportunidades para “rodar a baiana” ou “soltar o rottweiler”, comportamentos reativos em que há muita gente que parece ter feito doutorado em provocá-los. E o que acontece como desdobramento desses comportamentos é assunto para muita discussão sobre causa/efeitos/consequências: mais brigas, acusações, insultos de todos os calibres, geração de animosidades permanentes e muita dor de cabeça até para quem não esteja alinhado na trincheira A ou B.

Em toda situação de conflitos as armadilhas psicológicas se sucedem em número, formas e dores, o que basta para que sejam evitados por maior que seja o esforço: a energia gasta em evitar será infinitamente menor que aquela que será consumida na erupção de todas as emoções negativas decorrentes dos conflitos.

Homem respirando.

Faça a CONCILIADORA DIFERENÇA na vida das pessoas dos seus diversos círculos de relacionamento, protegendo-as até de si mesmas, por conta apenas da sua capacidade de serenar onde pode explodir, acalmar onde pode enraivecer, relaxar onde pode tensionar.

Decida se vale a pena a sensação de vitória por ter dado a mordida mais lacerante ou a paz de ter usado a boca que morderia para uma prece em agradecimento por ter exercitado um pouco mais da arte de conviver em paz e pela paz.

Aqui cabe a já conhecida arte de serenar a cabeça e frear os instintos e as respostas impulsivas, daquelas de “voar na jugular do desinfeliz que nos atormenta” : construir um vaso de argila, pô-lo para secar ao relento e só depois de seco é que se deve reagir à situação que tenha aceso os fogos da indignação e da vontade de rachar o planeta. Muitas vezes se viu essa passagem aqui e ali nas redes sociais, mas o ensinamento que encerra é muito poderoso e deve ser praticado. Traduzindo a passagem citada para a linguagem coloquial, nada metafórica, o que se defende é a necessidade de buscar o autocontrole e beirar a frieza emocional se necessário, mas não agravar a situação motivadora da zanga, perdendo-se em manifestações destemperadas e reações encharcadas de adrenalina.

 Anterior Capítulo 92  Próximo

Ir para o primeiro capítulo

Sobre o autor

Benedito Milioni

Benedito Milioni

Graduado em Sociologia e Administração, 46 anos de carreira executiva e técnica em Desenvolvimento de Pessoas, autor de 32 livros, autor de 5 e-books, co-autor de 15 livros e autor de 25 manuais técnicos.

Dirigiu treinamento para mais de 3.349 grupos (cerca de 81.000 treinandos), dos quais 36.760 da área de RH, cerca de 24.736 Gestores e Líderes, 18.610 na área Comercial e 3.318 em Competências de Negociações . Formou cerca de 2.450 Instrutores e Multiplicadores Internos e 610 Consultores Internos Participa, regularmente, como conferencista sobre Tecnologia de Gestão em T&D em eventos nacionais e internacionais.

Apresentou mais de 2.104 conferências e palestras para mais de 200.000 pessoas. Prestou serviços a mais de 440 empresas, no Brasil e no exterior (América Latina, América Central, África e Europa). Júri de prêmios de Excelência na Gestão de Pessoas.

Publisher da GESTÃO DE PESSOAS EM REVISTA.

Contatos:

Av. Paulista, 2.202 , 3o. Andar CEP 01310-300 - São Paulo – SP
Site: www.milioni.com.br
Email: [email protected]
Telefone: 11 3508-1990 | 4158-7435 | 99909-5858
Facebook: www.facebook.com/bmilioni Linkedin: linkedin.com/benedito-milioni

Canal no Youtube