Convivendo

O que é espiritualidade?

Jéssica Sojo
Escrito por Jéssica Sojo

Percebo uma visão errônea por parte das pessoas sobre espiritualidade e religião, por isso optei por falar sobre o assunto, mas não sem antes consultar nosso sábio e grande amigo dicionário. Segundo ele, “espiritualidade” é: “qualidade do que é espiritual e característica ou qualidade do que tem ou revela intensa atividade religiosa ou mística; religiosidade, misticismo.” Por outro lado, “religião” significa: “crença na existência de um poder ou princípio superior, sobrenatural, do qual depende o destino do ser humano e ao qual se deve respeito e obediência. E postura intelectual e moral que resulta dessa crença.”

Silhouette of a man with hands raised in the sunset concept for
Tanto se ouve falar em espiritualidade atualmente, mas, após percorrer diferentes caminhos e fascinar-me com tantas histórias, pessoas e mestres como Jesus Cristo, Jeová, Deus Pai, Espirito Santo, Orixá, Oxalá, Krishna, Shiva, Ganesha, Buddha, Saravasti e seja lá qual for o nome que você dê compreendi, com tão pouca bagagem, que espiritualidade nada tem a ver com religiosidade.

Claro, nem sempre as pessoas que seguem determinada religiosidade são adeptas da espiritualidade. Entendo hoje que a espiritualidade expõe a individualidade de cada um.

Religiosidade para mim é um dos instrumentos que pode levar à espiritualidade, ou seja, uma ferramenta de estudo.
Antes, tinha aquele velho e mau costume de cogitar que a espiritualidade era coisa sobrenatural. E, assim como todos os outros seres humanos, independente do modo de vida de cada um, comecei a questionar sobre o que viemos fazer aqui, se existe vida em outros lugares e tantas outras dúvidas que norteiam o ser humano também me nortearam a procurar caminhos que me trouxessem uma compreensão sobre a tal da espiritualidade.

Finalmente posso dizer que, de acordo com minha experiência, espiritualidade é consciência; é colocar em prática todos os ensinamentos exemplificados pelos mestres; é buscar o autoconhecimento; é se desapegar do ego, das crenças e dos padrões. Espiritualidade é estar em equilíbrio; enxergar a si próprio, ao outro e ao mundo. É o livre-arbítrio. É a compreensão. É a bondade. É a simplicidade. Na minha concepção, espiritualidade é sermos um e conspirarmos pelo mesmo objetivo, tendo infinitas possibilidades além do “agora”.

Sobre o autor

Jéssica Sojo

Jéssica Sojo

Extremamente curiosa por entre os quatro cantos do mundo – e viciada em chás. Minimalista e tentando viver uma vida perto do zero-lixo. Vegana e ativista voluntária da Mercy of Animals. Fascinada pela África e sonhadora em morar nesse país fabuloso e cheio de ensinamentos fundamentais a nossa cíclica vida. Palmeirense. Budista. TILSP e apaixonadíssima pela Cultura Surda <3. Conversadeira sobre diferentes possíveis e até impossíveis assuntos – dentre outras coisas mais, é custoso classificar quem eu sou – sendo que eu sou o todo que me cerca – outro você que é outro eu e juntos, nós somos UM. Eu poderia começar partilhando que foi inicialmente e com base na minha experiência como acadêmica na Faculdade de Medicina – com a esperança de trabalhar com o ser humano e as suas limitações, que eu despertei para um lado ao qual eu não fazia a menor ideia de que existia dentro de mim e de que eu também poderia usufruir desse lado despertando em outras pessoas o sentimento de sempre brilharmos como o sol, mesmo nos momentos mais inoportunos da nossa cíclica vida.

Digo sempre que nós somos semelhantes ao sol, assim como há dias nublados e ensolarados – como for – os nossos dias, são como a nossa cíclica vida, que também brilha, e isso independe do momento que passemos. Continuemos a brilhar, independente desses nossos momentos, difíceis e necessários para a nossa evolução, ou não tão difíceis, a nossa vida brilhará sempre. Cabe somente a nós, decidirmos brilhar ou sombrear. Despertarmos e incentivarmos o mesmo ao nosso próximo ou nos enclausuramos e perdemos a grandiosa oportunidade de ser como o radiante e brilhante sol. Meu designo aqui no Portal EuSemFronteiras é exatamente compartilhar as minhas experiências, junto a cada leitor e leitora, e em troca do nosso entrosamento, brilharmos e despertarmos uns nos outros, o nosso saudoso e caloroso sol. Ressoando todo o nosso conhecimento e transformando a nossa revolução humana com base nos nossos dias ensolarados e nublados, sem perdermos a esperança.

Meu propósito é trazer sempre em pauta a primordialidade de enxergarmos além do que nos é visível aos olhos - e como a minha mãe sempre comenta, é através do meu brincar com as palavras, que eu tenho total gratidão em estar aqui e em semear em cada pessoa que me acompanha a sementinha de ter total empatia e perceber a essência no coração do nosso próximo. Elevando não só o meu, mas todo o nosso estado de vida e tomando extremo cuidado para não nos perdermos nos detalhes – sendo honestamente sincero conosco mesmos com base no nosso próprio coração e em busca da transformação do despertar de cada um que nos torna UM.

Que a nossa esperança em brilhar em todas as adversidades da nossa vida cíclica nunca se perca em meio as nossas peregrinações na sociedade.

Com todo o meu coração e toda a minha gratidão, em especial, aos meus pais que me permitiram chegar aqui e a minha família que sempre me apoia;

A cada um que me acompanha aqui e ao pessoal que faz parte do portal do EuSemFroteiras.

Um saudoso e caloroso abraço em cada um, que possamos emanar ensolaradas felicidades uns aos outros, sempre.

Contatos:

Email: [email protected]
Instagram: @rubiojer
Site: @jerbsojo