Convivendo

Crianças africanas ganham caderno para escrever

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

A educação na África é bem diferente da realidade aqui do Brasil. Só para ter uma ideia muitas crianças sequer possuem caderno para escrever, ou seja, elas escrevem não chão. Uma triste e dura realidade.

Mas, essa situação começou a mudar depois que mulheres de Santos (SP), com o apoio de um grupo de voluntárias começaram a fazer cadernos personalizados para as crianças de Moçambique estudar. A idealizadora deste trabalho é Ana Lucia Caetano que após ver um vídeo sobre o trabalho da ONG Fraternidade Sem Fronteiras sentiu a necessidade de ajudar de alguma forma e após uma conversa com o coordenador, este sugeriu a personalização de cadernos, o que para essas crianças é quase um artigo de luxo.

Após essa ideia, Ana começou a mobilizar amigos e professores. No início foi realizado mais um contato com a ONG que tinha conhecimento destas crianças na aldeia em Moçambique e a ideia era personalizar o caderno com o nome de cada criança.

Em 2015 foram personalizados e entregues para as crianças 723 cadernos e 400 lápis. Neste ano, para o envio no dia 2 de novembro devem ser feitos 1.000 cadernos personalizados que serão enviados para Moçambique. Tudo em prol do próximo.

Se você quiser ajudar a contribuir, seja doando um valor para a confecção dos cadernos ou até mesmo para a compra das passagens para a entrega dos cadernos, abaixo há os dados de como você poderá ajudar:

Serviço

E-mail: [email protected] 

O dinheiro pode ser depositado na conta:

Banco Itaú

Agência: 0447

Conta: 04488-4

Comenius Escolar

CNPJ.18.565.273/0001-49
Maiores informações: 013- 3231-4141 (Ana Lucia Caetano).

Quem não pode ajudar a confeccionar, pode também apadrinhar uma destas crianças. Existem muitas ONGs disponíveis e que estão fazendo um excelente trabalho. Se você quer ajudar, deve entrar em contato! Por vezes, um pequeno valor transforma a rotina e a vida de muitas crianças.

A ato que Ana Lucia Caetano fez ao personalizar cadernos e enviar para uma aldeia de crianças em Moçambique, é realmente uma causa nobre. Não é impossível conseguir ajudar, hoje não há desculpas com pouco se pode fazer muito. Basta apenas abrir os olhos e estar disposto a fazer um pouquinho que seja.

Imagine quanta diferença na vida destas crianças que antes escreviam no chão e que hoje recebem um caderno personalizado e ainda com o seu nome? É muita mudança positiva em sua vida. Resultando em autoestima e vontade de aprender! Parabéns a todos os envolvidos!


Foto: Divulgação/Fraternidade Sem Fronteiras
Texto escrito por Angélica Fabiane Weise da Equipe Eu Sem Fronteiras

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]