Acupuntura Saúde Integral

Como a acupuntura pode te ajudar na amamentação?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, é recomendado que os bebês recebam exclusivamente o leite materno até os seis meses de idade, sendo este o combustível principal para a alimentação, crescimento saudável e desenvolvimento dos recém-nascidos. Por outro lado, tem um grande problema que assombra as mamães: a produção insuficiente de leite ou, no pior dos casos, o leite secar completamente.

São diversas causas que podem desencadear a retração do leite materno que vão desde fissuras, dificuldade de produção ou descida do leite, mastites e até mesmo fatores emocionais. Mas, como complemento aos inúmeros tratamentos convencionais, a acupuntura surge como uma alternativa eficaz, devido ao seu poder terapêutico e os benefícios que propicia à saúde.

O que é acupuntura?

Prática originada da medicina oriental, a acupuntura é um tratamento terapêutico realizado por meio de agulhas bem finas que, ao serem espetadas na pele, estimulam pontos do corpo ligados ao sistema nervoso. Entre os seus benefícios, podemos destacar o alívio de dores externas, relaxamento dos músculos, redução de ansiedade, estímulo de produção do leite materno etc.

Além disso, um estudo realizado pela Sociedade de Medicina Materno-Fetal de Chicago (EUA) revelou que a acupuntura pode reduzir os sintomas de depressão durante a gravidez, além de ajudar a diminuir a azia e o inchaço na gestação.

Acupuntura e o leite materno

O leite materno pode ser incentivado com o estímulo da hipófise, responsável por liberar na corrente sanguínea hormônios que estão ligados à produção e liberação de leite. De acordo com especialistas, os resultados podem ser observados ainda na primeira sessão de acupuntura. Muitas pacientes se surpreendem ao verificar que as mamas começam a se encher de leite quase que instantaneamente.

amamentação

Karin Fromm, fisioterapeuta e psicoterapeuta, conta que seu leite secou completamente e então optou pela acupuntura. Ela ressalta sua experiência: “As agulhas são colocadas no corpo inteiro, da cabeça aos pés. Pelo que entendi, não há um ponto específico no corpo que estimule a produção de leite. Mas o que a acupuntura faz é equilibrar meus meridianos, o leite vem como consequência do processo. Ainda durante a sessão, comecei a sentir o peito encher, aquela dorzinha boa, que dá vontade de sair correndo para encontrar o seu bebê. Fiz três sessões apenas. Na primeira, dói um pouco. Na verdade, eu não costumo sentir dor na acupuntura, mas na ocasião eu estava muito sensível e emotiva, cheguei a chorar nas sessões. Mas agora estou bem melhor, me sinto mais relaxada, fazendo manutenção a cada 15 dias (…) Posso dizer que tudo ajudou. Ainda continuo com todos os suplementos, mas a acupuntura realmente fez toda diferença. Seus efeitos foram rápidos e muito consistentes. Entendi que, para amamentar, temos que estar equilibradas, pois é algo que, além da vontade, depende de muitos fatores: nutricionais, hormonais e, principalmente, emocionais.”


Texto escrito por Natália Nocelli da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]