Pet - Animais de estimação Saúde Integral

Usando a acupuntura em animais

Vet doing acupuncture treatment on dog's head
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Criada há mais de três mil anos, a acupuntura, conjunto de práticas terapêuticas, é um dos tratamentos médicos mais antigos do mundo. Ela se caracteriza por causar estimulação em locais anatômicos na pele ou sobre ela, os chamados pontos de acupuntura. Em geral, essa técnica é realizada através da utilização de agulhas metálicas, sólidas e finas, mas existem diferentes formas de se estimular os pontos, como por exemplo pela corrente elétrica (conhecida como eletroacupuntura), diapasões, dedos, stipers (cristais), moxas, magnetos, fármacos, etc. Esses instrumentos ajudam a liberar no organismo substâncias químicas com efeito anti-inflamatório e/ou analgésico.

Usada para tratamento e prevenção de diversas enfermidades, o procedimento é iniciado depois do diagnóstico, feito depois da observação física e o questionamento de diversos aspectos de cada paciente. Depois que o problema é realmente identificado, o indivíduo pode ter mais de mil pontos de acupuntura estimulados em sessões frequentes.

A técnica busca recuperar o organismo como um todo, através de processos de regeneração e controle das dores, trazendo diversos benefícios para os pacientes, como melhora nos problemas respiratórios, ginecológicos, neurológicos, endocrinológicos, musculares, gastrointestinais, urológicos, psicológicos, além de auxiliar no tratamento de afecções dermatológicas, do estresse, da depressão e da obesidade.

E nos animais, utiliza-se o mesmo princípio que é utilizado em pessoas, assim, sintomas urgentes são atenuados e é possível descobrir a origem do problema ou da doença.

Segundo a tradição oriental, a acupuntura ajusta canais de energia do corpo, através do equilíbrio de yin e yang, ou seja, do organismo, também chamado de QI. Ao longo da nossa vida, o nosso QI vai sendo gasto. Além disso, fatores patogênicos (calor, frio, umidade, vento) acabam alterando a harmonia corporal, fazendo com que yang sobressaia a yin, ou vice-versa, causando assim doenças. E cada moléstia possui um padrão diferente, que deve ser interpretado da maneira correta para então, poder ser tratada.

Na maioria dos casos, são necessárias algumas semanas de tratamento para que as funções energéticas dos órgãos e dos meridianos (canais energéticos) sejam reorganizadas, especialmente quando a causa-base (origem do problema) não é tão evidente.

EFEITOS POSITIVOS DA ACUPUNTURA

Além de possuir ação anti-inflamatória e analgésica, essa técnica milenar também é um importante calmante e sedativo, que ajuda no relaxamento do organismo, ajuda na recuperação de AVC. Ela é um poderoso relaxante muscular; é antiemético (age contra vômitos) e no auxílio de vícios.

A Organização Mundial de Saúde, a OMS, possui em sua lista, cerca de 40 doenças nas quais a acupuntura pode ser indicada. Já para os orientais, existem mais de 300 doenças que podem ser tratadas através dessa técnica, como resfriado, zumbido, palpitações, sinusite, faringite, rinite, enfisema, alterações menstruais, ansiedade, insônia, depressão, fibromialgia, bronquite crônica, dores no peito, cefaleias, enxaqueca, constipação, tendinites, dores associadas ao câncer, paralisia facial, entre outras.

Tratamento em cães e gatos

No Brasil, o método mais utilizado é a chamada acupuntura seca, aquela técnica feita com o uso de agulhas, finas e sólidas, para que o processo seja totalmente indolor. Estas são feitas de aço flexível e inoxidável, são descartáveis, com pontas alongadas, ovais e não cortantes. Em geral, a espessura das agulhas varia de 20 a 30 milímetros e o tamanho, de 15 a 70 milímetros.

A acupuntura para animais traz diversos benefícios para a qualidade de vida deles. O profissional de acupuntura, escolhe uma mistura de pontos em diversos meridianos. O tempo de inserção varia de 15 a 30 minutos, podendo variar em função da cronicidade, da gravidade da doença e do foco do tratamento. Em suma, os animais reagem bem a essa técnica, e até sentem sono durante a sessão.

Quando a acupuntura é indicada para o meu melhor amigo?

A acupuntura é indicada para cães e gatos em casos de doenças relacionadas com a estrutura óssea, como artrite, hérnia de disco, artrose, displasia coxofemoral; doenças respiratórias, como asma; doenças neurológicas; problemas pós-operatórios; doenças oculares; doenças musculares; doenças urogenitais; problemas endócrinos; doenças gastrointestinais, como diarreia e gastrite e problemas dermatológicos.

Vantagem da acupuntura nos animais

Segundo a especialista em acupuntura veterinária, a Dra. Carine Rantin Lopes (CRMV-SP 32.699), que atua na região do Vale do Paraíba, este tipo tratamento vem sendo cada vez mais procurado. “É uma técnica totalmente natural que traz diversos benefícios, melhorando a qualidade de vida do animal. Apesar de ser feito com o uso de agulhas, o processo é em sua maioria indolor, não apresenta efeitos colaterais e é indicado para quase todos os animais, independentemente da raça ou da idade do animal”.

Existe algum risco?

Quando a acupuntura é bem praticada, não existe qualquer risco. Na verdade, o risco não se refere ao tratamento, mas sim ao profissional praticante, ou seja, quando a técnica é aplicada por um profissional que não possui a devida qualificação ou que não possui conhecimento sobre a elaboração de prognósticos e diagnósticos.

Mais informações:
Dra. Carine Rantin Lopes
CRMV-SP 32.699
Especialista em Acupuntura Veterinária pelo Instituto Bioethicus de Botucatu
E-mail: acupunturavet@outlook.com
Tel: (12) 98132-0520
Atendimento em domicílio


  • Texto escrito por Flávia Faria da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br