Autoconhecimento Mindfulness

Coisas que o seu animal de estimação pode te ensinar sobre Mindfulness

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
A palavra Mindfulness significa estado pleno de atenção. Ou seja, é um conjunto de técnicas e de exercícios da nossa mente para que possamos atingir consciência plena do que se passa em nosso corpo, nos nossos pensamentos, na nossa mente e em nossas emoções.

A partir do momento que adotamos essa prática, passamos a focar nossa atenção aos nossos propósitos, objetivos, no presente, e deixamos de lado qualquer tipo de julgamento.

Os animais podem te ensinar muito a respeito dessa técnica. Por isso, se você manteve ao longo da vida uma conexão especial com algum animal, ou conhece alguém que encontrou o verdadeiro conforto na companhia de seu animalzinho de estimação, sabe certamente que eles ocupam um lugar totalmente especial em nossos corações e em nossa casa. Mas, o mais surpreendente dessa relação é que esses seres nos ajudam a melhorar a nossa relação com nós mesmos e com os que nos cercam. Isso acontece porque nossos animais de estimação vivem praticamente somente o momento presente e, por isso, são ótimos entendedores sobre o Mindfulness. Entenda o porquê:

Eles têm foco

Os animais são capazes de nos encorajar e de nos ajudar a nos concentrarmos. Eles mantêm o foco. Quando você sai para passear com seu animal de estimação, já percebeu que ele fica olhando para tudo, para as mesmas coisas de sempre, que já viu pelo menos um milhão de vezes antes? Faça igual ele, quando estiver caminhando, olhe ao seu redor e experimente as sensações do mundo presente, como se fosse a primeira vez. Vislumbre.

Meditação

Existem diversas teorias a respeito do ronronar dos gatos. O que sabemos, no entanto, é que a frequência deste hábito possui uma qualidade surpreendente de cura. Os gatos podem ronronar quando se sentem relaxados ou estressados, e colhem de qualquer maneira esses benefícios. Tente fazer com que a meditação do Mindfulness tenha o mesmo poder de cura do ronronar dos gatos. Apesar de não ser capaz de ronronar, você pode limpar e acalmar a sua mente.

Eles são extremamente curiosos

Uma boa dica é observar o comportamento de um gato frente a um novo brinquedo sobre uma mesa. Ele vai tocar, cheirar, brincar e talvez até derrubá-lo, mas o tempo todo estará em contato com o novo brinquedo. Esta curiosidade do gato frente a uma nova bugiganga pode e deve ser aplicada em nossas vidas. Tente gastar o seu tempo para experimentar e explorar suas emoções e seus sentimentos, ao invés de tomar decisões precipitadas com nenhuma ou com pouca consideração.

Eles são grandes oferecedores de atenção em tempo integral

Quando o cachorro está brincando, não está pensando o que terá que fazer no dia seguinte e não está se preocupando com o que os outros cães irão pensar sobre ele. Está apenas apreciando o momento que está vivendo e gastando toda a sua energia nessa atividade. Você deve fazer o mesmo com o presente. Tire o máximo de proveito dele.

Eles não guardam nenhum rancor

Animais não cultivam inimizade e não carregam rancores. Quando se machucam, eles movem-se quase que imediatamente e passam a procurar a cura para o que lhes causou dor. Por isso, é essencial que você foque em um futuro melhor, em vez de ficar preso a um passado de dor.

Capacidade de aceitação

Os animais não nos julgam por nossas emoções e nossos sentimentos, muito menos, pelo nosso humor. Eles não sofrem por culpa de ser quem realmente são. Essa uma impressionante lição para todos nós.


Texto escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]