Convivendo

Cohousing: morando em comunidade

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Algumas pessoas acreditam que o individualismo não é a melhor solução para uma sociedade saudável, por isso, elas apostam em um estilo de vida em que a comunidade e o compartilhamento são o foco. Foram pessoas como essas que criaram na década de 70 o que conhecemos hoje por “cohousing”.

Cohousing é uma forma de morar em comunidade, onde todos têm a sua casa própria, mas compartilham espaços, tarefas e recursos entre todos os habitantes do conjunto habitacional. Esse estilo de moradia surgiu na Dinamarca e lá o termo original criado para esse tipo de habitação é “bofælleesskaber”, que traduzindo significa “vida em comunidade”.

Essa vida em comunidade é encontrada mais na Europa e nos Estados Unidos, mas aos poucos vai ganhando adeptos em todo o mundo. Para criar uma cohousing, todas as pessoas interessadas participam de um planejamento coletivo, onde os interesses de todos são discutidos. As construções costumam ter entre 20 e 40 casas e a comunidade deve ter espaços coletivos como lavanderia, cozinha, sala de jantar, área para lazer, biblioteca, sala de ginástica, tudo para ser utilizado por todos.

Além dos espaços compartilhados, essas comunidades também podem ter o hábito de compartilhar outros recursos como carros e bicicletas. Os pais podem se revezar para buscar as crianças na escola e todos que precisam se locomover podem utilizar os veículos, para assim não desperdiçar recursos e preservar o meio ambiente. Isso demonstra como os habitantes de uma cohousing estão ligados a um estilo de vida sustentável e que valoriza a natureza.

É importante ressaltar que, apesar de compartilharem recursos, os deveres também são compartilhados. Os habitantes dividem o trabalho necessário para manter a comunidade funcionando e todos devem contribuir de alguma forma.

Aqui no Brasil, a arquiteta e urbanista Lilian Lubochinski traz as ideias do cohousing para conhecermos e aplicarmos aqui em nosso país também. Se você tem interesse nesse estilo de vida sustentável e comunitário, acesse essa página organizada pela arquiteta e conheça mais sobre o cohousing.


Texto escrito por Ricardo Sturk da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]