Nutrição

Cooperativa produtora de arroz orgânico

Small pile of long grain white rice over a wooden surface with natural illumination showing highlights and shadows basmati rice in cutting board.
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Cultivado há mais de 7 mil anos, o arroz era comercializado apenas na China, Tailândia, Vietnã e Camboja. Na Idade Média, apenas a realeza europeia tinha acesso ao produto, hoje é um dos alimentos mais importantes do mundo. No Brasil, cada pessoa consome de 74 a 76 quilos anualmente. Fornece vitaminas do complexo B, ferro, carboidratos, cálcio, entre outros nutrientes. A riqueza nutricional faz o arroz ser um poderoso aliado da boa saúde. Conheça os benefícios do alimento:

  • Mantém a hidratação corporal;
  • Dá energia;
  • Previne e combate a anemia;
  • Estimula a produção de hormônios sexuais;
  • Diminui os riscos de câncer de cólon;
  • Faz bem ao coração e protege o cérebro.
Arroz orgânico

O consumo de alimentos orgânicos aumenta a cada ano. Para ser considerado orgânico, o alimento precisa ter 95% de ingredientes orgânicos, ou seja, não ter agrotóxicos e demais produtos nocivos à saúde. Já para ter no rótulo “feito com ingredientes orgânicos”, deve ter ao menos 70% dos ingredientes orgânicos e o restante não pode ter sulfitos, substâncias que mantém a cor original e evita o surgimento de microorganismos. Em doses extremas, os sulfitos provocam náuseas, vômitos, diarreias e reações asmáticas. O arroz orgânico tem quantidade maior de antioxidantes (substâncias que previnem o envelhecimento). Essa versão ainda auxilia na prevenção de doenças neurológicas e respiratórias, infertilidade em adultos e Mal de Parkinson.

Produção de arroz orgânico no Brasil

O Brasil é o maior produtor de arroz orgânico da América Latina. Engana-se quem pensa ser um gigante do setor alimentício. A Cooperativa de Produção Agropecuária dos Assentados de Tapes Ltda. (COOPAT) surgiu no assentamento Lagoa do Junco do Movimento dos Sem Terra em 1998. Localizada no município de Tapes, a 103 km de Porto Alegre, a COOPAT é uma cooperativa de produção, ou seja, os 400 trabalhadores assentados pelo programa de Reforma Agrária produzem, colhem, armazenam, beneficiam e comercializam o produto.

A produção começou após um acidente em decorrência dos agrotóxicos. Um agricultor quase desmaiou e colocou sangue pela boca. A experiência fez todos repensarem a produção e aboliram o uso de produtos químicos. Desde 2001 a COOPAT produz arroz orgânico, colaborando com o desenvolvimento da região e aumentando a dignidade de agricultores que trabalham sem prejudicar a saúde. O arroz é vendido com a marca Terra Livre.

Qualidade

O controle de pragas e ervas daninhas é feito pelo controle da água. Cada etapa de produção é regida por regulamentações nacionais e internacionais e por empresas autorizadas pelo Ministério da Agricultura. Um dos fiscalizadores é o Instituto Mercadológico de Orgânicos (IMO). Localizado na Suíça, o IMO concede a certificação que autoriza a COOPAT comercializar seu arroz orgânico no Brasil, Europa e Estados Unidos.

O arroz ainda verde é guardado em silos, toneis destinados ao armazenamento de produtos agrícolas. A umidade é removida aos poucos até atingir 14%. O produto fica nos silos por 90 dias, após esse período ele é secado a lenha e tem sua casca retirada.

As unidades de beneficiamento onde são realizadas as atividades são nas cidades de Tapes e também em Guaíba, Eldorado do Sul, Nova Santa Rita, Viamão, São Gabriel e Charqueadas, todas no Rio Grande do Sul. As unidades possuem capacidade para tratar 300 mil sacas de arroz mensalmente. O arroz é embalado a vácuo. A COOPAT desenvolveu um sistema que mantém a qualidade do produto um ano após sua fabricação. A vantagem desse sistema é a não proliferação de pragas e microorganismos.

Interessante essa história, hein? O Brasil está cheio de bons exemplos para inspirar a gente. Conhece outros casos de pessoas que mudaram a curva da história? Então nos conte!


Texto escrito por Sumaia de Santana Salgado da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]