Autoconhecimento

Dicas para diminuir brigas no relacionamento

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
Viver um grande amor é maravilhoso, mas conviver é complicado. Verdade seja dita, todo casal briga, porém, ambos precisam ceder para manter a harmonia, senão vira um caos. Respeito é o segredo de relacionamentos saudáveis, bom humor também deixa a rotina mais leve.

Você e seu amor brigam muito?
Seja qual for o motivo, temos dicas para diminuir as brigas e colocar o trem de volta nos trilhos.

O problema é: ciúme

Uns dizem que apimenta a relação, outros acham que é insegurança… A real é que todo casal já brigou por ciúmes. Velado ou escancarado, qual homem nunca ficou bravo com o tamanho da saia ou decote? Qual mulher nunca quis saber com quem o namorado estava falando ao telefone?

Ciúme nada mais é que insegurança. Um teme que o outro vá embora e tenta controlar a situação para impedir o término da relação. Porém, pode virar obsessão e colocar tudo a perder. Imagina só viver sob a desconfiança e vigília permanente de um ciumento.

A solução

Uma conversa pode ajudar. O ciumento expõe seu medo, o alvo demonstra seu amor, respeito e admiração pelo parceiro. Quem sente ciúme precisa trabalhar sua autoestima, procurando ajuda psicológica para saber por que é inseguro. Agora, se a situação desencadear ameaças e violência, o melhor é terminar o relacionamento.

O problema: as amizades do (a) parceiro (a)

Ela acha que os amigos dele são bobos e irresponsáveis. Ele acha que as amigas delas são invejosas e querem envenenar a relação. Implicar com as amizades do (a) parceiro (a) é um clássico das brigas de casal. Em alguns casos, os amigos encaram o namoro/casamento como uma ameaça a amizade. Mas, na maioria dos casos é pura falta de boa vontade.

A solução

Vocês são um casal e não gêmeos siameses. Ambos tinham amigos antes de se conhecerem e devem mantê-los. Não há nada demais não gostar de um ou outro amigo do (a) parceiro (a), mas respeito é fundamental. Não declare guerra quando o namorado/marido sair com os amigos. Não abra mão de sair com suas amigas. Preservar a individualidade é um dos segredos dos casais felizes.

O problema: falta de atenção

Geralmente é uma queixa feminina. Algumas mulheres querem dividir cada segundo com o parceiro. Quando o ele quer o futebol ou videogame é briga na certa. Se o homem não fala “eu te amo” a cada cinco minutos ou não envia flores é insensível.

Young couple arguing in their living room

A solução

Será que o parceiro realmente não dá atenção? As demonstrações de amor podem ser um “leve uma blusa porque vai esfriar”, “fiz esse bolo para você”, “não vá esquecer o remédio” e coisas do gênero. Não pense que seu namorado/marido está trocando você pelo futebol na TV ou videogame, ele apenas quer um tempo para uma atividade relaxante, que ele já gostava antes de conhecer você. Leia um livro, assista seriados, enfim, dedique-se aos seus hobbies, lembre-se vocês são um casal e não gêmeos siameses.

O problema: vício em trabalho

Ele (a) coloca o trabalho acima de tudo? Trabalha enquanto almoça e tira férias contra a vontade? São características de um workaholic. O viciado em trabalho precisa encontrar uma “brecha na agenda” para a vida pessoal.

A solução

Dependentes químicos têm na droga sua válvula de escape, workaholics são iguais. O viciado em trabalho está incomodado com alguma coisa e pode ser o relacionamento. Vocês precisam colocar as cartas na mesa, mas sem cobranças. Não tenha medo de sugerir ajuda psicológica, mostre que você quer o bem do (a) parceiro (a).

O problema: dinheiro

Tendo ou não, o dinheiro costuma render discussões e até separações. Terri Orbuch, psicóloga e professora da Universidade de Michigan (EUA) confirmou a tese em pesquisa feita em 2012 com 373 casais no primeiro ano de casamento. Terri concluiu que 49% dos voluntários que se divorciaram brigaram devido às mentiras sobre gastos pessoais.

A solução

O casal precisa conversar sobre finanças. Ambos devem dizer o quanto ganham e dividirem as despesas. Quando um gasta demais, pode ser carência por não sentir que recebe atenção. Abram o jogo e digam o que incomoda. Vocês podem recorrer à ajuda de um planejador financeiro para organizarem a vida financeira.

As coisas entre você e seu parceiro não estão bem? Esfriem a cabeça e conversem. A gente torce para vocês resolverem seus conflitos. Quando estiver tudo bem contem para a gente o que fizeram para recuperar a harmonia.


Texto escrito por Sumaia Santana da Equipe Eu Sem Fronteiras. 

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]