Saúde Integral

Dicas para amenizar efeitos do ar seco

Durante o outono e o inverno, entra em cena a baixa umidade do ar. Com ela, sentimos toda a pele do nosso corpo repuxar, sentimos os nossos lábios ficarem secos, o cansaço vir com mais rapidez no dia a dia e, é claro, começamos a aturar desconfortos respiratórios também.

Principalmente em cidades de muita poluição, como São Paulo, ou então em lugares continentais que ficam longe do mar, como o município de Brasília, o ar seco pode ser um empecilho e tanto no cotidiano. Para conviver melhor com ele e também para se prevenir em relação aos riscos dessa época do ano, confira dicas de ouro para amenizar os efeitos do ar seco.

Os perigos do ar seco

É preciso estar atento e precavido em tempos de baixa umidade do ar, porque, para além dos desconfortos físicos e das fadigas que essa situação provoca, muitos outros riscos à saúde estão inclusos no pacote de ter que lidar com o ar seco. Entre eles, destacam-se a rinite, a sinusite, os riscos de trombose, a sobrecarga cardíaca e os agravamentos de problemas respiratórios. A seguir, aprenda a se prevenir contra esses males!

10 dicas para amenizar os efeitos do ar seco

1) Tomar bastante água

Mulher tomando água em uma garrafa
Kieferpix / Getty Images Pro / Canva

Em tempos de seca no ar, é importante que nos mantenhamos hidratados de dentro para fora, cuidando do nosso corpo. Por isso recomenda-se que nessas épocas sejam ingeridos de dois a três litros de água por dia. Sucos também são bem-vindos!

2) Espalhar panos ou baldes com água em ambientes da casa

Umidificar os ambientes do lar é uma ótima solução para ajudar as vias respiratórias em dias secos. Para isso, você pode tanto molhar toalhas ou panos com água e deixá-los dispostos pela casa — principalmente no quarto, na hora de dormir —, quanto dispor baldes cheios pelos cômodos ou até mesmo utilizar umidificadores de ar eletrônicos.

3) Lavar nariz e olhos com soro fisiológico

Com a secura, principalmente em locais de muita poluição, nossos olhos e cavidades respiratórias acumulam muita poeira e sujeiras que são nocivas à nossa saúde. Então recomenda-se que essas regiões sejam lavadas algumas vezes por dia com soro fisiológico.

4) Evitar alimentos com muito sal

Colher de pau cheio de sal
Martinrlee / Getty Images / Canva

Alimentos muito salgados e condimentos, principalmente aqueles que contam com muito sódio em sua composição, devem ser evitados nos tempos de ar seco, porque eles colaboram com a nossa desidratação. Nessas épocas, você deve dar preferência a frutas, legumes e saladas.

5) Usar creme hidratante na pele e creme sem enxágue em cabelos não oleosos

Para amenizar os efeitos e os incômodos físicos do ar seco, mantenha sua pele e seu cabelo hidratados com cosméticos que aliviem a secura. Não hesite em utilizar cremes hidratantes, óleos e protetor solar durante esses tempos, para que você não fique desconfortável ao sentir a pele repuxando o tempo todo, por causa da desidratação.

6) Evitar exercícios físicos entre 10h e 17h

Quando a umidade do ar está baixa, o período entre as 10h e as 17h é comprovadamente o mais seco de todos. Então é importante que você evite o desgaste durante essas horas, procurando não se expor muito ao ar seco e, principalmente, evitando realizar atividades físicas. Em vez disso, busque se distrair com outras atividades e não se esqueça de se manter hidratado.

7) Evitar carpetes ou cortinas que acumulem poeira

Sala com um sofá grande, um pequeno e um carpete no chão
Idrisesen / Getty Images / Canva

A poeira é nossa inimiga número um durante os dias secos, e pode trazer consequências bastante negativas para a nossa saúde. Por isso ela deve ser evitada ao máximo. Então, além de manter a casa sempre bastante higienizada e limpa, é de suma importância que você dispense materiais que acumulam muito pó dentro de casa, como carpetes, tapetes e cortinas.

8) Evitar roupas e cobertores de lã ou com pelos

Do mesmo modo que os carpetes, tapetes e cortinas, os tecidos como lã (encontrados em nossas roupas e cobertores) também são concentradores de poeira e de pelos dos nossos animais de estimação. Assim como no item anterior, você deve evitar esses utensílios em dias de umidade baixa do ar.

9) Evitar exposição prolongada a ambientes com ar-condicionado

Você também pode gostar:

Apesar de parecer irresistível se render a horas sob um ar-condicionado durante dias quentes, é importante que esse tipo de exposição seja evitada nos tempos de secura do ar. Isso porque o ar-condicionado retira a umidade do ar, ou seja, intensifica completamente os efeitos ruins do ar seco.

10) Deixar o ambiente mais verde

Não há melhor solução para lidar com o ar seco do que recorrer às plantas e ao ar puro delas. Além disso, elas ajudam a regular a temperatura dos ambientes e trazem uma série de benefícios para nosso bem-estar físico e mental. Portanto, quando estiver sofrendo com a secura, opte por ficar mais junto da natureza. Você pode, inclusive, trazer mais plantas para dentro de sua casa e tornar isso um hábito em sua vida.

Apesar de o ar seco ser incontrolável, é possível aprender a conviver com ele e ter boa qualidade de vida nos tempos em que ele estiver em voga. Alimentando-se bem, tomando bastante água e estando perto de áreas verdes, você vai encarar os tempos de baixa umidade do ar com tranquilidade e bem-estar. E o mais importante de tudo: com saúde. Cuide-se!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para colunistas@eusemfronteiras.com.br