Comportamento Saúde da Mulher

Dor no útero — Entenda o que pode ser!

Imagem da barriga de uma mulher. Suas mãos estão sobre ela. Ela está com dor no útero. Sobre a barriga dois pequenos ramos de flor.
Foto por Andrei Naumenka no 123RF
Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

O útero é um órgão do corpo feminino que faz parte do sistema reprodutor. Como um músculo oco, ele tem a capacidade de se expandir e de se contrair, principalmente quando abriga um feto, exercendo sua principal função.

Ainda que uma mulher não deseje ter filhos, o útero preservará a função de abrigar uma criança em formação. Mensalmente, o órgão se prepara para receber o feto e, quando isso não acontece, ocorre a menstruação.

Muitas mulheres conhecem as dores que a tensão pré-menstrual causa, como as cólicas e as dores nas mamas, mas você já sentiu uma dor que parecia atípica? Existem situações nas quais a dor no útero pode indicar um problema de saúde que não está relacionado com a menstruação.

A seguir, aprenda mais sobre o que a dor no útero pode significar para o seu corpo. Lembre que, para obter respostas específicas sobre seu corpo, é preciso procurar auxílio médico. Somente com exames é possível verificar o que está acontecendo com seu organismo, já que cada mulher tem um corpo diferente.

Como identificar dor no útero?

Durante a menstruação, quando seu útero está descamando, é normal que você sinta dores na região abdominal. Observe se você está sentindo pontadas ou uma dor que parece a dor muscular embaixo do umbigo, perto da região íntima. Se esse for o caso, você está sentindo dor no útero! Se você sentir um desconforto parecido ou mais agudo fora do seu período menstrual e/ou que demora mais de três dias para melhorar, o melhor mesmo é procurar auxílio médico. Mas por quê?

Existem infecções, inflamações e outras doenças que podem apresentar dor no útero como um dos sintomas. Caso a dor seja no colo do útero, que está localizado bem no meio do órgão, é preciso prestar ainda mais atenção. Veja quais são as doenças que podem atingir o útero!

O que pode causar dor no útero?

Mulher com a mão no ventre, simbolizando dor naquela região.
Shao-Chun Wang / 12RF

A seguir, você vai entender quais são as principais enfermidades associadas à dor no útero. O fato de elas apresentarem esse sintoma não significa que você sofre de todas elas ou de alguma delas. A única maneira de obter um diagnóstico sobre a sua condição é consultando um profissional da saúde e realizando exames.

1) Adenomiose

Adenomiose é uma doença que tem como sintoma a dor no útero. Ela se manifesta quando determinadas glândulas e o tecido endometrial se acumulam, aumentando o tamanho do útero. Assim, além de você sentir essa região inchada, poderá sentir um incômodo dolorido mesmo fora do período menstrual.

2) Cervicite

Cervicite é uma inflamação que pode acometer o útero, quando ele é contaminado por micro-organismos que não pertencem ao corpo feminino, como os que são transmitidos por ISTs (gonorreia e clamídia, por exemplo). Outros sintomas dessa doença são perda de sangue depois da relação sexual (fora do período menstrual) e eliminação de corrimento com presença de pus.

3) Endometriose

Endometriose é uma doença que pode não apresentar sintomas, mas, por outro lado, pode se manifestar com dor no útero, sangramentos intestinal e urinário durante a menstruação, fortes cólicas menstruais e infertilidade. Com exames ginecológicos é possível identificar a presença da doença no seu organismo.

4) Mioma

Um mioma no útero é um tumor benigno que pode crescer com o tempo. Em muitos casos, essa doença não apresenta sintomas, mas em outros pode provocar dor no útero. O melhor meio de identificá-la é por meio de exames ginecológicos, que só podem ser realizados por um(a) profissional da saúde.

Essas são as doenças mais comuns que podem atingir o útero de uma mulher. Se algum dos sintomas apresentados fizer parte da sua vida, procure um(a) profissional da saúde para fazer exames e receber orientações.

Dor no útero após relação sexual

Além das dores que acometem o útero fora do período menstrual, dor no útero após a relação sexual também é um problema. Não parece certo sentir dor depois de uma atividade que provoca prazer, não é? Se isso está acontecendo com você, é preciso investigar.

Dispareunia é o nome da dor no útero que uma mulher pode sentir durante e depois do sexo. Ela é um dos principais sintomas da endometriose, explicada anteriormente. Diferentemente das dores provocadas por outras doenças, a dispareunia é uma dor intensa, incapacitante e que pode provocar ardência.

Não é normal sentir dor durante o sexo, principalmente na intensidade da dispareunia. Até mesmo um incômodo sutil pode evoluir para a dor no útero intensa, então, ao menor sinal de desconforto, é preciso procurar ajuda médica.

Dor no útero pode ser gravidez?

Mulher sentada com a mão no ventre.
sitthiphong / 123RF

A dor no útero nem sempre está relacionada à gravidez, mas pode ser um dos sintomas dela. No início da gestação, quando o corpo ainda está mudando para abrigar o feto, a dor no útero pode atingir as mulheres.

É evidente que uma pessoa que está apenas sentindo dor no útero e não tem qualquer outro sinal de que poderia estar grávida dificilmente engravidou. Ainda assim, é importante consultar um(a) ginecologista para analisar a causa dessa dor.

Se esse incômodo estiver presente em fases mais avançadas da gravidez, é preciso realizar uma consulta médica para entender se há algum risco de aborto espontâneo por causa movimentos de contração do útero.

Dor no útero pode ser sintomas de câncer?

O câncer de colo de útero é a forma como a doença atinge o útero de uma mulher. Por ser uma enfermidade grave e que nem sempre pode ser tratada a tempo, muitas mulheres se preocupam com a ocorrência delas. Em primeiro lugar, saiba que você deve realizar o exame papanicolau rotineiramente para identificar a presença de alguma irregularidade no seu corpo.

Além disso, você deve prestar atenção aos seguintes sintomas, que podem ser um indício do desenvolvimento de um câncer de colo de útero: sangramentos vaginais fora da menstruação, corrimentos vaginais com diferentes odores e cores, dor no abdômen, dor no útero, dor no corpo (nos quadris e nas pernas), problemas urinários, falta de apetite e o aparecimento de verrugas, que são sintomas de HPV, doença que pode levar ao câncer no colo do útero.

Ou seja, a dor no útero pode ser um sintoma de câncer nessa região, mas não é o único. Se você está sentindo apenas esse incômodo e nada foi identificado nos seus exames de rotina, não há com o que se preocupar. Porém é importante que você mantenha o acompanhamento médico.

O que a dor no útero pode significar?

Miniatura de um útero .
Ivan Shidlovski / 123RF

Além das causas fisiológicas para a dor no útero, existem fatores emocionais que podem levar ao desenvolvimento desse incômodo, de acordo com Roberta Struzani, fisioterapeuta ginecológica.

Segundo essa interpretação, uma mulher pode sofrer endometriose, por exemplo, se estiver enfrentando momentos de baixa autoestima ou de perda de confiança em si. Então é importante refletir sobre essas questões, além de realizar o tratamento médico, para que a doença não prejudique a essência da mulher.

Outra doença no útero que pode ser causada por fatores emocionais é a candidíase. Em períodos de estresse, de nervosismo e de muita tensão, o organismo de uma mulher pode sofrer com uma redução das taxas de imunidade, criando um terreno fértil para o desenvolvimento do fungo causador da doença.

Tenha consciência de que, ainda que a causa para a dor no útero seja, em partes, emocional, as consequências são físicas, por isso é importante buscar tratamento médico para o corpo e para a mente — tanto para que você fique em paz consigo quanto para que seu corpo acompanhe seu equilíbrio interior.

Assim, para evitar a dor no útero, o ideal é realizar exames ginecológicos anualmente, manter a saúde mental em dia e se atentar para os sinais que seu corpo aponta sobre possíveis problemas. Nada substitui o atendimento médico quando o assunto é saúde, então, se você identificou algum dos sintomas apresentados anteriormente, procure um(a) ginecologista.

Você também pode gostar

O que é bom para aliviar dor no útero?

Caso você saiba que a sua dor no útero é passageira ou decorrente da menstruação e da ovulação, não existe problema em amenizá-la com tratamentos caseiros, que não precisam de indicação médica. Confira quais são as maneiras de aliviar a dor no útero e se cuide!

1) Compressa com água quente

Uma das melhores receitas contra a cólica e, consequentemente, contra a dor no útero é a compressa com água quente. Com ela, é possível relaxar os músculos dessa região, amenizando os movimentos de contração que podem causar dor.

2) Banho de assento de bicarbonato

Um banho de assento de bicarbonato é uma ótima opção para tratar uma inflamação leve no útero, causada por alguma alteração no pH da região. Misture uma colher de sopa de bicarbonato de sódio em um litro de água fervida. Coloque tudo em uma bacia e sente sobre ela, sem encostar na água, que deve estar morna. Não exagere na frequência desse método!

3) Chá de tanchagem

O chá de tanchagem é uma opção para combater a dor no útero, mas qualquer outro chá quente pode se provar muito eficiente nesse processo. Até mesmo um chocolate quente pode te ajudar a aliviar esse incômodo. Escolha a erva de que você mais gosta, adoce com pouco açúcar e beba aos poucos.

4) Massagear o ventre

Pode parecer uma má ideia massagear justamente a área que está dolorida, mas os movimentos de vai e vem na região do seu ventre aliviarão a dor no útero com eficiência. O ideal é que você se deite e faça a massagem usando somente a ponta dos dedos, de maneira gentil.

5) Descansar

Quando a dor no útero é causada pela menstruação, principalmente no primeiro dia desse processo, você deve descansar um pouco. Aceite que o seu corpo precisa de um tempo para se recuperar e que você pode fazer depois as atividades que não são urgentes. Se fizer isso, você vai se sentir melhor nos próximos dias.

A dor no útero é um incômodo que pode acometer qualquer pessoa, por diferentes motivos. Menstruação, ovulação, inflamações, doenças e, em alguns casos, câncer estão na lista dos possíveis causadores desse mal. Porém, para ter certeza de qual é o seu caso, procure auxílio médico. Conhecendo seu corpo, você saberá até mesmo quais métodos utilizar para aliviar a dor no útero!

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]