Convivendo Saúde Integral

Doe sangue, doe vida!

Homem sentado doando sangue
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras
A Organização Mundial da Saúde determinou, em 2005, que o dia 14 de junho seria dedicado a celebrar os doadores e as doadoras de sangue. A doação de sangue é um processo essencial na Medicina e a necessidade dessa prática foi identificada com as primeiras transfusões de sangue da história.

Uma transfusão de sangue é o ato de transferir sangue (ou componentes do sangue) de uma pessoa para outra. Atualmente, é sabido que deve haver compatibilidade entre os tipos sanguíneos e entre os fatores Rh para que a transfusão funcione. No entanto, nem sempre foi assim.

O escritor italiano Stefano Infessura, em 1492, descreveu o que teria sido um processo primitivo de transfusão de sangue. Quando o papa Inocêncio VIII estava em coma, um médico recomendou que os sangues de três meninos de dez anos fossem ministrados via oral ao clérigo. Sem o conhecimento dos sistemas de circulação sanguínea e sem a informação sobre a necessidade de compatibilidade entre os tipos de sangue, o papa e os meninos faleceram.

No século seguinte, William Harvey, um médico britânico, iniciou os estudos sobre a circulação do sangue no organismo. Embora soubesse que o sangue é bombeado pelo coração, os testes em humanos eram ineficientes e tinham resultados fatais.

Em 1667, dois anos depois de realizarem com sucesso transfusões de sangue em animais, o médico francês Jean-Baptiste Denis injetou o sangue de um carneiro em um homem que sofria de problemas mentais. De acordo com o doutor, os animais não são contaminados com vícios e paixões como os humanos, podendo curar esse tipo de doença. A teoria não se comprovou, porque o homem que recebeu sangue de carneiro faleceu depois da terceira transfusão.

Mãos de enfermeira com seringa no braço

As transfusões heterólogas (entre espécies diferentes) só deixaram de ser praticadas após os primeiros estudos com transfusões homólogas (entre a mesma espécie). Em 1818, James Blundell, obstetra inglês, foi o primeiro a realizar esse procedimento, salvando mulheres que sofriam de hemorragia pós-parto.

Somente em 1901 é que Karl Landsteiner, imunologista austríaco, identificou que existiam tipos de células sanguíneas, definindo-as com as letras A, B, O e AB (sistema ABO). Assim, já era possível prever com maior precisão quais pessoas não sofreriam reações adversas ao receberem determinados tipos de sangue.

Com o descobrimento do fator Rh, que define se um sangue é positivo ou negativo, os processos de transfusão de sangue passaram a trazer só benefícios para quem passava por ele. Então, desenvolveu-se a prática de doar sangue para eventuais momentos nos quais fosse preciso realizar uma transfusão, fosse durante cirurgias e doenças crônicas ou depois de acidentes com perda de sangue.

Segundo o Ministério da Saúde, uma doação de sangue é capaz de salvar outras quatro vidas. Sendo o sangue essencial para a vida humana, é necessário que os bancos desse componente estejam sempre abastecidos.

Mãos com seringa retirando amostra de sangue

O processo de doação de sangue é simples. Em 40 minutos, são feitos os seguintes procedimentos: cadastro do(a) doador(a), testes de anemia, triagem clínica, verificação dos sinais vitais, coleta e lanche. Uma pessoa adulta tem cinco litros de sangue. No processo, serão retirados 450 ml. Esse volume doado é reposto pelo organismo um dia depois da doação.

Para doar sangue, porém, existem alguns requisitos, definidos pelo Ministério da Saúde:

  1. Alimentar-se antes do processo, evitando alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação;
  2. Aguardar duas horas para doar, caso a pessoa tenha acabado de almoçar;
  3. Ter dormido um mínimo de seis horas nas últimas 24 horas antes da doação;
  4. Quem tem de 60 a 69 anos só poderá doar se já tiver feito esse procedimento antes dos 60 anos;
  5. Homens só podem fazer até quatro doações de sangue anuais (com intervalo mínimo de dois meses) e mulheres podem fazer até três doações por ano (com intervalo mínimo de três meses);
  6. Pesar mais de cinquenta quilos;
  7. Estar com documentos originais de identificação; menores de 18 anos só podem doar com consentimento formal dos familiares.

Ponta de seringa com gota de sangue

Ainda que uma pessoa cumpra todos esses requisitos, existem algumas questões que podem impedi-la de doar sangue temporariamente. São elas:

  1. Estar com gripe, com resfriado ou com febre; após desaparecerem os sintomas, basta aguardar uma semana para doar;
  2. Estar no período gestacional, ou seja, mulheres grávidas não podem doar sangue;
  3. Estar no período pós-gravidez, definido como 90 dias depois de um parto normal e 180 dias depois de uma cesariana;
  4. Estar amamentando; será preciso aguardar um ano após o parto para doar;
  5. Ter ingerido bebida alcoólica 12 horas antes da doação;
  6. Ter feito tatuagem ou piercing nos últimos 12 meses antes da doação;
  7. Ter extraído algum dente; a doação só poderá acontecer 72 horas depois da extração;
  8. Ter feito procedimentos para tratar apendicite, hérnia, amigdalectomia ou varizes; é necessário esperar três meses para doar;
  9. Aguardar seis meses depois do procedimento nos casos de: colecistectomia, histerectomia, nefrectomia, redução de fraturas, politraumatismos sem sequelas graves, tireoidectomia ou colectomia;
  10. Ter realizado transfusão de sangue menos de um ano antes da doação;
  11. Ter tomado vacina (cada uma delas tem um tempo específico que deve ser esperado antes da doação);
  12. Aguardar seis meses se tiver feito exames ou procedimentos com uso de endoscópio;
  13. Ter sido exposto(a) a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis; aguardar um ano depois da exposição para doar.

Outros fatores podem impedir de forma permanente que uma pessoa seja doadora:

  • Ter apresentado quadro de hepatite depois dos 11 anos de idade;
  • Apresentar evidência clínica ou laboratorial de doenças transmissíveis pelo sangue (hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e doença de Chagas);
  • Ter utilizado drogas ilícitas injetáveis;
  • Ter sofrido de malária ao longo da vida.
Você também pode gostar de:

Seguindo essas regras, para doar sangue, basta procurar um local próximo à sua residência:

Nordeste

Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia – HEMOBA

Endereço: Ladeira do Hospital Geral, s/n, 2º andar – Brotas
CEP: 40286-240 – Salvador – BA
Telefone: (71) 3116-5690
E-mail: [email protected]

Centro de Hematologia e Hemoterapia de Alagoas – HEMOAL

Endereço: Avenida Jorge de Lima, 58 – Trapiche da Barra
CEP: 57010-300 – Maceió – AL
Telefone: (82) 3315-2102
E-mail: [email protected]

Centro de Hemoterapia de Sergipe – HEMOSE

Endereço: Avenida Tancredo Neves, s/nº – Capuxo
CEP: 49095-000 – Aracaju – SE
Telefone: (79) 3225-8003/3243-8065

Centro de Hematologia e Hemoterapia da Paraíba – HEMOÍBA
Endereço: Avenida Dom Pedro II, 1.119 – Centro
CEP: 58013-420 – João Pessoa – PB
Telefone: (83) 3218-5690/3218-7601

Centro de Hematologia e Hemoterapia do Maranhão – HEMOMAR

Endereço: Rua 5 de Janeiro, s/nº – Jordoá
CEP: 65040-450 – São Luís – MA
Telefone: (98) 3216-1139/3216-1100/1106

Centro de Hematologia e Hemoterapia do Rio Grande do Norte – HEMONORTE

Endereço: Avenida Alexandrino de Alencar, 1.800 – Tirol
CEP: 59015-350 – Natal – RN
Telefone: (84) 3232-6701

Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí – HEMOPI

Endereço: Rua 1º de Maio, 235 – Centro/Sul
CEP: 64.001-430 – Teresina – PI
Telefone: (86) 3221- 8319/3221-8320
E-mail: [email protected], [email protected], [email protected]

Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Pernambuco – HEMOPE

Endereço: Avenida Rio Capibaribe, 147, 5º andar – Prédio da ATI – Bairro São José
CEP: 50020-080 – Recife – PE
Telefone: (81) 3182 4912
E-mail: [email protected]

Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará – HEMOCE

Endereço: Avenida José Bastos, 3.390 – Rodolfo Teófilo
CEP: 60.431-086 – Fortaleza – CE
Telefone: (85) 3101-2275
E-mail: [email protected], [email protected]

Centro-Oeste

Fundação Hemocentro de Brasília – FHB

Endereço: SMHN Quadra 03, Conj. A, bloco 3 – Asa Norte
CEP: 70710-100 – Brasília – DF
Telefone: (61) 3327-4774/4447/3327-4462 /4464
E-mail: [email protected]

Centro de Hemoterapia e Hematologia de Goiás – HEMOGO

Endereço: Avenida Anhanguera 5.195 – Setor Coimbra
CEP: 74.535-010 – Goiânia – GO
Telefone: (62) 3201-4585/3201-4858/3201-4588

Centro de Hemoterapia e Hematologia de Mato Grosso – MT

Endereço: Rua 13 de Junho, 1.055 – Porto
CEP: 78020-000 – Cuiabá – MT
Telefone: (65) 3623-0044 ramal: 232/3321-0351/3622-0856
E-mail: [email protected], [email protected]

Centro de Hemoterapia e Hematologia de Mato Grosso do Sul – HEMOSUL

Endereço: Avenida Fernando Correa da Costa, 1.304 – Centro
CEP: 79004-310 – Campo Grande – MS
Telefone: (67) 3312-1502
E-mail: [email protected]

Norte

Fundação de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas – HEMOAM

Endereço: Avenida Constantino Neri, 4.397 – Chapada
CEP: 69.050-001– Manaus – AM
Telefone: (92) 3655-0100/3655-0226/3656-0225
E-mail: [email protected], [email protected]

Centro de Hemoterapia e Hematologia de Roraima – HEMORAIMA

Endereço: Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3.418 – Campos do Paricarana
CEP: 69.310-005 – Boa Vista – RR
Telefone: (95) 2121-0859 /2121-0560

Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará – HEMOPA

Endereço: Travessa Padre Eutiquio, 2.109 – Batista Campos
CEP: 66.033-000 – Belém – PA
Telefone: (91) 3225-2404/3242-6905 ramal: 338/339
E-mail: [email protected]

Centro de Hematologia e Hemoterapia do Acre – HEMOACRE

Endereço: Avenida Getúlio Vargas, 2.787 – Bosque
CEP: 69.900-607 – Rio Branco – AC
Telefone: (68) 3228-1500/3228-1494
E-mail: [email protected]

Instituto de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Amapá – HEMOAP

Endereço: Avenida Raimundo Álvares da Costa, s/nº – Centro
CEP: 68908-170 – Macapá – AP
Telefone: (96) 3212-6289/3212-6139, ramal: 224 ou 243
E-mail: [email protected]

Hemocentro Coordenador de Palmas – HEMOTO

Endereço: Qd. 301 Norte, conj.02, Lt. 01
CEP: 77.001-214 – Palmas – TO
Telefone: (63) 3218-3285/3218-3287
E-mail: [email protected]

Fundação de Hematologia e Hemoterapia de Rondônia – FHEMERON

Endereço: Avenida Governador Jorge Teixeira, 3.766 – Bairro Industrial
CEP: 76.821-092 – Porto Velho – RO
Telefone: (69) 3216-5485
E-mail: [email protected]

Sudeste

Centro de Hemoterapia e Hematologia do Rio de Janeiro – HEMORIO

Endereço: Rua Frei Caneca, 08 – Centro
CEP: 20211-030 – Rio de Janeiro – RJ
Telefone: (21)2332-8620/2332-8611 – ramal: 2214
E-mail: [email protected]

Centro Estadual de Hemoterapia e Hematologia Marcos Daniel Santos – HEMOES

Endereço: Avenida Marechal Campos, 1.468 – Maruípe
CEP: 29047-105 – Vitória – ES
Telefone: (27) 3636-7921
E-mail: [email protected]

Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais – HEMOMINAS

Endereço: Rua Grão Pará, 882 – Santa Efigênia
CEP: 30150-341 – Belo Horizonte – MG
Telefone: (31) 3768-7492/3768-7494
E-mail: [email protected]

Hemocentro da Faculdade de Medicina de Marília

Endereço: Rua Lourival Freire, 240 – Fragata
CEP: 17519-050 – Marília – SP
Telefone: (14) 3402-1866/3402-1868
E-mail: [email protected]

Centro de Hematologia e Hemoterapia Hemocentro de Campinas – UNICAMP

Rua Carlos Chagas, 480 – Cidade Universitária “Zeferino Vaz” – Distrito Barão Geraldo
CEP: 13.083-878 – Campinas – SP
Telefone: (19) 3521-8740/8603/3521-8713
E-mail: [email protected]

Hemocentro de Botucatu – HC/FMB – Hemocentro – Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu

Endereço: Avenida Professor Mário Rubens Guimarães Montenegro, s/nº – UNESP – Campus Botucatu
CEP: 18.618-687 – Botucatu – SP
Telefone: (14) 38116041, ramal: 215/20
E-mail: [email protected]

Fundação Hemocentro de Ribeirão Preto – Hemocentro RP

Endereço: Rua Tenente Catão Roxo, 2.501 – Monte Alegre
CEP: 14.051-140 – Ribeirão Preto – SP
Telefone: (16) 2101-9319
E-mail: [email protected]

Hemocentro de São José do Rio Preto

Endereço: Avenida Jamil Feres Kfouri, 80 – Jardim Panorama
CEP: 15091-240 – São José do Rio Preto – SP
Telefone: (17) 3201-5053
E-mail: [email protected]

Fundação Pró-Sangue Hemocentro de São Paulo

Rua Doutor Ovídio Pires de Campos, 255, 2º andar, sala 804 – Cerqueira César
CEP: 05403-905 – São Paulo – SP
Telefone: (11) 3061-5544/4573-7645, ramal: 345
E-mail: [email protected]

Sul

Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná – HEMEPAR

Endereço: Travessa João Prosdócimo,145 – Alto da XV
CEP: 80.045-145 – Curitiba – PR
Telefone: (41) 3281-4000/3281-4024
E-mail: [email protected]

Centro de Hematologia e Hemoterapia de Santa Catarina – HEMOSC

Avenida Othon Gama D’Eça, 756 – Praça Dom Pedro I – Centro
CEP: 88015-240 – Florianópolis – SC
Telefone: (48)3251-9800/3251-9788
E-mail: [email protected]

Hemocentrodo Estado do Rio Grande do Sul – HEMORGS

Endereço: Avenida Bento Gonçalves, 3.722 – Partenon
CEP: 90650-001 – Porto Alegre – RS
Telefone: (51) 3288-4069/3288-4090
E-mail: [email protected]

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]