Autoconhecimento Psicanálise

Conhecendo sua sombra

Otávio Leal
Escrito por Otávio Leal

Sombra e ego: conhecendo e aprendendo a lidar.

“Vergonha, culpa, orgulho, medo, ódio, inveja, carência e avidez são subprodutos inevitáveis da construção do ego. Eles estimulam a polaridade entre o sentimento de inferioridade e a vontade de poder. Eles são os aspectos da sombra da primeira emancipação do ego.”
Edward C. Whitmont

 

Todos temos uma máscara, que é a imagem que passamos para o mundo. Na astrologia nós a chamamos de ascendente, que é como as pessoas nos vêem, é nosso impulso, a personalidade adquirida com a vida e por meio da qual transmitimos aquilo que temos de melhor. Chama-se persona na psicologia e é como gostaríamos que todos nos reconhecessem. Por exemplo: no namoro superficial colocamos nossa persona, enquanto num relacionamento mais profundo acabamos por mostrar nossa sombra.

Fazemos com que nosso eu se divida em três partes:

  • o “eu perdido” – tudo o que reprimimos para agradar “aos outros”;
  • o “falso eu” – a imagem que criamos para agradar “aos outros”;
  • o “eu negado” – a parte que “os outros” nos ensinaram ser negativa e por isso é negada. São exemplos: egoísmo, raiva, desejos sexuais (reprimidos), vingança, “erros do passado”, culpa (que não cria nada), traição, falsidade, desejo de poder, mentiras, nossas brigas com Deus / Deusa, “pecados”, vergonha, etc.

É provável que você tenha a maioria dessas características e outras mais. E não é só você. Todos são assim. Reconheça isso. Jung sabia que a sombra é perigosa quando não reconhecida, pois projetamos nossos aspectos destrutivos no mundo e nos outros e somos inteiramente escravos dela até que domine nossa mente e passemos a pulsar somente ódio, tristeza, julgamentos, dor, reclamações, etc.

Começamos a ver defeitos em todas as pessoas, julgamos e enxergamos a sombra de nosso vizinho, da religião que não seja a nossa, de outra cultura, mas não vemos nossa sombra.

Muitas das “guerras espirituais” ou “religiosas” acontecem exatamente por isso. Vemos trevas em tudo e essas trevas são projeções do que temos em nosso interior. Atos impulsivos que depois geram arrependimento. Situações em que se humilham os outros. Raiva exagerada em relação aos erros alheios. Depressão quando se olha para dentro.

"Quanto mais luminosa a personalidade consciente, maior a sombra. "

“Quanto mais luminosa a personalidade consciente, maior a sombra. “

Francisco de Assis era sombra e luz, mas escolheu o caminho de luz; Hitler era sombra e luz, mas escolheu o caminho da sombra. Hitler tinha a semente de Francisco, mas Hitler se tornou Hitler. Francisco tinha a semente de Hitler, mas se tornou Francisco. Francisco trabalhou sua sombra e tornou-se um mestre, que é ícone de compaixão, tolerância e amor à vida. Esse é um trabalho para toda a vida e, como recompensa, nos permite perdoar aos outros e a nós mesmos pelo que achamos mau, pois a compaixão e a tolerância iniciam-se conosco e expandem-se para o próximo.

A sombra é muito primitiva. Vem de um passado remoto, desde, talvez, o surgimento dos hominídeos. Está em nossa mente e corpo e é chamada também de memes. No livro “O Gene Egoísta”, Richard Dawkins diz que os memes são “núcleos de informação ou energia que têm vida própria, irradiam comandos, instruções, programas culturais e normas sociais para as pessoas” e se transmitem por meio de cultura, fofoca, religião, livros, filmes e tudo o que contribui para aumentar nossa sombra individual e cultural. A fofoca talvez seja um dos piores memes – a fofoca de dentro, a fofoca de fora.

O meme é algo tão poderoso que irradia sua influência de uma mente para outra de forma quase instantânea. É assim que as idéias se propagam. Da mesma forma como os genes estão para a genética, os memes estão para a memética. E assim como o DNA é o replicados biológico, o meme é o replicados cultural. Ideias sombrias e limitadas podem ser ensinadas pela escola (que também tem um lado sombrio):

O jornal Philadelphia Inquirer de 11 de junho de 1988 informava:

A União Soviética, declarando que os manuais de História ensinaram a gerações de crianças soviéticas mentiras que envenenaram suas “mentes e almas”, anunciou ontem o cancelamento dos exames finais de História para mais de 53 milhões de estudantes. Ao anunciar o cancelamento, o jornal oficial Isvestia informou que a extraordinária decisão visava pôr um término à transmissão de mentiras de uma geração para outra, processo esse que consolidou o sistema político e econômico stalinista que a atual liderança pretende encerrar. “A culpa daqueles que iludiram uma geração após outra… é imensurável”, declara o jornal num comentário de primeira página. “Hoje estamos colhendo os frutos amargos da nossa própria lassidão moral. Estamos pagando por termos sucumbido ao conformismo e, assim, dado nossa aprovação silenciosa a tudo aquilo que hoje nos enche de vergonha e que não sabemos explicar honestamente aos nossos filhos.”

Portanto, quando pensamos que temos uma ideia, na verdade são as idéias que nos têm. Faço essa colocação para que você entenda que muitas vezes somos hospedeiros de ideias, opiniões ou crenças nem sempre benéficas a nós, mas vantajosas a elas mesmas. E assim elas passam a formar nossa sombra. Quanto mais felicidade e criatividade adquirimos na vida, mais a sombra aumenta. Quanto mais luz, mais sombra e escuridão. Todos os gênios da humanidade tiveram sombras muito fortes. Quanto mais luminosa a personalidade consciente, maior a sombra. Portanto, não projete sua sombra em outro. Perceba essas projeções, uma limitação sua.

Reconhecer sua sombra e o inicio para libertar-se dela.

Sobre o autor

Otávio Leal

Otávio Leal

Otávio Leal (Dhyan Prem) é um místico, mestre e terapeuta moderno. Sua presença transmite e aponta na direção da amorosidade, confiança, silêncio, persistência e compaixão. Seus ensinamentos são baseados na sabedoria e ética universal de Satya (verdade), Dharma (caminho reto), Shanti (paz), Prema (amor a todos os seres), Tapas (disciplina e persistência) e Ahinsa (não violência). Autor dos livros: "O Poder da Iluminação”, “Quero Mesmo é Ser Feliz - A
Essência da Felicidade", "Histórias para Incendiar a Alma", "Mantra - A Metafísica do Som", "Maithuna - Sexo Tântrico - Você não sabe o que está perdendo", além de centenas de artigos místicos, espiritualidade, budismo, vegetarianismo, amor aos animais e ao Planeta. Atua na Humaniversidade, uma escola de Iluminação, Ousada, Vanguardista que forma alguns dos melhores terapeutas do planeta, eleita em 2008 e 2009 como a mais competente do Brasil pelo jornal "O Legado". Atua também no site www.salveaterra.com.br