Saúde Integral

Desafios da Odontopediatria



A atuação do odontopediatra inicia durante a gestação da mãe por meio do pré-natal odontológico, porém, essa não é uma rotina frequente nos consultórios odontológicos. Infelizmente, nossa sociedade ainda não incorporou esse hábito de cuidados. Acredito que a falta de informações e divulgação sejam os grandes responsáveis. O nosso grande desafio é reverter esse quadro.

As mães não têm o conhecimento de quanto a saúde bucal delas pode interferir na saúde do bebê que está sendo gerado. Existem estudos na literatura que demonstram o risco da possibilidade de mães com doença periodontal (gengiva e osso que sustenta os dentes) terem filhos prematuros e com baixo peso ao nascimento.

Além disso, as mães que não realizam o pré-natal odontológico deixam de receber orientações e informações importantes para que seu filho desenvolva e cresça com uma boa saúde.

Nós que trabalhamos com crianças, frequentemente escutamos dos pais: “Eu devo higienizar a boca do meu filho recém-nascido?” “Como higienizar?” “Quando devo introduzir a escova e a pasta de dente?” “A pasta deve ser com flúor ou sem?” “Eu posso transmitir bactérias para meu filho?”. Com certeza, o conhecimento dessas respostas durante o pré-natal odontológico resultaria em um menor índice de problemas odontológicos e até mesmo sistêmicos nas crianças.

Um outro desafio que enfrento é a dificuldade de conscientizar os pais que a saúde dos dentes permanentes que estão por vir depende da manutenção da saúde dos de leite. Diante de algumas situações, por exemplo, cáries profundas ou traumatismos dentais, se faz necessário, dependendo de cada caso clínico, o tratamento de canal do dente de leite, a fim de eliminar a infecção e mantê-lo na cavidade bucal da criança até que o dente caia naturalmente, no momento certo.

Porém, os responsáveis pela criança, na maioria das vezes, desconhecem que existe tratamento de canal para dente de leite ou eles não têm consciência das sequelas de uma perda precoce do dente de leite. Diante dessa desinformação, escutamos dos responsáveis: “Tratar canal de dente de leite?” “Mas esse dente não irá cair?” “Por que tratar?”.

Além desses desafios acima, enfrentamos desafios diários próprios da nossa profissão. Cuidar da saúde bucal de uma criança, fazer com que ela deite na cadeira, abra a boca, fique quietinha, confie e goste de você não é uma tarefa fácil.

Para ser um profissional de destaque na odontopediatria, assim como toda profissão, é preciso ter dom, vocação e, acima de tudo, um carinho especial pelas crianças.

Para atuar na odontopediatria é preciso ter um vasto conhecimento que vai desde a odontologia em si, psicologia até as músicas infantis e desenhos animados (Frozen, Peppa, Minions…). Nós vamos além do diagnóstico e da própria execução dos procedimentos.

Somos preparados para acolher a criança de uma forma diferenciada e especial. Entramos no mundinho deles e, dessa forma, eles se sentem à vontade, acolhidos e passam a confiar no profissional.

O respeito do odontopediatra pela criança resulta de uma forma positiva e progressiva no seu comportamento durante as consultas odontológicas. Acompanhar a evolução do comportamento da criança que chorava ao sentar na cadeira e, após algumas consultas, abrir o ”bocão de jacaré” e ficar quietinha é uma grande realização profissional e pessoal.

Tenho o privilégio muito grande de cuidar das joias mais raras das mamães e dos papais. As crianças são seres sem nenhuma censura, espontâneos, que me trazem muita alegria e gratidão!

Sobre o autor

Talita Pereira Prates Fonseca

Talita Pereira Prates Fonseca

Talita Prates é mineira, casada com paulista e apaixonada por crianças desde que era uma criança. E quando bem pequenina, já tinha escolhido sua profissão: SER dentista de criança! Graduada, Mestre em Odontopediatria e atualização de pacientes especiais pela Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP) - USP.

Participou do Projeto Huka-katu desenvolvido pela Forp em parceria com a Unifesp na área indígena do Xingu. Atualmente, está se especializando em Ortopedia Funcional dos maxilares pela Fapes.

Talita desenvolve um projeto educativo/preventivo em escolas e atende exclusivamente gestantes (pré-natal odontológico), bebês, crianças e pacientes especiais em Perdizes e Alphaville.

Contato: (11) 9 7996-8178
E-mail: [email protected]