Nutrição Vegetarianismo

É possível ter uma dieta vegana e ser saudável para competir?

Eu Sem Fronteiras
Escrito por Eu Sem Fronteiras

Se você pensa que ser vegano te impede de ter uma rotina de exercícios pesados e intensos, você está muito enganado. A dieta vegana é livre de proteína animal, mas em compensação é cheia de vitaminas e fontes de energia essenciais para a prática de exercícios. Em uma dieta vegana saudável os alimentos básicos, como frutas, vegetais e leguminosas, são pobres em calorias, portanto, comer bem e bastante é uma saída inteligente para ter energia nos esportes.

Uma outra rotina que é grande aliada no acúmulo de energia do seu corpo para a prática de esportes é comer pequenas quantidades durante vários períodos do dia. Em um dia de uma pessoa que pratica atividades físicas pela manhã, um vegano deve comer uma banana antes do treino e, logo após, um sanduíche. Consumir granola, uvas passas e leite de soja durante o dia também te deixam com um estoque de energia excelente a ser queimado. Usar a proteína vegetal, como o tofu, a lentilha e o grão de bico, fazem com que as refeições veganas pós-treino sejam bem completas. Mas muito cuidado! A proteína deve ser consumida na quantidade exata e necessária pelo seu corpo. Consumir proteína em excesso pode aumentar os níveis de sódio do seu corpo, e aí o que é para ser seu aliado acaba sendo um grande vilão.

Se você é um vegano que come uma grande variedade de alimentos, você provavelmente deve conquistar uma boa quantidade de nutrientes ao longo do dia, mas algumas vitaminas não são tão facilmente adquiridas assim. A vitamina B-12 e o ômega 3 por exemplo, devem receber cuidados especiais. shutterstock_191434877

Consumir alimentos enriquecidos com essas vitaminas é uma boa opção, mas fique atento pois quando os alimentos não suprirem mais essa necessidade, deve ser feito uma suplementação das vitaminas por meio de produtos da indústria farmacêutica.

Se você é um atleta que participa de provas de competição, certifique-se de fazer uma refeição duas horas antes da prova e comer algo leve cerca de 45 minutos antes de competir. Certifique-se em fazer refeições cheias de carboidratos para garantir a energia necessária durante todo o exercício. Se a competição for longa, lembre de fazer um lanche durante o exercício. Uma banana, por exemplo, é uma boa pedida. Para repor tudo o que seu corpo gastou durante o treinamento ou a competição, é importante fazer uma refeição completa rica em proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas e mineiras até 30 minutos após a prática.  O mais importante é beber bastante água para regular o nível dos fluidos que você perdeu durante o exercício feito.

Seguindo essas pequenas dicas, ser vegano não vai ser um empecilho para a prática de esportes, e sim um grande benefício. Sua alimentação pode torná-lo mais saudável, forte e competitivo do que você pensa, basta praticar!


  • Texto escrito por Marcela Cappato da Equipe Eu Sem Fronteiras.

Sua opinião é bem-vinda, sempre que colocada com a educação e o respeito que todos merecem. Os comentários deixados neste artigo são de exclusiva responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

Sobre o autor

Eu Sem Fronteiras

Eu Sem Fronteiras

O Eu Sem Fronteiras conta com uma equipe de jornalistas e profissionais de comunicação empenhados em trazer sempre informações atualizadas. Aqui você não encontrará textos copiados de outros sites. Nossa proposta é a de propagar o bem sempre, respeitando os direitos alheios.

"O que a gente não quer para nós, não desejamos aos outros"

Sejam Bem-vindos!

Torne-se também um colunista. Envie um e-mail para [email protected]